segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Padre presta depoimento em audiência da Operação Caifás em Formosa/GO



O padre João Manoel Lopes, atual vigário geral da Diocese de Formosa, é uma das testemunhas ouvidas na manhã desta segunda-feira (10) na audiência de instrução do julgamento dos religiosos acusados por desvio de dinheiro dos fiéis da igreja católica.

Ele atua na função desde que o bispo Dom José Ronaldo Ribeiro foi afastado da gestão durante a Operação Caifás, realizada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO).

A suspeita dos investigadores é que os acusados tenham desviado cerca de 2 milhões de reais de dízimos, taxas e ofertas das paróquias da região, no Entorno do Distrito Federal (DF).

Depois de duas horas respondendo perguntas da acusação, ele passou a responder perguntas formuladas pelos advogados de defesa dos religiosos. A primeira audiência de instrução do caso começou por volta de 8h40 e não tem previsão para ser encerrada.

A audiência, realizada no salão do Tribunal do Júri Carlos Agenor de Castro Roller, no Fórum de Formosa, é presidida pelo juiz Fernando Oliveira Samuel, da 2ª Vara Criminal. O bispo afastado Dom José Ronaldo Ribeiro chegou ao local por volta de 8h20, mas saiu logo após se apresentar. Como ele não será ouvido nessa fase do processo, não era necessário que ele permanecesse na audiência, mas apenas que se apresentasse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário