quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Tatus recém-nascidos resgatados da Chapada dos Veadeiros chegam a zoológico de Brasília



Dois tatus recém-nascidos, resgatados da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, chegaram à Fundação Jardim Zoológico de Brasília há três dias para receber tratamento. Eles foram encontrados na reserva sem a mãe e sem condições de se alimentar e se defender.

No entanto, não há evidências de que a mãe tenha sido vítima do incêndio que ocorreu mês passado. Isso porque os filhotes foram encontrados longe da zona atingida pela queimada.

O zoológico conta com um berçário de 9,5 metros de diâmetro e 70,88 metros quadrados de área. “Normalmente animais muito novos têm manejo complexo, principalmente na questão nutricional”, explica o diretor do Hospital Veterinário do local, Rodrigo Rabello.

A dieta precisa ser balanceada e adequada a cada espécie, em obediência ao requerimento metabólico dos grupos e às necessidades nutricionais dos indivíduos. Ela precisa estar de acordo com o comportamento dos animais e obedecer a fórmulas matemáticas precisas.

No caso dos tatus, por exemplo, eles recebem leite sem lactose, o que, segundo estudos, mais se assemelha à composição do leite das fêmeas. O diretor de Nutrição, Lucas Carneiro, explica que a mistura leva prebióticos para melhorar a flora intestinal.

A alimentação dos dois mamíferos é feita a cada três horas até que eles se desenvolvam e passem a comer duas vezes ao dia. “É por isso que nessa fase eles precisam ser levados para casa”, explica Carneiro.

A expectativa é de, em cerca de quatro meses, devolvê-los à reserva ecológica para só depois ser feita a soltura na natureza. Os filhotes ficam no berçário, inaugurado em dezembro do ano passado.

Fonte: CorreioWeb

Nenhum comentário:

Postar um comentário