segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Governador justifica folga de três dias durante rebeliões em Goiás: 'Direito de todo trabalhador'



O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), alegou que descanso é “direito de todo trabalhador” para justificar seus três dias de folga durante duas das três rebeliões no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana. Durante entrevista nesta segunda-feira (8), o político disse que acompanhou tudo de maneira remota. Esta foi a primeira agenda do gestor desde o dia 2 de janeiro, um dia após o primeiro motim, que deixou nove mortos e 14 feridos.

“Eu tirei apenas três dias de descanso com minha família depois de um ano intenso de trabalho. [...] Todas as forças de segurança fizeram contato comigo rigorosamente várias vezes por dia, inclusive nas madrugadas. Não foram férias, férias são trinta dias, eu tirei apenas um descanso. É um direito assegurado a todo trabalhador e eu sou um trabalhador como qualquer outro”, afirmou.

Segundo a assessoria do governador, ele tirou a folga entre a última quinta-feira (4) e sábado (6). Conforme apurou o jornal "O Globo", ele estava descansando em uma praia de Pernambuco neste período. Nesse período, ocorreu o segundo motim na Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto, em que um detento fugiu, e o terceiro da semana, na Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG). Revistas após as três ações dos presos encontraram seis armas.

Perillo disse ainda que acompanhou todos os motins de maneira remota e estava em constante contato com os responsáveis pela segurança no estado. “É muita hipocrisia achar que um governante precisa estar presente para resolver as coisas. Hoje, com as tecnologias, é possível resolver as coisas de forma digital, pela internet e eu fiz isso”, pontuou.

O político justificou ainda que a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Goiás estava preparada para lidar com as situações. Segundo ele, o serviço de inteligência já havia previsto os motins.

“As facções tinham organizado 20 rebeliões no estado de Goiás no dia 1º. Graças à nossa inteligência, conseguimos que 18 ou 19 acontecessem. Houve uma pequena em Santa Helena e essa aqui em Aparecida de Goiânia”, completou.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário