quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Governo anuncia R$ 300 milhões exclusivos para manutenção de rodovias em Goiás em 2017




Ao inaugurar oficialmente, na manhã desta quarta-feira, dia 28, a reconstrução dos 65 quilômetros da GO-210, trecho Goiandira/Nova Aurora/Corumbaíba, obra em que o Governo do Estado investiu R$ 18,9 milhões, por meio do programa Rodovida Reconstrução, o governador Marconi Perillo anunciou que em 2017 disporá de R$ 300 milhões exclusivamente para a manutenção dos mais de 22 mil quilômetros de rodovias estaduais.

Os recursos virão de um fundo constitucional que substituirá o Fundo de Transportes que, desde 2012 já financiou a reconstrução da pavimentação de mais de 5,5 mil quilômetros em todas as regiões do Estado.

O caixa será formado com recursos provenientes do imposto sobre combustíveis e do Detran. A lei foi aprovada e já está em vigor. “Esse dinheiro será apenas para manutenção. A verba para reconstrução e novas pavimentações é outra”, salientou.

Marconi disse esperar que, ao final de 2017, todas as rodovias pavimentadas do Estado estejam em perfeitas condições. Ele declarou que, ao inaugurar a reconstrução da GO-210 (Rodovia Estadual Hortêncio Carneiro de Pádua), cumpria o compromisso assumido com a região de que a obra seria entregue até o final do ano.

Todos os prefeitos e lideranças políticas presentes nas solenidades, ocorridas na entrada das três cidades, testemunharam que o governador havia garantido que a Agetop, ao invés de tapar buracos, iria reconstruir a rodovia.

“O senhor prometeu e cumpriu. Foi além ao ter sido o primeiro governador a entender que perímetro urbano também faz parte da rodovia. Hoje a GO-210, que atravessa a cidade, está toda recuperada e sinalizada”, disse o prefeito de Goiandira, Erick Marcus.

O prefeito eleito Odemir Moreira disse que “só quem usa a rodovia diariamente sabe a importância dessa obra. Tem gente que, por não ter o que fazer, fica dizendo que a obra é pequena, tem só 65 quilômetros. Pra quem precisa dela, é muita coisa”.

O novo prefeito aproveitou a ocasião para informar que na audiência que terá com o governador no Palácio Pedro Ludovico, em janeiro, irá solicitar recursos para consolidar o Polo Industrial de Goiandira. “Se esta for sua reivindicação, pode contar comigo”, respondeu Marconi.

Odemir ainda agradeceu o governador por ter liberado, neste mês, duas parcelas da ajuda que o Estado tem dado ao Hospital Municipal. “O governador nos prometeu que antes de terminar o ano nos liberaria uma parcela. Foi além e nos deu R$ 100 mil, correspondente a duas parcelas, para aplicarmos no hospital”, salientou.

Nova Aurora

Prefeito reeleito de Nova Aurora, Vilmar do Carajá também enalteceu a obra. “É necessário registrar que o governador realmente disse que faria a reconstrução e não apenas um tapa-buracos. A obra ficou ótima e todos nós só temos a agradecê-lo pela atenção e carinho à nossa região”, disse.

Nova Aurora foi uma das poucas cidades em que o governador Marconi Perillo não conseguiu vencer nas eleições de 2014. “Nem por isso eu a discriminei e nem discriminei o prefeito, com quem sempre tive um excelente relacionamento e com o qual firmei parcerias. Temos que continuar a olhar para o povo e não para os partidos e seus membros”, declarou o governador.

Vilmar do Carajá tem audiência agendada com o governador Marconi Perillo para janeiro. “Vamos estabelecer uma nova aliança administrativa com o prefeito e ver quais as parcerias conseguiremos firmar”.

Corumbaíba

Romário Vieira, prefeito de Corumbaíba, que está no final de seu quarto mandato, disse que o governador “é homem de palavra, que cumpre aquilo que promete”, ao se referir ao compromisso de entregar a reconstrução da GO-210 antes do final de dezembro. “Governar nessa época de crise, se a gente não tiver maturidade, criatividade, um pouco de inteligência e muita disposição para trabalhar, não dá conta. Os problemas relacionados à administração são grandes demais. Se a gente cochilar um minuto acaba por ter graves problemas”, discursou o governador no trevo de entrada de Goiandira.

Marconi, que percorreu de carro os 65 quilômetros da GO-210, disse que tem enfrentado muitas dificuldades para vencer a crise. “Vencer essa crise não é fácil. O Brasil ficou mais pobre 8,5% em dois anos e três meses. Enquanto a China cresce até 10% todos os anos, o Brasil encolhe quase 10% em dois anos”.

“Apesar disso – destacou – em Goiás nós conseguimos o equilíbrio. Neste período em que sou governador, Goiás multiplicou sua riqueza por dez vezes. Tínhamos um PIB de R$ 17 bilhões, em 1998, e chegamos em 2014 a R$ 170 bilhões, além de termos multiplicado nossas exportações em 25 vezes”.

Austeridade

Marconi recordou que lhe coube a tarefa de liderar o processo de austeridade das finanças dos estados brasileiros. “Discuti com o ministro da Fazenda e com o presidente Temer o pacote dos estados para equilibrar as contas. Nós não podemos ficar só cuidando na crise de hoje. Temos que pensar no futuro”, acrescentou.

“Tive a preocupação que outros estados não tiveram. Se eu não tivesse tomado medidas lá atrás nós não estaríamos aqui hoje com folha de servidores paga. Tem governador parcelando o 13º para pagar em seis vezes ou mais no ano que vem”, sentenciou.

Audiências                      

O governador informou também que até o final do dia estaria completando 106 audiências com prefeitos eleitos. “Em janeiro recebo mais 84 e, em fevereiro, termino de receber todos eles”, disse ao anunciar que sua previsão para 2017 é a de investir R$ 2 bilhões, dos quais R$ 1 bilhão da venda da Celg e o outro bilhão das economias que está projetando para o próximo ano. “Só com os prefeitos eu quero investir R$ 400 milhões nos próximos dois anos. Para o ano que vem eu já assegurei os R$ 200 milhões iniciais”, garantiu.

Por fim, disse estar terminando o ano com a sensação do dever cumprido. “É claro que eu tenho os meus defeitos, mas tenho também muitas qualidades, uma delas é de antever o problema e enfrentá-lo na hora certa. Esse é um mérito que nós temos. É pensar o Estado lá na frente para que não tenhamos os dissabores que outros estados estão tendo”, finalizou.

Fonte: Gabinete de Imprensa do Governador

Nenhum comentário:

Postar um comentário