segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Opinião: Prefeituras do Nordeste Goiano são carentes de projetos de desenvolvimento



Fazendo uma análise por algumas cidades do nordeste goiano pude perceber o quanto as prefeituras são carentes de projetos de desenvolvimento.

Poucos prefeitos têm como meta melhorar as condições de vida da população através de projetos que possam mudar uma realidade.

Sabemos que não é fácil para o administrador equacionar investimentos com política até porque os próprios moradores não se interessam muito por programas e/ou projetos que demandem tempo e exijam esforço conjunto para que venha a se concretizar, principalmente na área de emprego e renda.

Além disso, é visível a falta de planejamento como também a ausência de comprometimento dos servidores para que se faça uma administração de resultados. E o pior! Quanto menor a cidade mais evidente fica essa lacuna.

Tudo isso aliado aos recursos financeiros insuficientes torna a administração pública mais complexa e difícil de obter resultados satisfatórios. A saída é formular bons projetos e direcionar para aquelas áreas e pontos que mais necessitam. Uma das áreas mais carentes nos pequenos municípios é a de geração de emprego e renda para os jovens e uma das formas de amenizar esse problema é criar programas de qualificação e depois encontrar mecanismos como parcerias para encaminhá-lo ao primeiro emprego.

Por que não se têm bons projetos? Fácil! Porque as pessoas não se preocupam muito com a coletividade, procurando resolver seus problemas imediatos, aí o individualismo prevalece mesmo sabendo que a solução é momentânea. Isso dificulta uma administração voltada para o coletivo e conseqüentemente baseada em um planejamento de futuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário