terça-feira, 4 de setembro de 2018

Em Goiás, 30 cidades têm mais eleitores do que habitantes



O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) identificou que em 308 cidades do Brasil o número de eleitores é maior que o de habitantes, considerando a estimativa populacional.

Metade dos municípios onde ocorre a inversão está em Goiás, Minas Gerais e no Rio Grande do Sul e todos são de pequeno porte, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Goiás tem, ao todo, 30 cidades na lista. Os destaques são para Itapirapuã, Campos Verdes e Davinópolis, onde passa de mil a diferença entre o número de eleitores e de habitantes.

No Nordeste Goiano, a única cidade que tem mais eleitores que habitantes é Damianópolis, são 3.452 eleitores e 3.315 habitantes, uma diferença de 137 pessoas.

Em todo o país estão aptos para votar 146,8 milhões de eleitores, o que corresponde a 70,4% da população brasileira, de 208,5 milhões. Os menores colégios eleitorais do país estão em cidades com menos ou pouco mais de mil habitantes.

O levantamento da confederação, baseado nos registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ressalta que as diferenças ocorrem pela distinção entre os domicílios eleitoral e civil, o que permite que o eleitor more um uma cidade e vote em outra.

A concentração de eleitores em locais com maior atividade econômica e migração constante de grupos populacionais, como ciganos e assentados, também contribui para a diferença, segundo a CNM.

Outro motivo apontado é o fato de que o número real de habitantes de algumas cidades pode estar subestimado. O próximo censo do IBGE está previsto para ser feito em 2020, e a estimativa mais recente do instituto foi baseada no censo anterior, de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário