sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Incêndio destrói parte de dormitórios de presos em cadeia de Formosa/GO



Um incêndio destruiu alguns dormitórios de presas do Regime Semiaberto da Unidade Prisional de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, nesta sexta-feira (28). Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo foi completamente controlado e não houve feridos.

A corporação disse que duas detentas, de 58 e 46 anos, foram internadas com intoxicação pela fumaça. Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), elas receberam alta médica nesta tarde e voltaram ao presídio.

A DGAP informou, por meio de nota, que “servidores faziam reparos de solda nas grades das celas, quando fagulhas atingiram os colchões dos presos”. A assessoria do órgão disse, por telefone ainda que havia 18 presas no local que foram retiradas em seguida e encaminhadas para uma ala do novo presídio de Formosa.

O órgão informou ainda, também por telefone, que a área de logística deve enviar, ainda nesta sexta-feira, novos colchões para os detentos do semiaberto, que continuarão abrigados na unidade.

Condições precárias

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) havia pedido a interdição da unidade em janeiro deste ano, alegando que uma vistoria realizada no presídio antigo mostrou que a estrutura do local era precária. No documento, o promotor Douglas Chegury afirma que não eram oferecidas “as mínimas condições sanitárias e estruturais para cumprimento de pena”.

A decisão da juíza Christiana Aparecida Nasser Saad de março deste ano determinou a interdição da ala masculina de regime fechado da cadeia, mantendo a parte que abriga as detentas do sexo feminino e do regime semiaberto.

A DGAP disse, por telefone, que a determinação foi atendida logo após a decisão.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário