segunda-feira, 19 de março de 2018

Dinheiro desviado de Igreja foi usado na compra de uma fazenda de gado e uma casa lotérica na cidade de Posse/GO


Bispo de Formosa, Dom José Ronaldo, foi preso durante operação do MP

Segundo aponta a investigação da Operação Caifás, que resultou na prisão do Bispo da Diocese de Formosa, Dom José Ronaldo, quatro padres e um Monsenhor, parte do dinheiro desviado da Igreja Católica foi usado na compra de uma fazenda de gado e uma casa lotérica na cidade de Posse, no nordeste goiano. As propriedades foram colocadas em nomes de laranjas.

Ao cumprirem um dos mandados de busca e apreensão, policiais civis encontraram uma grande quantidade de dinheiro em espécie escondida sob o fundo falso do guarda-roupa do monsenhor Epitácio Cardozo Pereira, em sua casa na cidade de Planaltina. Pereira, que está entre os presos, é vigário-geral de Formosa, cargo que corresponde ao segundo na hierarquia da diocese.

Ao ser confrontado pelos agentes, o vigário-geral negou que o dinheiro pertencesse a ele. "Esse dinheiro não é meu, é da diocese".

As notas estavam acondicionadas em plástico. Policiais também encontraram uma caixa aberta com cédulas e moedas. "Esse é o dinheiro da coleta", afirmou o vigário-geral. A quantia apreendida ainda não foi contabilizada pelos policiais.

Também foram apreendidos aparelhos eletrônicos, notas promissórias e documentos contábeis da diocese. Contas bancárias dos suspeitos foram bloqueadas por decisão da Justiça goiana. 

Fonte: UOL



Nenhum comentário:

Postar um comentário