sexta-feira, 30 de março de 2018

Neste sábado de aleluia acontece o tradicional torneio de futebol de campo em Divinópolis de Goiás



A prefeitura municipal de Divinópolis de Goiás, juntamente com a diretoria de esportes, através dos diretores de esportes, Leonardo Abreu e Pedro Passos, realiza neste sábado de aleluia o tradicional torneio de futebol de campo.

Os tradicionais times da cidade Verdão e Juventus estão garantidos no torneio, além de outros times locais e times das cidades de Goiânia e São Domingos.

O torneio acontece todos os anos no sábado de aleluia, no estádio municipal Roserleide Pimentel e serve como preparação para o campeonato municipal.

Os jogos estão previsto para iniciar as 07:30.

Padres de São João da Aliança e de Alvorada do Norte/GO também são investigados no escândalo de desvios de dízimos dos fiéis



Ao menos dois padres dos municípios de Alvorada (GO) e São João d’Aliança (GO) estão na mira do Ministério Público de Goiás (MPGO) e da Polícia Civil do estado, na segunda fase da Operação Caifás.

Deflagrada em 19 de março, ela investiga um suposto esquema milionário de desvio de doações e taxas pagas por fiéis católicos do Entorno do Distrito Federal.

Um dos religiosos mora em São João d’Aliança, a 160km de Brasília. Ele é suspeito de vender uma caminhonete que estava em nome da mitra, o centro administrativo da diocese de Formosa. Com um pouco mais de dinheiro, comprou um novo veículo e o transferiu para o próprio nome, segundo a investigação do MPGO, a qual o Correio teve acesso com exclusividade.

Além de documentos, os promotores se baseiam em escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. “Outro padre, de Alvorada, é citado em várias conversas. Ele teria comprado diversos móveis em nome da Igreja. Alguns, ele teria revendido. Outros estariam em seu apartamento pessoal. Há mais padres sob investigação”, afirma o promotor Douglas Chegury, à frente da Caifás.

Lavagem de dinheiro

O atual estágio das investigações se aprofunda no suposto esquema de lavagem de dinheiro por meio da lotérica de Posse (GO), de propriedade do padre Moacyr Santana, pároco da Catedral Nossa Senhora da Imaculada Conceição, em Formosa (GO), segundo os investigadores.

O estabelecimento, considerado de pequeno porte, movimentou R$ 8 milhões nos últimos dois anos.

Na apuração sobre a lotérica de Posse, o MPGO oficiará à Caixa Econômica Federal, na próxima semana, para que o banco forneça parâmetros de transações em estabelecimentos semelhantes. “Como o estabelecimento fica em uma cidade mais afastada, pode ser que esteja ocorrendo lavagem de dinheiro de outras localidades”, explicou Chegury.

O Centro de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Banco Central enviou um documento ao MPGO alertando o órgão das transações com altos valores na lotérica de Posse.

Segundo o promotor, mensalmente, os dois empresários apontados como laranjas do padre Moacyr faziam depósitos acima de R$ 100 mil. As transações causaram estranhamento aos auditores do Coaf, que têm a função de registrar e acompanhar transação exorbitantes.

O Coaf anotou depósitos entre 13 de abril de 2015 e 9 de outubro de 2017. O primeiro foi de aproximadamente R$ 109 mil. O último, de cerca de R$ 194 mil. “Uma movimentação acima de R$ 50 mil acende a luz vermelha no Coaf. A soma é de R$ 8 milhões em dois anos.

Temos que saber o motivo da movimentação tão expressiva. De onde veio? De jogos? Pode ser que esteja ocorrendo lavagem de dinheiro ou pessoas estão sonegando valores, ou pode ter origem em negociações espúrias”, supõe Chegury.


O Departamento de Trânsito de Goiás (Detran-GO) vai levantar a situação dos 162 veículos em nome da diocese de Formosa.

 “A suspeita é de que eles eram vendidos e o dinheiro não entrava de volta nos cofres da Igreja. E são cinco vezes mais veículos que paróquias ! Vamos identificar onde esses bens estão, quem os adquiriu, por que não foram transferidos, quais condições da negociação”, observou Chegury.

A relação dos veículos foi apreendida na casa de um dos suspeitos de envolvimento com o esquema, o secretário da Cúria de Formosa Guilherme Frederico Magalhães.

Ele foi preso na operação e deixou a cadeia há uma semana. Os outros oito detidos continuam no Presídio de Formosa, graças à conversão da prisão temporária (de cinco dias) em preventiva (sem previsão).

Entenda o caso: Desvio, mesada, luxo e intervenção

As investigações começaram no ano passado, após denúncias de fiéis. Eles afirmaram que as despesas da casa episcopal subiram de R$ 5 mil para R$ 35 mil desde a chegada de dom José Ronaldo, em 2015.

Deflagrada em 19 de março, a primeira etapa da Caifás resultou na prisão do bispo de Formosa (GO), dom José Ronaldo Ribeiro, do vigário-geral, Epitácio Cardozo Pereira, do pároco da catedral, de outros três padres, além dos dois empresários e do secretário da Cúria.

Todos são acusados de desviar dinheiro da diocese do município do Entorno do DF e usar uma lotérica em nome de laranjas para lavar os valores.

Policiais civis apreenderam R$ 148 mil em espécie, incluindo dólares e euros, além de outros bens, como cordões de ouro e relógios, na casa do monsenhor Epitácio Cardozo Pereira, segundo na hierarquia da diocese. A Justiça bloqueou ainda R$ 388 mil da conta do padre Waldson José de Melo.

A investigação aponta ainda que padres de Formosa, Posse e Planaltina pagavam ao bispo para que fossem mantidos em paróquias mais lucrativas. O valor mensal da “mesada” variava entre R$ 7 mil e R$ 10 mil.

A diocese de Formosa é responsável por 33 paróquias em 20 cidades e, desde o desencadeamento da Caifás, está sob comando de um administrador apostólico nomeado pela Santa Sé, o arcebispo de Uberaba (MG), dom Paulo Mendes Peixoto.

A relação dos veículos foi apreendida na casa de um dos suspeitos de envolvimento com o esquema, o secretário da Cúria de Formosa Guilherme Frederico Magalhães.

Ele foi preso na operação e deixou a cadeia há uma semana. Os outros oito detidos continuam no Presídio de Formosa, graças à conversão da prisão temporária (de cinco dias) em preventiva (sem previsão).

Nas escrituras

José Caifás era sumo-sacerdote do conselho de sábios judeus. Ele foi indicado ao cargo pelos romanos e participou do julgamento de Jesus Cristo no supremo tribunal dos judeus, o Sinédrio, e condenou Jesus Cristo à crucificação. Na Bíblia, sua história é narrada no livro de João, capítulo 18. São justamente os acontecimentos que resultam na morte e na ressurreição de Cristo, comemorada na Páscoa.

Fonte: CorreioWeb

quarta-feira, 28 de março de 2018

I Fórum das Águas do nordeste goiano aconteceu em Campos Belos/GO





Considerado um evento de médio porte, de cunho científico-cultural e social, aconteceu no último dia 22, I Fórum das Águas no nordeste Goiano.

O evento foi realizado no auditório da Câmara de Vereadores de Campos Belos, e contou com um público de aproximadamente 400 pessoas.

A criação do Fórum surgiu de uma ação do Projeto Plante Seu Próprio Alimento, do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia da UEG- Campus Campos Belos que tem como uma de suas principais ações à recuperação de nascentes e o cultivo de mudas nativas do cerrado.


Estas ações vão de encontro aos anseios do Território Cidadania Chapada dos Veadeiros, que tem como parte de sua missão garantir o direito a água e a conservação do cerrado. Assim, as duas instituições se uniram para realização do I Fórum.

Na mesa de abertura do Fórum estiveram presentes: o professor Geraldo Magela de Paula (representando o Diretor da UEG – Campus Campos Belos – Adelino Soares dos Santos Machado); José Ribamar Neto, vice-prefeito de Monte Alegre de Goiás; Haicer S. P. Lima, Prefeito de Iaciara – GO; a secretária Helena José Ribeiro, representando o prefeito de Campos Belos, Carlos Eduardo Terra; Reinaldo Guimarães (presidente da Câmara de Vereadores de Divinópolis de Goiás) e o Secretário de Meio Ambiente de Campos Belos José Aires.

Na abertura do evento a professora Francielle Rego Oliveira Braz (coordenadora do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia – UEG – Campus Campos Belos), falou da importância do Fórum não só com relação à conscientização da população, mas também para o encaminhamento de ações concretas na preservação e recuperação das nascentes.

Ressaltou, ainda, que a escassez da água já é um problema sério no Nordeste Goiano e muitos problemas estão relacionados à ação do homem. Disse que já existem no Curso de Agroecologia algumas ações de sucesso nesta região, porém são ações isoladas e que necessitam de uma junção com todos para que possam fazer mais ações na garantia do direito à água.

O senhor José Ribamar Neto vice-prefeito de Monte Alegre e também atua como coordenador geral do Território Cidadania Chapado dos Veadeiros, falou da importância do Fórum para região e agradeceu o apoio dos representantes municipais da região que estavam presentes.

Ele deixou claro que a intenção é manter o fórum permanente para que as ações propostas sejam realizadas.

O prefeito da cidade de Iaciara Haicer, falou da importância da água e exemplificou a crise hídrica de 2017 na zona rural desse município, se colando a disposição para apoiar as ações de recuperação e conservação das nascentes.

Foram ouvidos também o secretário de meio ambiente de Campos Belos, José Aires, a representante do prefeito de Campos Belos, a secretária Helena José Ribeiro, e o presidente da Câmara de Vereadores de Divinópolis de Goiás. Ambos citaram a importância do fórum e o apoio nas ações de recuperação e conservação das nascentes.

Houve um momento cultural com a apresentação do teatro “A importância da Água”, pelos alunos do curso de Licenciatura em Letras da UEG – Campus Campos Belos (Higor, Leonardo, Dieme, Laína e Mirthillene). O cantor Beto interpretou a música Planeta Água de Guilherme Arantes.

Houve entrega de mudas de árvores pelo aluno do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, Ari.

No segundo momento do evento houve a formação da mesa técnica com a apresentação de profissionais que atuam em órgãos e/ou pesquisam água na região entre eles:

A professora do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia da UEG – Campus Campos Belos – Mariana Siqueira do Carmo, Engenheira Agrônoma, mestre em produção vegetal que iniciou sua fala com o seguinte questionamento: A água no mudo vai acabar?

Explicando na sequência vários conceitos sobre a conservação da água e deixando claro que água que pode acabar é a água potável para consumo humano.

O professor do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia da UEG – Campus Campos Belos, Carloeme Alves de Oliveira, Engenheiro Agrícola, mestre em solos, falou da importância das APP (Áreas de Proteção Permanente) e citou algumas legislações que asseguram estas APPs.

O Analista de desenvolvimento rural da Emater de Campos Belos – Oldemar de Almeida Pinto Filho, Engenheiro Agrônomo, especialista em piscicultura, falou sobre o trabalho de conscientização que a Emater vem fazendo com os produtores.

Explicou detalhadamente sobre a importância das matas ciliares, citou exemplos de solos degradados e deixou claro que se as técnicas corretas não forem aplicadas no plantio muitas nascentes irão desaparecer.

A fiscal ambiental de São Domingos – GO, Júlia Guedes Chaves citou exemplos reais de sua atuação em São Domingos, deixando claro que muita coisa poderia ser evitada se todos cumprissem as leis.

Citou a situação grave de um dos principais rios que abastece Divinópolis de Goiás e São Domingos: o Rio Bonito. Citou os agroquímicos encontrados no Rio São Domingos devido às lavouras do oeste baiano que faz divisa com o município através da serra geral.

Deixando claro que se não houver uma força tarefa maior vamos perder nossa água.

O professor Paulo Pereira Filho – Biólogo, mestrando em Geografia. O mesmo vem pesquisando sobre: A escassez hídrica e conflitos pela água no município de Arraias – TO: Causas e Consequências a partir da bacia do Rio Bezerra.

O professor Paulo explicou claramente sobre a grave situação do Rio Bezerra e apontou a mineração como um de seus principais problemas.

O mesmo também citou a importância e o cuidado que devemos ter com aquífero urucuia, onde parte do nordeste goiano e sudeste tocantinense estão localizados.

Albanita Moura Santos técnica em Saneamento Ambiental da Saneago – GO, falou das estações de tratamento na região e disse que em 2017 a situação de abastecimento ficou crítica nas seguintes cidades: Alto Paraíso, Monte Alegre e Campos Belos.

Explicou que a situação mais grave de abastecimento de água se encontra em Campos Belos, pois o Rio Montes Claros foi acometido por várias ações de crime ambiental em propriedades rurais e que a Saneago já está fazendo alguns cercamentos de nascentes para amenizar o problema.

Citou que para entrar em algumas propriedades necessitou do apoio do ministério público e da polícia militar.

Entre o público presente destacamos: alunos e professores da rede municipal de educação de Campos Belos acompanhados pela Secretária Municipal de Educação e Cultura Geisa Cordeiro; professores de rede estadual de educação e a Coordenadora Regional de Educação de Campos Belos – GO, Maria Suely Pereira de Araújo; alunos do Instituto Federal Goiano de Campos Belos, Alunos e professores da UEG Campus Campos Belos, alunos e professores do Prata (município de Monte Alegre- GO), membros da comunidade Pouso Alto (município de Campos Belos), o gestor de resíduos sólidos do município de Campos Belos Leandro Silva Oliveira, presidente da Cooperamos (Cooperativa de Produtores de Campos Belos e Região), Adolfo Siqueira; professora Odiva Xavier; Vereadores de Campos Belos: Karina, Gilbertinho, Nego da Patrol, Ivone do Touro, Baiano; Vereadores de Divinópolis de Goiás: Reinaldo Guimarães (presidente da câmara de vereadores), Mariano Torres e Maria Aparecida Serrano.

Um dos objetivos principais do Fórum que foi alcançado é a conscientização dos presentes num envolvimento mais especifico e pontual com relação a preservação das nascentes.

Um dos encaminhamentos citados foi à criação de uma lei municipal para de proteção aos buritizais.

E ficou marcada para dia quatro de junho de 2018, a reunião com os representantes municipais para edificação do comitê intermunicipal das águas no nordeste goiano, para que o mesmo possa encaminhar as ações proposta para melhoria dos recursos hídricos da região.

Fonte: UEG Campos Belos


terça-feira, 27 de março de 2018

Buritinópolis/GO: 7º Torneio de sábado de Aleluia acontece no Povoado de Santa Rita




Acontece no sábado de aleluia (31) no Povoado Santa Rita, no município de Buritinópolis, no nordeste goiano, o 7º torneio de aleluia.

O tradicional evento esportivo terá inicio as 08hs, com a participação de diversos times.

Para encerrar o evento, a noite tem festa com o cantor Nilson dos teclados.

O evento que sempre foi um grande sucesso, promete surpreender mais uma vez.

Organização: Vereador Ademilson e Amigos

Duas pessoas morrem em grave acidente na BR-020, próximo ao trevo de São Domingos/GO




Um grave acidente resultou na morte de duas pessoas na BR-020, na noite de segunda-feira (26), por volta das 19h30, no município de São Desidério, próximo do trevo de São Domingos, município do nordeste goiano.

As vítimas fatais foram identificadas como sendo o médico de São Domingos, Sidnei Oliveira Neto de 75 anos e Erenilton Pereira de Souza de 57 anos, ambos estavam em um veículo Ford/Focus.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o veículo Focus ao tentar fazer uma ultrapassagem a uma carreta que estava sinalizando para entrar no trevo, colidiu contra outra carreta que vinha sentido contrário. O veículo ficou preso entre às duas carretas.

A Polícia Rodoviária Federal registrou o acidente, o Corpo de Bombeiros de Posse auxiliou na retirada dos corpos que foram conduzidos ao IML de Barreiras.

Manifesto solidariedade às famílias e aos amigos das vítimas neste momento de dor.

Operação Caifás: MPGO envia equipamentos eletrônicos apreendidos a Goiânia



Inicialmente, a Justiça determinou a prisão temporária dos nove suspeitos, que prevê cinco dias de reclusão, podendo ser estendido por mais cinco. No entanto, os promotores do MPGO apresentaram a denúncia na sexta-feira (23/3), e tiveram o pedido aceito pela Justiça, que converteu a prisão em preventiva, sem data definida de saída.

Apenas o secretário da Cúria de Formosa, Guilherme Frederico Magalhães, um dos presos, responderá em liberdade. 

Após o período de depoimentos, que ocorreu na semana passada, os promotores começaram a análise do material encontrado durante a operação. Além das denúncias iniciais, os investigadores constataram mais de 70 veículos registrados na Cúria de Formosa e um celular de funcionamento via satélite no nome do monsenhor Epitácio Cardozo Pereira, vigário-geral da Diocese de Formosa. Chegury aponta que ainda não se sabe onde estão os veículos e que os peritos vão analisar o conteúdo do telefone, que é de difícil acesso.

Defesa

Nesta segunda-feira (26/3), a Justiça notificou formalmente os advogados dos acusados. Isso significa, que eles têm até 10 dias para apresentar a defesa. O grupo é composto por oito profissionais. Um deles, Bruno Opa, afirma que eles elaboram a melhor estratégia para ser apresentada à Justiça. "Estamos fazendo reuniões constantes para conduzir o caso", frisa.  

Patrimônio

Os promotores de Justiça que cuidam do caso não terminaram de avaliar toda a documentação apreendida na operação nem contabilizaram o valor total supostamente desviado pelos sacerdotes. A suspeita é de que o grupo tenha faturado mais de R$ 2 milhões em dois anos. Até o momento, os investigadores dizem ter comprovado a compra de uma fazenda de gado em Formosa, uma lotérica em Posse (GO), duas caminhonetes, joias e moedas estrangeiras. Os itens estão avaliados em ao menos R$ 1,4 milhão. Durante a execução dos mandados, agentes apreenderam R$ 156 mil em espécie - R$ 8 mil em moeda estrangeira. Os relógios de marca encontrados estão sendo avaliados para estimar o valor de cada peça. 

Por causa do escândalo, o papa Francisco ordenou a abertura de uma investigação por parte da Igreja Católica brasileira. O MPGO entregou uma cópia do inquérito à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A apuração da Santa Sé não tem prazo. No entanto, admite o afastamento imediato e a expulsão, caso seja comprovada a culpa, de dom José Ronaldo Ribeiro.

Para manter as atividades da Igreja na região e tranquilizar os fiéis, Francisco nomeou o arcebispo de Uberaba (MG), dom Paulo Mendes Peixoto, administrador apostólico da diocese de Formosa. Ele assumiu a função na quinta-feira. A reportagem, disse estudar uma auditoria pública nas contas da diocese de Formosa.

Fonte: CorreioWeb

segunda-feira, 26 de março de 2018

Polícia Militar recupera veículo roubado e prende homem na GO-118, em Campos Belos/GO



Um veículo roubado em fevereiro foi recuperado na noite de domingo (25/03), na GO-118, em Campos Belos, no nordeste goiano, pelos policiais do COD (Comando de Operações de Divisas).

Os policiais abordaram o veículo Logan, na rodovia por volta das 18h30. Ao averiguar o carro com mais detalhes, foi possível constatar que parte da numeração do motor foi raspada, o documento apresentado pelo condutor pertence a um lote de cédulas roubadas do Detran do Tocantins.

O motorista do veículo foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Campos Belos, onde foi enquadrado nos crimes de receptação, adulteração de sinal veicular automotor e uso de documentos falsos.

O condutor já responde pelo crime de tráfico de drogas, o mesmo foi preso em 2017, na ocasião assumiu a posse de 300kg de maconha que eram transportados de Formosa para Palmas (TO).

Polícia Civil conclui investigação sobre homicídio na BR-020



O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil em Formosa concluiu as investigações do crime que vitimou Vitor Rodrigues de Melo, falecido em razão de acidente com veículo automotor enquanto trafegava na BR-020, em 28 de outubro de 2017.

Na ocasião do acidente, a motocicleta que Vitor conduzia foi abalroada por um VW Gol que era conduzido na contramão e com os faróis apagados.

Desde então, os policias lotados no citado grupo especializado empreenderam diligências no sentido da elucidação de autoria, circunstâncias e motivação do crime.

O respectivo inquérito policial, conduzido pelo delegado Vytautas Zumas, foi finalizado no dia 21 de março de 2018 e será remetido ao Poder Judiciário com todas as nuances solucionadas. David Rabelo Lopes, o motorista, será indiciado por homicídio doloso.

Zumas frisa que as circunstâncias do fato, assim como a indiferença à vida e integridade corporal alheias demonstraram que o condutor, embriagado, agiu de forma assumir o risco da produção do resultado, motivo pelo qual o crime não fora capitulado no Código de Trânsito Brasileiro, mas sim no Código Penal.

Fonte: PC Goiás

Iso Moreira pode não disputar mandato de deputado estadual, diz jornal



O deputado estadual Iso Moreira, do PSDB, não quer, mas avalia desistir da candidatura à reeleição.

Moreira alega falta de apoio da base aliada e invasão de suas bases eleitorais.

Há gente graúda no MDB e no DEM de olho no seu passe político.

Fonte: Jornal Opção

Netflix: “O Mecanismo”, a série que nos revela a corrupção no Brasil



A história estava ali, contada no livro de Vladimir Netto, mas não bastava colar a realidade no ecrã e filmá-la. Era preciso ir além de “Lava Jato — Os Bastidores da Operação Que Abalou o Brasil e o Mundo” (ed. Desassossego, a lançar no início de abril) e dar um olhar diferente ao trabalho do jornalista brasileiro, que tinha feito “uma pesquisa bastante extensa sobre a Lava Jato”.

Quando José Padilha convidou Elena Soarez para o projeto, tudo o que havia era um livro, mas depois de Padilha ter feito “Narcos” ambos sabiam que isso não chegava para o que tinham em mãos.

Não foi fácil construir uma narrativa televisiva e ficcional a partir da realidade e Elena Soarez gostava de ter tido mais tempo para dar forma a “O Mecanismo”. “Só não foi mais demorado porque não podia”, conta a cocriadora a reportagem, considerando que teve “muito pouco tempo” para criar o argumento.

“A investigação em si, ela é ingrata do ponto de vista narrativo porque ela vai abrindo, tem um desenho de leque.” A investigação começa “com um pequeno grupo de goleiros, depois vamos para diretores de estatais e a seguir para empreiteiros, que já são muitos, até chegar aos políticos, que são quase todos”. Elena lembra que “essa gente toda não cabe na tela”, pelo que foi necessário recorrer “a uma série de simplificações e reduções com o objetivo de construir uma estrutura narrativa”. “O grande desafio foi esse: fazer o equilíbrio entre realidade e ficção, entre política e entretenimento.”

Apesar do desafio de pegar numa investigação ainda em curso e trazê-la para a televisão, Elena Soarez considera que tem “uma certa margem de segurança” no seu trabalho. “A primeira temporada termina na sétima parte da investigação e só para ter uma ideia essa semana a investigação completou a sua 49ª fase, então por esse lado eu estou mais ou menos coberta, o que não impede que uma vez ou outra eu tome um susto.” O risco vale a pena, considera a argumentista, que vê em “O Mecanismo” a oportunidade de contar de contar uma história próximo do tempo em que ela acontece na realidade. “Se eu estivesse contando essa história passado muito tempo, eu estaria contando essa história do ponto de vista dos vitoriosos porque essa é a versão que fica na história”, mas não é isso que acontece aqui. Na série da Netflix, que nasceu de uma proposta de Padilha ao serviço de streaming, a história é contada “de todos os lados, com todas as vozes”, o que acaba por dar um fôlego maior à narrativa. “Está tudo em aberto”, reafirma Elena Soarez.

Ao tratar “uma história que tomou o país de assalto” e que “rachou a sociedade civil ao meio”, levando as posições a extremarem-se, Elena apostou tudo na construção de algo que revele a realidade sem tomar um lado. Aqui não há esquerda e direita — “Nós nos esforçamos para que ambas odeiem e elas odiarão, porque queremos justamente nos retirar desse debate ideológico”, frisa —, pelo que a receita de “O Mecanismo” é mostrar que a corrupção “é uma prática no Brasil desde sempre e que não é monopólio de nenhum governo, seja ele de direita ou de esquerda”. “É uma perversa associação entre capital e poder que se retroalimenta, financiando interesses privados em detrimento de interesses públicos, em detrimento do bem comum.”

Embora considere que o Brasil passou “por situações muito traumáticas recentemente”, Elena Soarez acredita que todo este processo teve também um lado bom. “Eu acredito que a perda da ilusão é o lado bom; é melhor saber do que não saber”, considera, e é também essa a sua missão. “Acho que a realidade brasileira tem nos servido um excesso de histórias, pelo que a dificuldade atualmente é filtrá-las. São tantas... Nesse momento de crise, mais do que nunca, a gente faz a nossa parte nessa área do entretenimento, mas a realidade brasileira está cheia de histórias para contar.”

A aposta num assunto que é “profundamente brasileiro e local” pode parecer arriscada, quando o objetivo é alcançar público de todo o mundo, mas a cocriadora de “O Mecanismo” acredita que o facto de a corrupção ser “um assunto mais ou menos universal” pode levar a que “as pessoas se conectem com ele”. Por outro lado, também o lado ficcional chamará outros públicos para a série. “Investimos muito na ficção das personagens”, garante Soarez a propósito das mais de 100 personagens diferentes de “O Mecanismo”, que ainda assim se centra num núcleo mais restrito. Selton Mello é Marco Ruffo, um antigo delegado da Polícia Federativa, e Carol Abras interpreta Verena Cardoni (a ajudante de Ruffo), ao passo que Enrique Diaz dá vida ao criminoso Roberto Ibrahim.

A primeira temporada de “O Mecanismo”, composta por oito episódios, já está disponível em streaming na Netflix, mas a segunda leva de episódios ainda não foi anunciada. À pergunta direta do Expresso sobre a existência de novos capítulos seguiu-se um silêncio, que passados alguns momentos Elena Soarez quebrou. “Vocês têm essa expressão em Portugal de que quem cala consente? É isso.”

Fonte e texto: O Expresso

Polícia Civil de Formosa/GO prende em flagrante condutor de veículo clonado



A equipe da 1ª Delegacia de Polícia de Formosa prendeu em flagrante na sexta-feira (23/03) o condutor de um veículo clonado.

O homem não teve o nome divulgado até o momento, mas foi identificado como N. S. B.

De acordo com o delegado José Antônio Sena, as investigações começaram após a Polícia Civil ser informada que a proprietária do veículo original, a qual reside em Anápolis, recebeu diversas multas de trânsito na região de Formosa, sem nunca ter passado pelo município.

Diante de tais fatos, os investigadores diligenciaram para localizar o automóvel, que foi encontrado na Rua 11, Setor Bosque. Os sinais identificadores do veículo estavam adulterados e o preso afirmou que pagou R$ 12 mil pelo carro, cujo valor de mercado gira em torno de R$ 30 mil.

O delegado Sena elogiou a dedicação e empenho dos policiais envolvidos na elucidação do caso.

Fonte: PC Goiás

domingo, 25 de março de 2018

Polícia Militar prende foragido da justiça na GO-118, em Campos Belos/GO



Policiais do COD (Comando de Operações de Divisas) prenderam na madrugada deste domingo (25) um foragido da justiça de Taguatinga (TO), na GO-118, em Campos Belos, no nordeste goiano.

A prisão ocorreu durante uma abordagem ao ônibus interestadual da empresa São José do Tocantins.

Após proceder a consulta de antecedentes criminais dos passageiros do ônibus, foi constatado um mandado de prisão em desfavor de um dos passageiros.

O mandado foi expedido pelo juiz da 1º Vara Criminal de Taguatinga (TO), pelo crime de homicídio.

O homem foi preso e encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Campos Belos.

Para MP, bispo exercia “hegemonia maléfica e criminosa”, em Formosa/GO



Na denúncia encaminhada à Justiça contra os alvos da Operação Caifás, o Ministério Público de Goiás diz que o bispo dom José Ronaldo (foto em destaque) e demais acusados de envolvimento no suposto esquema criminoso exerciam uma “hegemonia maléfica e criminosa” no Entorno do Distrito Federal. Os promotores afirmam que, entre outras coisas, eles ameaçavam, constrangiam e intimidavam os clérigos que se recusavam a compactuar com as irregularidades.

O MP garante ainda que o grupo criminoso buscou, “de todas as formas possíveis e imagináveis”, sufocar a investigação já no início. “Até mesmo antes da entrada do Ministério Público no caso, procuraram calar os diversos padres da diocese. Impuseram um sistema arbitrário, terrorista, ameaçador e ditatorial de silêncio”, destaca a denúncia.

Ao ponto, segundo o MP, de o bispo dom José Ronaldo ter trazido um juiz eclesiástico de São Paulo “para conduzir um processo inquisitorial”. “Foram feitas reuniões a portas fechadas durante as quais foi exigido que padres jurassem fidelidade absoluta”, pontuam os promotores. Os investigadores também identificaram retaliações e substituições casuísticas de postos-chave da administração superior local daqueles que não compactuassem com a corrupção.

Os suspeitos teriam, no decorrer das investigações, ocultado, extraviado e destruído documentos para “esconder os malfeitos”. As escutas telefônicas feitas com autorização da Justiça. Desde o começo do mês, mostram a movimentação dos envolvidos.

Em uma das conversas, um interlocutor não identificado diz a dom José Ronaldo que “os documentos estão bem guardados”. O bispo devolve garantindo que Edimundo da Silva Borges, advogado da diocese, passaria para pegá-los. “Estão bem guardados. Ninguém sabe onde estão. O religioso encerra o diálogo dizendo que recebeu o conselho para desqualificar a ação e não se defender. Na quinta-feira (22/3), ele foi levado para prestar depoimento no MP e ficou calado diante dos promotores.

Segundo o Ministério Público, o bispo José Ronaldo teria mandado um monge ocultar documentos extremamente relevantes para a investigação no monastério da região. “Um local sagrado, onde certamente os investigados acreditavam que jamais seriam alvo de busca e apreensão”, ressaltaram os promotores na denúncia.

Os suspeitos, de acordo com os promotores, traíram a Igreja e os fiéis a quem “juraram servir e amparar”. “A repercussão e o abalo extremamente negativos das condutas criminosas estremeceram a fé de muitos”, assinalou o MP, na denúncia.

Em outro trecho, os padres Moacyr Santana, da Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição, e Mário Vieira de Brito, da Paróquia São José Operário, ambas em Formosa (GO), conversam sobre a lotérica adquirida por R$ 450 mil em Posse (GO) e que estaria em nome de laranjas, segundo o MP. Padre Moacyr seria o sócio secreto do estabelecimento. Ele nega.

As transcrições também mostram os repasses constantes para a “caixinha” do bispo dom José Ronaldo. Em uma delas, padre Mário conversa com um interlocutor identificado como Daniel. O homem fala ao religioso que os pagamentos da semana foram feitos. Seriam R$ 6,5 mil, sendo R$ 3,4 mil “como se fosse uma ajuda de custo” para o chefe da Igreja Católica de Formosa.

Prisões

A maioria dos personagens que aparecem nas escutas está presa preventivamente, por determinação da Justiça. Eles são alvo da Operação Caifás, deflagrada pela Ministério Público, com o apoio da Polícia Civil de Goiás. Entre os que ficaram encarcerados no presídio de Formosa, está dom José Ronaldo.

Ao todo, 11 pessoas passaram a ser réus perante a 2ª Vara Criminal do município goiano. Elas responderão por delitos de associação criminosa, falsidade ideológica, apropriação indébita e lavagem de dinheiro. Um dos motivos que embasaram o pedido de prisão preventiva está o fato de, durante as escutas, os promotores identificarem risco de fuga de dom José Ronaldo para a Itália.

A defesa dos acusados diz que eles não cometeram irregularidades e que todos os recursos são fruto do “trabalho árduo” dos religiosos nas 33 igrejas que fazem parte de diocese de Formosa. Em um ano, elas movimentam entre R$ 15 milhões e R$ 16 milhões. Deste total, pelo menos R$ 2 milhões teriam sido desviados pelos agora réus.

Confira os crimes que os acusados vão responder na Justiça;

Bispo José Ronaldo Ribeiro: associação criminosa, falsidade ideológica e apropriação indébita.

Monsenhor Epitácio Cardozo Pereira: apropriação indébita e associação criminosa.

Moacyr Santana (pároco da Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição, Formosa): associação criminosa, lavagem de dinheiro e apropriação indébita.

Edimundo da Silva Borges Júnior (advogado da Cúria): associação criminosa e falsidade ideológica.

Darcivan da Conceição (contador da Cúria): associação criminosa e falsidade ideológica.

Guilherme Frederico Magalhães: associação criminosa e apropriação indébita.

Mário Vieira de Brito (pároco da Paróquia São José Operário, Formosa): associação criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Thiago Wenceslau de Barros (juiz eclesiástico): associação criminosa e falsidade ideológica.

Waldson José de Melo (pároco da Paróquia Sagrada Família, Posse): apropriação indébita e associação criminosa.

Antônio Rubens Ferreira e Pedro Henrique Costa (empresários apontados como laranjas no esquema): lavagem de dinheiro.

Fonte: Metrópoles

Marconi e Zé Eliton entregam obras em Posse/GO e reafirmam parceria por um Goiás cada vez melhor



O governador Marconi Perillo e o vice-governador Zé Eliton encerraram a programação desta sexta-feira (23) na cidade de Posse, no Nordeste goiano, onde inauguraram a sede do Ipasgo e a ampliação do Sistema de Abastecimento de Água do Distrito de Barbosilândia, instauraram o Colégio da Polícia Militar “Dom Prudêncio”, vistoriaram as obras de construção da Unidade Estadual de Saúde Especializada – USE -, as de reforma e ampliação do Hospital Municipal e outras do Programa “Goiás na Frente”. Ao final, entregaram benefícios sociais, entre eles Cheques Mais Moradia.

O governador Marconi Perillo citou o papel histórico do vice. “Se alcançamos sucesso nos últimos governos foi porque eu tive um irmão que sempre esteve ao meu lado nas horas difíceis e boas para ajudar vencer obstáculos e transformar sonhos em esperança”, disse, também tomado pela emoção. “Sou grato a Deus e a Posse por ter colocado Zé Eliton no meu caminho para ajudar a conduzir o Estado”, declarou.

"Mais benefícios, vistoria a várias obras como o hospital, obras da Unidade de Saúde Especializada (USE), inauguração do Sistema de água e entrega de benefícios para deficientes, obras do Goiás na Frente a todo vapor, um trabalho a muitas mãos sobretudo comigo, o José Eliton e prefeito Wilton", afirmou o governador Marconi. Para ele, o desenvolvimento continuará em Goiás, com Zé Eliton no governo, assim como o cuidado com os pobres, “o diálogo, a tolerância, o bem continuará a serviço do povo em Goiás".

Durante entrega de benefícios no município, vice-governador destacou conquistas históricas alcançadas nas gestões do Tempo Novo. “Vou trabalhar muito e não perderei a oportunidade de fazer o bem às pessoas”, disse ele. “Se alcançamos sucesso nos últimos governos foi porque eu tive um irmão, Zé Eliton, que sempre esteve ao meu lado nas horas difíceis e boas para ajudar vencer obstáculos e transformar sonhos em esperança”, destacou Marconi

“Juntos, vamos construir mais uma página bonita da história de Goiás”, disse o vice-governador Zé Eliton. Diante do governador Marconi, ele citou conquistas históricas alcançadas pelo Estado e destacou a sua “honra em ser seu companheiro nestes mais de sete anos”.

Colégio Militar - A solenidade no Colégio da Polícia Militar Dom Prudêncio foi marcada pela emoção. “Hoje nós temos um estado de tipo novo, que viabilizou a prosperidade econômica e espalhou benefícios para todas as camadas da sociedade”, disse Zé Eliton. “No dia 7 de abril serei governador de Goiás seguindo os passos de Marconi Perillo”, afirma. “Vou trabalhar muito e não perderei a oportunidade de fazer o bem às pessoas”, projetou.

O prefeito de Posse, Wilton Barbosa, destacou a relação positiva entre Zé Eliton e Marconi Perillo. “Não se faz nada sem confiança e respeito”, disse, ao destacar obras e recursos destinados ao município. “O Ipasgo está aqui em Posse. Agora não é preciso ir a Goiânia. Temos uma unidade regional. Mas, o maior presente do estado é o hospital que será entregue até maio. Uma unidade que atenderá todo Nordeste Goiano”, enumerou.

O governo inaugurou a ampliação do sistema de abastecimento de água de Barbosilândia, distrito de Posse. Foram investidos R$ 18,5 milhões na obra que beneficiará, de imediato, mais de 3 mil moradores. Ao todo, foram executados 55 mil metros de redes coletoras, duas estações elevatórias de esgoto e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), composta por três lagoas, sendo uma anaeróbica, uma facultativa e outra de maturação.

De acordo com a Saneago, a rede já está atendendo cinco bairros e mais de 98 mil metros de rede serão implantados até o final do ano. Ainda será realizada a construção de sete estações elevatórias e mais seis lagoas na ETE. Com isso, o sistema será incrementado com cerca de 5.500 novas ligações e o índice de atendimento do município chegará a 100%. Para esta segunda etapa, serão investidos cerca de R$ 28 milhões.

Durante solenidade, 63 famílias que possuem integrantes portadores de deficiência foram beneficiadas com Cheques Mais Moradia, modalidade reforma, no valor de R$ 3 mil. Os investimentos fazem parte do programa Goiás na Frente Terceiro Setor – Social e tem o objetivo de reduzir o déficit habitacional qualitativo.

Participaram também da solenidade o presidente da Saneago, Jalles Fontoura, o deputado federal, Giuseppe Vecci, prefeitos da região, vereadores e lideranças.

Fonte: Diário de Goiás

Na sexta-feira, bombeiros realizaram ação preventiva em São Domingos/GO e resgate, busca e salvamento em Posse/GO



A Companhia Independente Bombeiro Militar de Posse atendeu na sexta-feira (23), ocorrências de Ação Preventiva, Resgate, Busca e Salvamento em Posse e região.

Ação Preventiva na cidade de São Domingos mobilizou uma equipe dos bombeiros em busca de focos do mosquito da dengue durante a realização da Operação Aedes.

Duas ocorrências de queda da própria altura foram atendidas pela guarnição de Resgate: a primeira, envolvendo uma vítima de 86 anos, que foi transportada ao Hospital.

A segunda, vítima de 55 anos, sem lesões pelo corpo, foi atendida pelos bombeiros e transportada a sua residência.

Ocorrência de crise convulsiva mobilizou a guarnição de Resgate para atendimento de uma vítima inconsciente.

Em seguida os bombeiros foram acionados para transportar um paciente idoso, 93 anos, acamado e debilitado.

Outra emergência clínica, desta vez envolvendo uma vítima de 90 anos, com problemas respiratórios, requereu também atendimento dos bombeiros.

Todas as vítimas transportadas pela guarnição foram encaminhadas ao Hospital Municipal de Posse.

Por fim, os bombeiros registraram uma ocorrência de Busca e Salvamento de animal doméstico.

Um gato estava preso em cima do forro de uma loja no centro da cidade. Foi capturado pela guarnição e libertado em seguida.

Fonte: Bombeiros de Posse

Na inauguração primeira etapa da ETE Alvorada do Norte/GO, Marconi diz que “é preciso colocar tijolo por tijolo na construção de um meio ambiente sustentável”



Investimentos estratégicos e inéditos na história do município foram entregues, hoje, pelo governador Marconi Perillo e o vice-governador José Eliton, na cidade de Alvorada do Norte, compreendendo a rede de esgotamento sanitário, com Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e o aeroporto local. Eles também vistoriaram as obras de asfalto urbano do convênio de R$ 3 milhões do Goiás na Frente e do aeródromo local, ambas com mais 70% dos serviços concluídos. A ETE de Alvorada do Norte envolve investimento de R$ 20,2 milhões da Saneago.

Ao saudar a população, o governador Marconi Perillo assinalou que teve a honra de inaugurar a pista de pouso do Aeroporto de Alvorada do Norte, uma das mais estruturadas do Estado. Ele explicou que tem muitas cidades em Goiás com mais de 100 mil habitantes que não tem uma pista como a que tem hoje Alvorada. Observou que o aeroporto vai atrair investimentos para o município e vai servir para toda a região Nordeste do Estado. “Um aeroporto não tem como inaugurar diferente. Você tem de inaugurar descendo e subindo. Foi o que eu e o vice-governador José Eliton fizemos”, disse em tom de brincadeira.

Marconi comemorou a inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE Alvorada), a de número 90 no Estado, uma realidade bem diferente daquela quando chegou ao governo em 1999 – na época existiam apenas 12. Ele assinalou que a primeira etapa da ETE representa mais de 70% de tratamento do esgoto, como forma de “salvar o Rio Corrente” e lamentou que infelizmente ainda não se chegou ao mesmo nível em Simolândia, cujo esgoto não pode ser jogado in natura no rio.

“É preciso colocar tijolo por tijolo na construção de um meio ambiente sustentável, de um mundo melhor”, afirmou Marconi, relatando que o Rio Meia Ponte, em Goiânia, começou a ser transformado a partir da construção de estações de tratamento de esgoto nos municípios por onde ele passa, desde sua nascente em Itauçu.

O vice-governador José Eliton saudou Marconi, em solenidade que lotou o auditório do Centro Cultural José Fernandes de Moura, ressaltando que nenhum governador fez tanto por Goiás, principalmente pelo Nordeste goiano. “O governador Marconi é um amigo de longa data do Nordeste goiano”.

José Eliton disse que conhece as potencialidades de cada município da região. “O governador Marconi tem virtudes gigantescas, mas o governo que primeiro voltou os olhos para o Nordeste foi o ex-governador Henrique Santillo, que criou o Pronordeste, programa que lançou as bases do desenvolvimento da região”, mas enfatizou que foi com Marconi que as melhores páginas do desenvolvimento do Nordeste goiano foram escritas. “Com Marconi, o Estado começou a investir fortemente nessa região, mudando a história do Nordeste”, disse, citando uma série de obras e ações específicas para o Nordeste.

“Hoje, demos um passo importantíssimo para o futuro de Alvorada do Norte”, assinalou, referindo-se à Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) e o aeródromo, que terá balizamento noturno. “O governador está trazendo um aeroporto para contribuir com o desenvolvimento de Alvorada do Norte”.

Antes de partir para a vizinha Posse, para nova solenidade de inaugurações de obras e entrega de benefícios, Marconi visitou, em companhia da prefeita Iolanda e do deputado Iso Moreira, que representa o Nordeste no parlamento estadual, o canteiro de obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE Alvorada), que, quando concluída, tratará 100% do esgoto que hoje é lançado no Rio Corrente.

Integraram a comitiva do governador o presidente da Saneago, Jalles Fontoura,  e o deputado federal Giuseppe Vecci. Também prestigiaram a visita do governador a Alvorada do Norte os prefeitos Gilmar Ferreira (Damianópolis), Barbosa Filho (Mambaí), Weber Lacerda (Sítio D´Abadia), Jadiel de Oliveira (Flores de Goiás), Volnei Momoli (Guarani de Goiás), Alex Santa Cruz (Divinópolis), Ana Paula (Buritinópolis), Everton de Matos (Cabeceiras) e Wilton Barbosa (Posse), Ademar Contador  (Simolândia) e Mano Lima (Iaciara).

Fonte: Diário de Goiás

sexta-feira, 23 de março de 2018

Goiás terá concursos com cerca de 5.900 vagas para PM, Polícia Civil e Bombeiro


Irapuan Costa Júnior

Goiás deverá ter ainda este ano concursos com cerca de 5.900 vagas para a Polícia Civil, Polícia Militar (PM) e Corpo de Bombeiros.

A informação foi dada pelo secretário de Segurança Estadual Pública (SSP), Irapuan Costa Júnior, durante live do jornal O POPULAR na manhã desta sexta-feira (23).

"Serão abertas 2.500 vagas na Polícia Militar, 600 vagas para a Polícia Civil e cerca de 300 para Bombeiros", disse Irapuan. A previsão é que os concursos sejam realizados no segundo semestre.

Em balanço dos primeiros 40 dias à frente da pasta, o secretário falou sobre as mudanças nos batalhões da Polícia Militar em Goiânia, facções criminosas, combate ao tráfico de drogas e a situação dos policiais de terceira classe. Destacou ações para prevenir e combater o feminicídio, prometendo a abertura de novas delegacias da mulher até o fim do ano.

Ao comentar os crimes na zona rural, reafirmou a posição contrária ao Estatudo do Desarmamento e afirmou: "Tenho até recomendado que o fazendeiro tome algumas medidas, como adquirir legalmente uma arma, treinar para o uso dessa arma e tê-la dentro de casa".

Também comentou a intervenção militar no Rio de Janeiro e o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (Psol), com críticas ao que ele chama de "repercussão ideológica".

Fonte: O Popular

Cinco ocorrências atendidas pelos Bombeiros de Posse, com destaque para captura de abelhas no centro de Alvorada do Norte/GO




A Companhia Independente Bombeiro Militar de Posse atendeu, na quinta-feira (22), cinco ocorrências, com destaque para uma captura de abelhas no centro de Alvorada do Norte, no nordeste goiano.

Em Posse, pela manhã os bombeiros foram acionados para atender uma ocorrência de desmaio em um colégio no setor Santa Luzia.

Os bombeiros também foram acionados para transportar uma idosa acamada ao Hospital, com complicações de saúde relacionados a diabetes.

A guarnição de Resgate foi acionada na madrugada para atender uma emergência clínica envolvendo uma vítima, mulher, com problema cardíaco.

Todas as vítimas atendidas pelos bombeiros foram encaminhadas ao Hospital Municipal de Posse.

À tarde os bombeiros foram acionados para atender uma ocorrência de queda da própria altura, mas a vítima recusou o atendimento e o transporte ao Hospital.

A guarnição de Busca e Salvamento atendeu uma solicitação de captura de abelha em Alvorada do Norte.

Os animais fizeram uma colmeia generosa no alto de uma árvore em uma avenida movimentada no centro da cidade.

As abelhas africanas, nome científico apis mellifera, são conhecidas pela agressividade ao proteger sua colmeia.

Por isso os bombeiros isolaram a rua, para evitar que pessoas fossem feridas, inclusive o comércio local recebeu a orientação de suspender suas atividades no decorrer da captura.

Os bombeiros precisaram de três horas para remover toda a colmeia, incluindo as abelhas, os favos e as crias, a fim de transportar com segurança os animais para um local adequado.



Fonte: Bombeiros de Posse

Iris Rezende declara apoio ao pré-candidato Daniel Vilela



O prefeito Iris Rezende afirmou nesta sexta-feira (23), durante entrevista concedida na frente de serviços no Setor Santos Dumont, que apoiará o deputado federal Daniel Vilela, que é pré-candidato ao governo pelo MDB.

A afirmação veio quando o emedebista foi perguntado sobre o contexto atual do partido, já que parte de suas lideranças apoiam o projeto do senador Ronaldo Caiado (DEM), que também está na disputa pelo Palácio das Esmeraldas.

"Eu sou de qual partido? Eu sou filiado ao PMDB. Isso não se discute. Eu disse isso com muita clareza. Lutei até anteontem, trasanteontem, para fazer um acordo entre os dois (Daniel e Caiado), mas eu disse lá atrás: 'se eu não consegui, meu apoio é ao candidato do PMDB'. Não consegui", afirmou.

Iris também comentou sobre o evento em que prefeitos do MDB e o deputado estadual José Nelto declararam apoio a Caiado, na terça-feira. "Eu vejo questões assim com muita naturalidade. A política é um mundo efervescente. Têm discussão de ideias, discussões de problemas e discussões de interesses pessoais que muitas vezes se confundem com interesses públicos. Então, vejo isso com naturalidade", disse.

"O PMDB terá seu candidato. Vou apoiar o candidato do PMDB porque nunca, no decorrer toda a minha caminhada, deixei a desejar quanto a lealdade, quanto ao partido e meus companheiros", reforçou o prefeito.

Fonte: O Popular

Bispo de Formosa/GO e cinco padres viram réus em ação por desvio de dízimo; juiz decide manter grupo preso



O juiz Fernando Oliveira Samuel acolheu a denúncia do Ministério Público de Goiás (MP-GO) e decidiu manter presos o bispo Dom José Ronaldo e outros cinco padres. Eles são acusados de desvio superior a R$ 2 milhões de dízimos e doações.

Os dois empresários apontados como laranjas do esquema também são alvos da decisão. O prazo para prisão do grupo era temporário (válido por cinco dias) e venceria nesta sexta.

O grupo está no presídio de Formosa desde segunda-feira (19), após o Ministério Público deflagrar a Operação Caifás e apontar que os detidos teriam comprado uma fazenda e uma casa lotérica com os recursos.

O MP-GO não denunciou o secretário da Cúria, Guilherme Frederico Magalhães. A reportagem tentou contato por telefone com o promotor responsável pelo caso, Douglas Chegury, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem. O juiz determinou que Guilherme seja liberado do presídio.

De acordo com a Nunciatura Apostólica (que atua como embaixada da Santa Sé), o Papa Francisco havia determinado que as contas da Diocese de Formosa fossem investigadas no início do mês, antes mesmo das prisões. O arcebispo de Uberaba (MG), Dom Paulo Mendes Peixoto, foi nomeado administrador apostólico, espécie de "interventor".

“No dia que Dom Paulo estava indo até a Formosa fazer essa visita [ordenada pelo Papa], o Bispo, Dom José Ronaldo Ribeiro, foi preso. E preso também os demais religiosos. Logo não fazia sentido Dom Paulo ir até Formosa para esta visita, uma vez que a Diocese estava sem representante, ele não teria com quem conversar”, explicou a assessoria do “interventor”.

Em entrevista à TV Anhanguera, Dom Paulo afirmou que estará à disposição da comunidade e dos religiosos detidos. Ele volta para Uberaba (MG) no sábado, onde fica por tempo indeterminado, já que segue administrador lá também.

"A questão que aconteceu, a Justiça é que tem que dar a sua palavra. A gente não [pode] ficar preocupado com isso não,[vamos ficar] preocupados com o povo que precisa de uma segurança, os padres, que também precisam de uma segurança. Vou estar ali com eles, [serei] mais um para somar”, afirmou.

Fonte: G1