segunda-feira, 2 de julho de 2018

Unidade de Saúde Especializada de Posse/GO vai beneficiar 1,2 milhão de pessoas no Nordeste goiano



O governador José Eliton esteve em Posse nesta segunda-feira, 2, para vistoriar as obras da Unidade de Saúde Especializada (USE), já em fase adiantada. Ao custo total de R$ 18 milhões (R$ 10 milhões na construção e R$ 8 milhões em equipamentos), a unidade beneficiará uma população estimada em 1.207.393 moradores, dos 31 municípios do Nordeste Goiano. A visita técnica aconteceu no canteiro de obras da USE, localizada na Avenida JK, no Bairro Morada Nova.

O governador José Eliton acentua que a construção e o funcionamento da USE na cidade de Posse revela a preocupação do Governo de Goiás em promover assistência qualificada e imediata às pessoas que vivem longe de Goiânia. E reforça que a Saúde, na atual gestão, é prioridade.

Com 62% das obras já concluídas e previsão de entrega ainda no próximo semestre, a USE de Posse soma mais de três mil metros quadrados de área construída. Estima-se que, no auge de sua capacidade operacional, vai realizar 11 mil consultas por mês. A previsão de custeio anual, por parte da SES-GO, ficará entre R$ 12 milhões a R$ 18 milhões.

Serviços pioneiros

“A edificação das novas estruturas é um marco para o Estado, projeto de governo para descentralizar cada vez mais a oferta de serviços em Saúde. A USE compõe uma rede que oferecerá consultas em diversas especialidades médicas e exames de diagnóstico em Goiás”, avalia Leonardo Vilela. “Os serviços oferecidos serão pioneiros no Estado, pois não se trata de ofertar consultas apenas, o que estamos implantando com essas unidades é o que há de mais inovador em saúde no País”, avalia Leonardo.

A unidade contará com 23 consultórios para atender especialidades de cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, ginecologia e obstetrícia de alto risco, mastologia, neurologia, oftalmologia, pneumologia, urologia, ortopedia, pediatria, anestesiologia, radiologia e endoscopia. Haverá ainda atendimento de enfermagem, serviço social, psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional, nutrição, fonoaudiologia e farmácia.

A USE conta também com 13 salas para realização de exames, como tomografia, ultrassonografia, raios-X, análises clínicas, endoscopia, teste ergométrico, ecocardiografia, colonoscopia, eletrocardiograma, eletroencefalografia e eletroneuromiografia (exames neurológicos), espirometria, holter, teste ergométrico, urodinâmica e cistoscopia. A capacidade prevista é de até 25 mil exames por mês.

Moradores

O município de Posse, a 498 quilômetros de Goiânia, tem uma população de 34.192 moradores. A cidade possui um hospital municipal, com 52 leitos e seis postos da Estratégia da Saúde da Família (ESF). Com a USE, serão beneficiadas diretamente moradores de Posse e municípios vizinhos, como Alvorada do Norte, Buritinópolis, Damianópolis, Guarani de Goiás, Iaciara, Mambaí, Nova Roma, Posse, São Domingos, Simolândia e Sítio D’Abadia.

Os benefícios, no entanto, serão alcançados por toda a população do Nordeste Goiano, que engloba ainda municípios como Teresinha de Goiás e do Entorno do Distrito Federal, como Formosa e Santo Antonio do Descoberto.

Atendimento diferenciado

As Unidades de Saúde Especializadas são centros de diagnóstico de média e alta complexidade e orientação terapêutica. Com metodologia de day one health – um dia de saúde – ofertarão aos pacientes encaminhados à unidade, um verdadeiro check up, com consultas com especialistas como cardiologista, endocrinologia, nutricionista, entre outras.

Os pacientes também serão submetidos a todos os exames solicitados pelos profissionais em um só dia. Entrando pela manhã na unidade, o paciente sairá no final do dia, com um relatório médico de todas as evidências diagnósticas identificadas pelos profissionais, além dos exames realizados.

Os profissionais da atenção primária receberão orientações de como conduzir a terapia com esse paciente. Esse elo entre o nível primário da atenção (que são as unidades básicas de saúde e a Estratégia de Saúde da Família) e o secundário (USEs e seus especialistas) ainda não existia em Goiás.

Comunicação Setorial SES

Nenhum comentário:

Postar um comentário