sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Revólver calibre 38 é a arma mais apreendida em Goiás, aponta pesquisa



Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (8) concluiu que o revólver calibre 38 é o tipo de arma mais apreendida em Goiás. O levantamento feito pelo Instituto Sou da Paz com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) entre julho de 2016 a agosto de 2017 analisou mais de 6 mil itens apreendidos. O estudo também identificou que 70% das armas pegas pelas polícias brasileiras.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, os dados surpreenderam pelo fato de terem concluído que a maior parte das armas que circulam entre os criminosos não foi obtida por meio de contrabando.

“Colocamos fim a um mito de que a maior parte das armas vinham de fora. A maioria é brasileira, composta por armas de não grosso calibre desviadas de cidadãos comuns, desviadas de segurança privada. São armas que circulam indevidamente. A pesquisa faz com que tenhamos mais informações para que possamos desenvolver políticas públicas ainda mais eficazes”, afirmou.

A pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira, no auditório da SSP, na capital. Entre as 6 mil armas apreendidas, mais de 5 mil são armas industriais, 310 são artesanais e outros 571 itens apreendidos tratavam-se de simulacros. Entre as armas curtas, 52% são revólveres, 16,2% pistolas e 3,8 % eram garruchas.

Em relação à nacionalidade das armas, 70% são brasileiras, 5% são dos Estados Unidos e 1,3% tratam-se de armamentos argentinos. O restante apareceu na pesquisa abaixo de 1%.

Balestreri destacou que apenas uma arma de uso restrito está entre as cinco mais apreendidas pelas polícias no estado.

"É preciso ter controle das armas. É fundamental que isso aconteça para diminuir ainda mais os índices de criminalidade. O fato de apenas um tipo de arma de uso restrito estar entre os cinco mais apreendidos também é um dado de destaque, e que pode nos ajudar a identificar de onde eles material está partindo", disse o secretário.

'Top 5' das apreensões de armas

19,9% - Revólver Taurus .38
6,5% - Pistola Taurus .380
6,2% - Revólver Taurus 32
3,9% - Revólver Rossi .38
2,3% - Pistola Taurus .40

Pagamento por apreensão

Durante a apresentação da pesquisa, o secretário destacou a portaria que determina o pagamento de R$ 300 para policiais e bombeiros por cada mandado cumprido ou arma apreendida.

O pagamento será feito aos agentes que participarem diretamente da ação policial que resultou no cumprimento de mandados pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio, latrocínio, estupro, tráfico de drogas, roubo de veículo e organização e associação criminosa.

"Qualquer boa empresa paga incentivos para que seus funcionários tenham motivação. Esta iniciativa, sem dúvida, serve para valorizar a produtividade de nossos policiais, que trabalham dioturnamente para coibir a violência", destacou.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário