quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Tocantins tem quatro barragens em situação de risco e mais de 520 sem monitoramento. Barragem em Arraias/TO é semelhante à que rompeu em Brumadinho/MG

Imagem Ilustrativa

Quatro barragens no Tocantins estão com as estruturas comprometidas após apresentarem erosões e infiltrações, segundo levantamento da Agência Nacional de Águas (ANA). Ao todo, o estado tem 680 estruturas de barramento cadastradas.

O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) seria responsável por monitorar a maioria, cerca de 670, mas somente 143 foram vistoriadas e classificadas quanto ao risco e dano potencial. Ou seja, 527 ainda não foram monitoradas.

No Tocantins existem três barragens de rejeitos de minério, segundo a ANA, semelhantes à que rompeu em Brumadinho (MG), que são fiscalizadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM). Os barramentos ficam em Arraias, Chapada da Natividade e Taipas do Tocantins. As barragens destinadas a geração de energia, por sua vez, são inspecionadas e controladas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Por fim, cerca de 670 barragens existentes no estado seriam de responsabilidade estadual. O Naturatins explicou que a fiscalização é constante desde 2017 e realizada a partir do momento que os barramentos são identificados em imagens de satélite. Na maioria dos casos, trata-se de barramentos pequenos feitos para irrigação de lavouras ou para animais beberem.

As quatro barragens que apresentam situação mais preocupante estão localizadas em projetos de irrigação: três no Projeto Rio Formoso, em Formoso do Araguaia, e uma em Darcinópolis. Todas são classificadas com Dano Potencial Alto ou Categoria de Risco.

Conforme relatório da Agência Nacional de Águas, estas barragens apresentam "estruturas comprometidas e parcialmente inoperantes, surgimento de infiltrações nos taludes, vegetação generalizada, equipe e sistema de monitoramentos insuficientes."

Quanto a situação das barragens do Projeto Rio Formoso, o Instituto Natureza do Tocantins afirmou que conseguiu recursos do Governo Federal para revitalizar as estruturas e iniciou processo de licitação ainda em 2017, mas aguarda empenho dos recursos por parte da União.

Enquanto as obras não são iniciadas, a capacidade dos reservatórios foi reduzida para 60%. Uma das barragens trabalha com 52% da capacidade. Enquanto as outras estão com 20% e 40%. Os dados levam em conta relatórios desta segunda-feira (28), segundo o Naturatins.

"O Governo do Estado já encaminhou dois ofícios ao Ministério da Integração Nacional solicitando o repasse dos recursos e está aguardando a resposta da União para finalizar o processo licitatório e iniciar as obras de revitalização das barragens e demais estruturas do Projeto Rio Formoso", diz nota do Naturatins.

O Ministério da Integração Nacional foi procurado e informou, por telefone, que a nova equipe de governo está analisando o projeto de revitalização dos barramentos, assim como outros que estão no ministério.

Fonte: G1

Alunos da rede estadual terão que cantar Hino Nacional e de Goiás antes das aulas



Por determinação do Governo, alunos do ensino fundamental da rede estadual de ensino devem cantar, uma vez por semana, antes das aulas, o Hino Nacional e o Hino do Estado de Goiás.

O decreto, com data de segunda-feira (28/1), para execução dos hinos nas escolas foi publicado na terça-feira (29/1), no Diário Oficial.

A determinação feita pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) deve entrar em vigor a partir de sua publicação. Ele pede para que todas as medidas sejam tomadas pelos diretores e coordenadores para o cumprimento da norma, mas de forma que não atrapalhe os conteúdos pedagógicos.

Execução do Hino Nacional nas escolas

Já vigora no país a Lei nº 12.031, de 21 de setembro de 2009, que determina a obrigatoriedade de execução, uma vez por semana, do Hino Nacional nos estabelecimentos públicos e privados de ensino fundamental. A determinação altera a Lei no 5.700, de 1o de setembro de 1971, que previa a obrigatoriedade apenas da rede pública de ensino.

Hino do Estado de Goiás

Você pode até saber cantar o Hino Nacional, mas e o Hino do Estado de Goiás? Se não, veja abaixo a letra e relembre ou aprenda:

Santuário da Serra Dourada . Natureza dormindo no cio Anhanguera, malícia e magia, Bota fogo nas águas do rio.

Vermelho, de ouro assustado, Foge o índio na sua canoa. Anhanguera bateia o tempo: — Levanta, arraial Vila Boa!

Terra Querida, Fruto da vida,  Recanto da Paz.

Cantemos aos céus, Regência de Deus, Louvor, louvor a Goiás! (repetem-se os três últimos versos)

A cortina se abre nos olhos, Outro tempo agora nos traz. É Goiânia, sonho e esperança, É Brasília pulsando em Goiás!

O cerrado, os campos e as matas, A indústria, gado, cereais. Nossos jovens tecendo o futuro, Poesia maior de Goiás!

A colheita nas mãos operárias, Benze a terra, minérios e mais: — O Araguaia dentro dos olhos, eu me perco de amor por Goiás!

Fonte: Dia Online

Mais de 30 prefeitos aderem às ações emergenciais da malha viária



Prefeitos de mais de 30 cidades de Goiás confirmaram à Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) a adesão ao Termo de Cooperação Técnica, elaborado para ações emergenciais de recuperação da malha viária.

A previsão é que esta semana as prefeituras tenham formalizado o acordo.

Rio Verde, Jataí, Catalão, Gameleira de Goiás, Goianira, Cabeceiras, Silvânia, Mambaí, São Domingos e Nerópolis são os dez primeiros municípios que assinaram o Termo.

Os serviços de manutenção estão em execução nas regiões de Rio Verde e Jataí, com previsão de conclusão até o fim do mês.

As parcerias também preveem trabalhos nos trechos mais críticos das rodovias: GO-333, GO-174, GO-406, GO-050, GO-178, GO-180, GO-467, GO-437, GO-070, GO-441, GO-591, GO-346, GO-139, GO-147, GO-330, GO-108, GO-110, GO-080, GO-222, GO-466.

As prefeituras que aderiram ao Termo de Cooperação têm conseguido, além de todo acompanhamento estratégico e técnico da Agetop, o apoio de cooperativas, associações de produtores rurais, indústrias locais e prefeituras vizinhas para tornar possível a execução da recuperação da malha viária.

Fonte: Governo de Goiás

Justiça bloqueia R$ 22 milhões em bens de Marconi Perillo, Jayme Rincón e outras três pessoas



A Justiça Federal bloqueou R$ 22 milhões em bens que, segundo o Ministério Público Federal (MPF) em Goiás, são do ex-governador Marconi Perillo (PSDB), de seu ex-auxiliar Jayme Rincón e de outras três pessoas. Conforme o órgão, alguns imóveis estavam em nome de terceiros com o objetivo de “blindar” o patrimônio dos envolvidos em eventual ação judicial.

Perillo e Rincón são suspeitos de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa no âmbito da Operação Cash Delivery, e chegaram a ser presos em 2018, pela Polícia Federal.

O advogado de defesa de Jayme Rincón, Romero Ferraz, disse que "já tem conhecimento do arresto" e que "não concorda com os termos da decisão", e portanto, "já recorreu". As defesas de Rodrigo Rincón, Márcio Garcia de Moura e Pablo Rogério de Oliveira informaram que ainda não tiveram acesso à decisão.

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, responsável pela defesa de Perillo, informou que vai recorrer da decisão e que a medida se refere a "bens adquiridos muito antes dos fatos injustamente apontados como ilegais".

A reportagem tenta localizar a defesa de Carlos Alberto Pacheco Júnior.

A decisão foi expedida pela 11ª Vara da Justiça Federal no último dia 6 de dezembro, pelo juiz federal Rafael Ângelo Slomp, mas só foi divulgada agora, segundo o MPF, pois até que ela fosse cumprida, tratava-se de um teor sigiloso. O objetivo do bloqueio, segundo o magistrado e garantir que, se forem comprovados os crimes investigados, os cofres públicos possam ser ressarcidos. O pedido havia sido feito pelo MPF.

“Não é demais ressaltar que a medida cautelar de arresto, requerida pelo Ministério Público Federal, apresenta-se como razoável e proporcional, na medida em que busca acautelar o patrimônio dos investigados, mesmo aqueles registrados em nome de interpostas pessoas, com o fim de possibilitar a reparação de dano causado pelas supostas infrações penais”, justifica o juiz.

Fonte: G1

Liminar concedida ao MP bloqueia R$ 700 mil dos bens de ex-prefeito de Niquelândia/GO



Acolhendo pedidos da promotora de Justiça Nathalia Botelho Portugal, o juiz Rodrigo Soares bloqueou os bens do ex-prefeito de Niquelândia Valdeto Ferreira Rodrigues, em R$ 700 mil, com o objetivo de garantir futuro ressarcimento de prejuízos causados aos cofres públicos decorrentes dos atos de improbidade praticados por ele.

A ação, proposta no início de dezembro de 2018, relaciona uma extensa nomeação de parentes e amigos, sem observar as qualificações profissionais compatíveis com o exercício das funções para os quais foram contratados, em desrespeito ao interesse público, violando os princípios da isonomia, da moralidade, da impessoalidade e da eficiência.

Na lista dos contratados estão a mulher, o irmão, o cunhado, sobrinhos e amigos de Valdeto, demonstrando que o acionado administrou a prefeitura com o propósito de prestigiar determinadas pessoas não pelo mérito, mas em virtude de laços afetivos.

A promotora apurou também irregularidades na locação pela prefeitura de imóveis, por serem pertencentes a duas irmãs do ex-gestor. Essa negociação, como demonstrado pelo MP, foi feita por meio de dispensa de licitação e posterior credenciamento, em transgressão aos princípios da moralidade e da impessoalidade.

Conforme levantamento feito por Nathalia Botelho, a conduta do ex-prefeito resultou em dano moral coletivo, estimado em R$ 500 mil, motivo pelo qual requereu a indisponibilidade de bens na quantia de R$ 700 mil, referente ao valor pleiteado do dano mais o pagamento de multas em caso de condenação.

Fonte: MPGO

sábado, 26 de janeiro de 2019

A agonia das famílias à espera de sobreviventes em Brumadinho/MG



Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), é uma cidade consternada. Rodeada de morros e de mata densa, com seus 39,5 mil habitantes, o município vive um dia de luto e aflição neste sábado (26), mas também de raros momentos de alívio, com a localização de sobreviventes da tragédia na barragem do Córrego Feijão, que rompeu no início da tarde de sexta-feira (25), cobrindo de lama a região.

Até o início da manhã deste sábado, eram nove mortes confirmadas pelas autoridades, mas não tardaria até que um helicóptero do Corpo de Bombeiros pousasse no campo de futebol em frente à Igreja Nossa Senhora das Dores, causando alvoroço: a aeronave trazia mais uma vítima fatal, enrolada em um plástico preto e pendurada em uma rede. Pouco depois, outro corpo, dessa vez coberto de lama, teria o mesmo destino.

Foram dois intermináveis minutos até que as equipes em solo recebessem o primeiro corpo, sob o olhar desesperado de quem buscava informações.

Outras famílias dividiam a mesma agonia, enquanto cinco helicópteros se revezavam nos trabalhos de resgate. O barulho das hélices era ouvido de longe, algo incomum na região.

Os trabalhos devem prosseguir por todo o dia, na esperança de encontrar mais sobreviventes.

Bombeiros combatem incêndio em tanque de combustível de empresa de aviação, no município de Posse/GO




O Corpo de Bombeiros combateu na manhã deste sábado (26), um incêndio que atingiu um tanque de combustível em uma empresa de aviação, no município de Posse, no nordeste goiano.

Segundo os bombeiros, os tanques próximos foram resfriados e as chamas combatidas com liquido gerador de espuma.

Ainda segundo os bombeiros, as chamas ficaram isoladas e não houve vítimas.

Secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, visita unidades de saúde em Posse/GO




O secretário da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, esteve em Posse, no nordeste goiano, na última quinta-feira (24), acompanhado do Deputado Estadual Paulo Trabalho, do prefeito Wilton Barbosa e do vereador Fabricio, para uma visita nas unidades de saúde que o município dispõe.

Buscando promover a universalização dos atendimentos para a população da região do Nordeste goiano.

Na ocasião, Ismael conheceu também a Unidade de Saúde Especializada (USE), que tem 3.775m² construídos e está com 92% da obra executada, e deverá cobrir uma área com 1,2 milhão moradores e 31 municípios. Orçada em R$ 18 milhões, faltam R$ 2,5 milhões para conclusão da obra.

Estima-se que, no auge de sua capacidade operacional, a unidade poderá realizar 11 mil consultas e até 25 mil exames por mês. Alinhada à estratégia do governador Ronaldo Caiado, intenção é fortalecer todas as regiões de Goiás.

Para isso, o secretário quer conhecer todas as unidades, a fim de se inteirar das potencialidades de cada município para que possam contribuir com a regionalização da Saúde.



Fonte: Secretaria de Saúde

Criança de seis anos morre após colisão entre dois carros no trevo da BR-020 com a BA-463, em Roda Velha



Uma colisão envolvendo dois carros provocou a morte de uma criança de seis anos, no município de São Desidério, na última terça-feira (22).

O acidente ocorreu por volta das 11h30, no trevo da BR-020 com a BA-463, a 7 km do distrito de Roda Velha.

Segundo informações, a colisão foi entre um veículo de modelo Honda City e uma picape Fiat Toro.

A equipe de um posto de saúde nas proximidades socorreu as vítimas, mas Milena de Oliveira, de seis anos, não resistiu aos ferimentos. O estado de saúde das outras pessoas, no entanto, não foi divulgado.

De acordo com a publicação, a Polícia Militar (PM) esteve no local, controlando o tráfego até a chegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF), responsável por registrar a ocorrência.

Homem é preso com mais de 3 mil comprimidos de remédios de venda controlada em farmácia, no Distrito de Roda Velha



Um homem de 26 anos foi preso em flagrante com mais de três mil comprimidos de remédios de venda controlada, em uma farmácia, no município de São Desidério, no oeste da Bahia, no inicio do mês de janeiro.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o material era vendido no local de forma irregular.

De acordo com a PRF, o flagrante foi feito após uma denúncia de comércio de substância proibida na farmácia, que fica no pátio de um posto de combustíveis da BR-020, no distrito de Roda Velha.

A Polícia Rodoviária Federal informou que os agentes questionaram o atendente da farmácia, que confirmou a comercialização sem receitas de anabolizantes, ansiolíticos, remédios utilizados para tratar disfunção erétil e anfetaminas utilizadas por caminhoneiros para suportar jornadas excessivas de trabalho.

Segundo informações da PRF, foram apreendidos 3.210 comprimidos de anfetaminas, droga muito usada por motoristas profissionais para inibir o sono e prolongar a viagem, e 83 caixas de diversos medicamentos controlados.

Ainda de acordo com a PRF, o homem foi encaminhado para a delegacia de Barreiras e responderá pelo crime de tráfico de drogas.

Fonte: G1

Homem é preso suspeito de furar com prego, envenenar e matar animais de vizinhos em Niquelândia/GO



Istênio Ribeiro Machado, de 41 anos, foi preso na quarta-feira (23) suspeito de envenenar cães de um vizinho e causar a morte de um dos animais, em Niquelândia, no norte goiano. Segundo a Polícia Civil, ele também furou, com um prego, o gato de outro morador da rua.

O suspeito nega os crimes. Até a publicação desta reportagem, ele não havia apresentado um advogado aos policiais e seguia preso na Unidade Prisional de Niquelândia, visto que foi estipulada fiança de quase R$ 20 mil.

O delegado responsável pelo caso, Cássio Arantes, explicou que o dono dos cães viu quando Istênio envenenou os cães, na madrugada de quarta-feira. “O morador viu quando ele jogou, pelo portão, pedaços de frango e os cachorros comeram. Ele não imaginou que tinha veneno”, relatou.

Segundo o delegado, o dono procurou os policiais, que apreenderam pedaços de frango que ficaram jogados na área da casa. Arantes disse que a Vigilância Sanitária constatou que a morte do cão foi causada por envenenamento.

Ao ir ao local, outro vizinho relatou que o gato tinha sido maltratado por Istênio. De acordo com os moradores, esta foi a primeira vez que ele machucou os animais da rua. No entanto, eles já tinham registrado várias queixas contra o suspeito.

“Ele tinha muitas passagens por delitos envolvendo praticamente todos os vizinhos, mas outros crimes como dano e perturbação do sossego”, contou o delegado.

Fiança de quase R$ 20 mil

Istênio foi preso em flagrante pelo crime de maus-tratos. O delegado estipulou fiança de R$ 19,9 mil devido à gravidade dos gatos e o aumento da violência das ações do suspeito contra os vizinhos.

“Considerei várias circunstâncias. Dentre elas a gravidade do fato, a ação como foi praticada, a vida pregressa do autuado, que tem uma vasta gama de passagens de pequeno delito, e a periculosidade, de certa forma, ele tem uma crescente criminosa, eram pequenos delitos e vem se agravando”, explicou Arantes.

Como Istênio não pagou a fiança, foi levado para o presídio. Ele deve passar, nos próximos dias, por audiência de custódia, que definirá se o suspeito continuará preso.

Fonte: G1

Juiz suspende aumento de 100% na contribuição de iluminação pública, determinada pelo ex-prefeito de Campos Belos/GO, Aurolino Santos Ninha





A pedido do Ministério Público de Goiás (MPGO), o juiz de Campos Belos, no nordeste do estado, Marcelo Alexander Carvalho Batista, concedeu liminar e suspendeu o reajuste de cerca de 100% na contribuição de iluminação pública,  determinada pelo então prefeito de Campos Belos, Aurolino Santos Ninha, em dezembro de 2017, no limiar de terminar o seu mandato.

Segundo a decisão do magistrado, a contribuição descontada dos consumidores deve retornar ao valor anterior a dezembro de 2017.

Se não cumprir a ordem judicial, em 15 dias, o atual prefeito, Eduardo Terra, será obrigado a pagar uma multa que varia entre R$ 10 mil até o limite de R$ 500 mil por dia.

O Ministério Público instaurou a Ação Civil Pública, em nome de todos consumidores do município, após receber representação de vereadores do município dando conta de que ocorreu o reajuste ilegal da Contribuição de Iluminação Pública, cobrada pela prefeitura de Campos Belos, que aumentou em 100% o valor da contribuição que é descontada dos consumidores na conta de energia elétrica.

Na argumentação, a promotoria informou que o Município de Campos Belos, regulamentando o artigo 149-A da Constituição Federal, editou a Lei Municipal nº 826/2002, posteriormente revogada pela Lei Municipal nº 869/2004, de 23 de novembro de 2004, atualmente em vigor.

E que a cobrança atualizada passou a ser feita com fundamento num simples ofício encaminhado pelo ex-prefeito, no termo final de seu mandato, após perder as eleições e sem qualquer documento ou estudo técnico que justifique o reajuste no montante em que foi feito.

A Câmara de Vereadores, onde as leis são aprovadas, nem mesmo foi ouvida.

“O Ministério Público, como fiscal da ordem jurídica e cumprindo com sua função constitucional e institucional, ajuíza a presente ação civil pública, cujo objetivo é restabelecer a situação anterior em relação à cobrança da CIP, em defesa dos campo-belenses, além de responsabilizar o requerido pelo aumento abusivo e prejuízo causado aos seus consumidores”, sustentou o promotor Bernardo Monteiro Frayha.

"O município de Campos Belos realizou aumento na Contribuição e Iluminação Pública por meio de simples ofício, afirmando tratar-se de simples reajuste, mas sem qualquer estudo técnico e demonstração dos índices utilizados, em clara ofensa à própria Constituição da República, por violação ao princípio da legalidade e também publicidade. O decreto executivo, como se sabe, é o ato legal para a regulamentação da lei, com o objetivo de lhe garantir fiel execução".

Por isso, o Ministério Público requereu ao juiz de Campos Belos, primeiramente, a concessão de medida liminar para determina a suspensão do reajuste efetuado por meio de simples ofício, devendo a contribuição descontada dos consumidores retornar ao valor anterior.

No mérito da ação, o promotor Bernardo Monteiro Frayha pediu que fosse julgado procedente o pedido, bem como condenar o Município de Campos Belos a proceder à devolução da diferença cobrada indevidamente dos consumidores.

O mérito da Ação Civil Pública ainda não tem data para ser apreciada, mas a contribuição deve imediatamente voltar ao valor original, até que seja julgado o caso em definitivo.

Fonte: Dinomar Miranda

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Divinópolis de Goiás: Prefeito Charley Tolentino tem gestão aprovada por 88,4% da população




Graças ao planejamento sério, dedicação, equipe comprometida e muito trabalho, o prefeito Charley Tolentino, vem a cada dia se consolidando como um excelente gestor e se tornando uma das lideranças políticas mais importantes da região.

Uma pesquisa de avaliação realizada pelo Instituto Directa apontou que a administração do prefeito Charley Tolentino, a frente da Prefeitura de Divinópolis de Goiás, possui aprovação positiva de 88,4% da população.

Na área da saúde a aprovação é de 86,4%, Educação 78,2%, Limpeza Urbana 85,3%, Iluminação Pública 89,5%, Transporte Escolar 71,4%, Conservação de Praças e Jardins 93,9%, Segurança Pública 60,4%.

77,8% disseram que a gestão do prefeito Charley Tolentino está no caminho certo.

A pesquisa quis saber também em quais áreas precisa de obras ou necessidades com mais urgência; Saúde 23,2%, Segurança 13,7%, Geração de empregos 12,8%, Não falta nada 10,6%, Estradas Vicinais 7,6%, Asfalto 7,4%, Esporte/Lazer 6,5%, Saneamento Básico 6,1%, Reforma da Rodoviária 5,7%, Educação 4,20%, Iluminação 2,2%.

A pesquisa ouviu 242 pessoas, entre homens e mulheres, neste mês de janeiro.

Coreia do Sul quer investir em Flores de Goiás, revela Caiado em entrevista



O governador Ronaldo Caiado concedeu na manhã desta quarta-feira (23/1) uma entrevista à Rádio Interativa FM, no programa Falando Sério, onde fez uma radiografia sobre a situação financeira do Estado. De acordo com Caiado, a mudança no Estado será “radical” e a população sentirá a resposta, mas que o “remédio vai ser danoso”. Na entrevista, Caiado adiantou o fato de que a Coreia do Sul tem manifestado interesse em fazer investimentos no município goiano de Flores de Goiás.

Sobre as contas públicas, o governador disse que já pagou 83% da folha de janeiro dos servidores públicos e buscou providências para as dívidas com os hospitais do estado, que superam R$ 300 milhões. Ele aproveitou a oportunidade para voltar a alfinetar a gestão anterior e lembrar em que situação teria encontrado o Estado. “A verdade nua e crua: recebi o governo com R$ 11 milhões em caixa e R$ 3,4 bilhões em dívidas”, disse. Caiado ainda informou que os repasses às prefeituras estão atrasados 13 meses.

“A mudança vai ser radical em Goiás”, afirmou o governador ao se referir às medidas tomadas para tentar recuperar as contas públicas, mas avisou: “o remédio vai ser danoso”. Ele informou ainda que recebeu ligações de empresários comunicando interesse de investir em Goiás. “Estamos expandindo a nossa ação”.

Destacou, também, uma visita de delegação da Coréia do Sul que, segundo ele, tem interesse em fazer investimentos no município de Flores de Goiás. Caiado adiantou que nesta quinta-feira (24/01), receberá delegação com 25 integrantes da Coreia do Sul que conhecerão Flores de Goiás, onde será instalado o maior projeto de sistemas fotovoltaicos do país.

Eles solicitaram 1,5 mil hectares de terras. “É o maior investimento que teremos no estado. É o dobro da estrutura instalada no Piauí, devido à qualidade e à localização da região”, destaca.

O governador Caiado defendeu também medidas punitivas imediatamente após o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, como aconteceu em Goiás, com a gestão anterior. “São 6,8 milhões de goianos para manter a estrutura do estado, mas que não têm benefício algum. Há desigualdade regional e enormes dificuldades na saúde, educação, infraestrutura”, afirma.

Fonte: Dia Online

Alto Paraíso de Goiás: Mulher com doença rara depende de doações para tratamento após perder movimentos das pernas e ficar cega de um olho



A pensionista Francisca das Chagas Sales, de 28 anos, luta para conter o avanço de uma doença rara. Moradora de Goiânia, ela precisa tomar um medicamento mensalmente, ao custo de R$ 20 mil. O valor era pago pelo plano de saúde até agosto do ano passado por determinação judicial, mas a operadora recorreu e conseguiu uma decisão que a livra da obrigação. Sem a dose do remédio, a jovem, que já perdeu o movimento das pernas, teme uma piora em seu estado de saúde.

Fran, como é conhecida, descobriu que sofre de neuromielite óptica, uma doença rara que atinge os músculos e o sistema nervoso central, em novembro de 2017, depois de sucessivas infecções urinárias. Antes, ela passou por vários médicos e até recebeu um diagnóstico equivocado de esclerose múltipla.

O período mais complicado ocorreu em janeiro do ano passado, quando a doença provocou a cegueira do olho direito, além de uma tetraplegia – perda dos membros inferiores e superiores.

"Descobri um tratamento em São Paulo e conseguimos na Justiça que o plano arcasse com os custos, de R$ 20 mil. De maio a agosto, fiz o tratamento e evoluí, já quase caminhava sem a muleta. Mas, em setembro, o plano de saúde conseguiu na Justiça decisão para não ter de pagar mais o valor", contou.

De lá para cá, a situação de Fran só piorou. Como não fez mais a aplicação do remédio por falta de condições financeiras, os problemas voltaram a aparecer.

"Já fiquei internada porque tive crises. Hoje, estou sem o movimento das pernas, andando em uma cadeira de rodas, os braços estão fracos e sinto muitas dores musculares. Sem o medicamento, corro o risco de morrer", desabafa.

A mulher tenta na Justiça garantir a continuidade do tratamento por meio da rede pública, mas, enquanto não recebe resposta, depende de doações. Segundo a Procuradoria-Geral do Estado de Goiás, ela chegou a conseguir uma liminar no dia 10 que obriga a União a custear a medicação.

A defesa da jovem afirmou à reportagem que a determinação ainda não foi cumprida.

A Advocacia Geral da União (AGU) informou, por e-mail, que notificou o Ministério da Saúde (MS) sobre a existência da liminar.

O órgão disse ainda que recorreu da decisão da Justiça por discordar "da conclusão da perícia que serviu de fundamento para a liminar; da pretensão da autora de obter tratamento fora do oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS); do uso de recursos do SUS para atender casos particulares por força de decisões judiciais, em detrimento da política pública de saúde como um todo".

Outros custos e ajuda

O tratamento da jovem ocorre em São Paulo. Além da medicação que precisa tomar na clínica, Fran também necessita de cuidados especiais em casa. Ela vive com um salário mínimo, de uma pensão por invalidez. O marido dela precisou deixar o trabalho para cuidar dela.

Por isso, eles contam com doações para bancar os R$ 4,8 mil mensais com outros medicamentos de uso diário e a alimentação, que tem de ter produtos específicos por causa do tratamento.

Natural de Alto Paraíso de Goiás, no norte do estado, onde trabalhava como vendedora, Fran se mudou para Goiânia para facilitar o tratamento. Reside em um imóvel alugado, bancado por doações.

Outra forma que ela encontrou de receber ajuda foi a criação da campanha "Fran Precisa Viver", com perfis no Facebook e no Instagram. Lá, ela mostra um pouco de sua rotina e organiza eventos para arrecadar recursos para o tratamento.

Enquanto não tem um posicionamento da Justiça, ela segue sua luta diária pela sobrevivência.

"Eu sonho em ter uma qualidade de vida melhor, ter certeza do acesso à medicação. Meu tratamento é vitalício. Sem ele, não posso viver", lamenta.

Fonte: G1

Governo de Goiás decreta estado de calamidade financeira



O Governo de Goiás decretou estado de calamidade financeira, conforme divulgado pela assessoria da Casa Civil. O documento não informa quais medidas serão tomadas na prática, mas determina que a situação dure por ao menos seis meses, podendo ser prorrogada. A medida precisa ser aprovada pela Assembleia Legislativa (Alego).

O intuito do estado com o documento, de acordo com a Casa Civil, é alertar sobre as dificuldades financeiras que Goiás vive. Com dificuldades em fechar as contas, o Governo já anunciou o fechamento de escolas e corte de gastos em aluguéis.

Os pagamentos do mês de dezembro ainda não foram feitos. Para minimizar os impactos para os servidores, o salário de janeiro de mais de 119 mil pessoas foi pago na segunda-feira (21).

Conforme a Casa Civil, o estado de calamidade financeira pode permitir a flexibilização de prazos, a suspensão de serviços que não sejam essenciais e a renegociação de contratos. No entanto, o decreto em questão ainda não prevê nenhuma ação.

O decreto não dá direito ao estado de alterar os compromissos para com a União, bancos públicos e privados.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) disse que o documento formaliza a situação de dificuldade financeira que o estado vive.

"Isso não dá a nós aval da União para poder contrair qualquer empréstimo. Isso dá a nós o poder de dizer aos fornecedores e credores que, nesse período, teremos que fazer compromisso com débitos imprescindíveis a serem quitados para garantir condição mínima de segurança, educação, saúde e programas sociais", disse.

Ainda de acordo com a Casa Civil, o objetivo é que a Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan) tenha a liberdade de aprovar as medidas que julgar necessárias para regularizar as contas.

Fonte: G1

Major Abreu, novo comandante da Polícia Militar explica como foi o assalto aos Correios de Divinópolis de Goiás


Prefeito de São Domingos/GO, Cleiton Martins, emite Nota de Esclarecimento sobre matéria




A Prefeitura Municipal de São Domingos – GO vem esclarecer sobre a matéria intitulada como: “São Domingos (GO), leitor reclama da falta de zelo com a cidade”, veiculada neste importante canal de notícias.

Esclarecemos que a crise financeira por qual afeta o país, aparece de fato é nos municípios, inclusive o nosso.

Esse relevante problema foi tema de discussão no Encontro de Prefeitos, realizado pela Federação Goiana de Municípios – FGM, apontado por um dos mais renomados homens da vida pública de Goiás, IRIS REZENDE MACHADO, Prefeito de Goiânia, como sendo a maior crise financeira pública dos últimos 60 anos, sendo que o mesmo tem experiência com Vereador, Prefeito, Senador, Governador do nosso Estado e Ministro.

Então foi narrado por alguém que conhece e, que está vivendo a atual realidade, já que é o atual Prefeito da nossa Capital.

Esta crise assola o nosso município também, porém, todas as nossas Ruas, foram por esta Gestão, devidamente recuperadas.

No entanto, com o período chuvoso e de chuvas torrentes como aconteceram nos meses de novembro e dezembro, é compreensível que as mesmas viessem a degradá-las.

Porém, tão logo passar o período chuvoso, voltaremos a recuperar todas as ruas sem distinção.

Estamos passando por um veranico, logo depois voltaremos a ter chuvas torrenciais e, aí o que fizer de cascalhamento agora, será destruído logo depois. Mesmo assim, os locais mais críticos serão corrigidos brevemente, visando dar maior comodidade aos transeuntes dessas ruas.

Quanto à situação inédita citada relacionada ao pagamento de prestadores de serviços, se torna uma fala de desconhecimento, uma vez que em gestões passadas atrasavam o pagamento de folha de pagamento dos efetivos.

Hoje, os efetivos recebem antecipadamente, ou seja, ainda no mês trabalhado.

Já os prestadores de serviços, estamos em atraso, em função da queda drástica dos recursos e, que apesar dos transtornos na vida desses prestadores, eles têm sido compreensíveis a ponto de querem continuarem a prestar seus serviços.

Ficam aqui, os nossos agradecimentos a eles e, o nosso comprometimento em paulatinamente quitar todos os débitos à medida da disponibilidade dos recursos. Somos incomodados com esta situação e, estamos gerenciando da melhor forma para sanar esse problema.

Quanto ao Transporte Escolar, temos a esclarecer que a responsabilidade pelo repasse é do Governo do Estado, que o faz em 10 (dez) parcelas e, no ano de 2018, o mesmo repassou apenas 06 (seis) e, mesmo assim, os transportadores estão todos transportando.

Isso se deve a ação administrativa do Prefeito Cleiton Martins, que reuniu como todos eles e, com recursos próprios, fechou acordo e, hoje a dívida é de pouco mais de 02 meses.

Apesar de tudo, nossos alunos estão sendo transportados. Realidade diferente da maioria dos municípios do Goiás.

Por fim, esclarecemos que o município, após ampla divulgação em jornais de grande circulação, no site do município e em carro de som, realizou a venda de sucatas, veículos e máquinas não viáveis à administração pública, pelo seu estado de conservação e, pelos serviços a serem desenvolvidos.

Entre as quais, uma patrol COMBAT, cuja manutenção era danosa ao município. Já que a mesma corroía as finanças do município com rendimento ínfimo ao nosso povo.

Era um conserta e quebra constante. Vale lembrar que a referida máquina foi objeto de corrupção, com compra superfaturada e, que hoje é objeto de ação contra o ex-gestor, conforme o Processo TJGO Área Cível nº 5216525.85.2018.8.09.0145.

Mesmo diante das dificuldades que o país está enfrentando, estados como:

Mato Grosso, Goiás, Rio de Janeiro, decretando estado de emergência financeira, nosso município está indo em frente.

Saúde funcionando e equipada, esporte ativo, merenda nas escolas, transporte escolar funcionando (em Minas Gerais, são 300 municípios com o Transporte Escolar parado), cidade limpa (dengue zero), tapa buracos sendo realizado, farmácia básica abastecida, van transportando pacientes para tratamento médico em Goiânia gratuitamente, laboratório de análises clinicas de graça à população, raios-X, eletrocardiograma, gerador de energia, todos os programas ativos na Saúde, Educação e Assistência Social.

O Prefeito Cleiton Martins, parabeniza a isonomia deste blog e, salienta que a administração municipal de São Domingos é proativa, inovadora, transparente, e que reúne todos os esforços para corrigir os problemas recebidos, cuida das ações do presente em preparação para um futuro melhor ao povo dominicano.

Esse mesmo Prefeito busca sempre o dinamismo, a humildade e o trabalho e, no dia a dia de Prefeito, evitou a contratação de Chefe de Gabinete, Secretária e motorista, deixando seu Gabinete sempre aberto à população, sem a intervenção de quem quer que seja.

O prefeito Cleiton Martins, finaliza essa nota agradecendo o blog Antônio Carlos pelo serviço prestado ao leitor e salienta que nossa administração é proativa, inovadora, transparente, buscando sempre arrumar as mazelas do passado, trabalhando o presente para obtermos um futuro melhor para todos e que nosso prefeito é um homem humilde, humano, trabalhador, dinâmico e que usa do poder público para o povo e não mede esforços para melhorar as vidas das pessoas, que antes de sua gestão para os munícipes adentra ao gabinete passava por vários puxas sacos, secretário, chefe de gabinete, hoje o povo é muito mais feliz pois tem um prefeito acessível onde não tem si quer motorista muito menos sangue sugas.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO DOMINGOS - GO 

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Dupla morre em confronto com a polícia após assalto a agência dos correios, em Divinópolis de Goiás



Dois suspeitos morreram em confronto com a polícia, nesta segunda-feira (21), após assaltarem a agência dos correios, em Divinópolis de Goiás.

Segundo informações, os suspeitos entraram na agência e anunciaram o assalto, no fim da manhã de hoje. Não há informações sobre a quantia em dinheiro levada pelos suspeitos.

Após praticar o assalto, a dupla fugiu. A Polícia Militar (GPT – Grupo de Patrulhamento Tático) foi acionada. Após algumas horas de procura, os policiais localizaram os autores do crime na zona rural do município.

Após se depararem com os policiais, os dois fugiram para uma mata, fazendo disparo de arma de fogo em direção aos policiais, que reagiram.

Durante a troca de tiros os dois autores do crime foram alvejados pelos policiais.

Os autores do crime ainda foram levados para o hospital municipal de Divinópolis, mas não resistiram e vieram a óbito.

Participaram da ação, policiais de São Domingos e Divinópolis e GPT de Posse e Campos Belos.

Posse/GO: Dinheiro economizado pela Câmara de Vereadores é devolvido ao município para ser usado em construção de salas de aulas



A Prefeitura Municipal de Posse, no nordeste goiano, recebeu em dezembro de 2018, o recurso de R$ 100 mil referente à economia feita pelo legislativo sobre repasse do município a casa.

A entrega foi feita em dezembro, através do então presidente da câmara e demais vereadores.

O recurso foi destinado para a construção de novas salas de aulas no município.

São Domingos/GO: Prefeitura emite nota sobre a Praça da Matriz



A Prefeitura Municipal de São Domingos, vem esclarecer todos os acontecimentos relacionados a Praça da Matriz, objeto de matéria recente deste canal de veiculação de notícias.

Esclarecemos que através da Deputada Magda Mofatto, o Prefeito Cleiton Martins conseguiu viabilizar recursos do Governo de Goiás, via Goiás Turismo, no valor de R$500.000,00.

Havia uma demanda da população para que o festejo do Padroeiro São Domingos de Gusmão, fossem realizados naquela Praça, no ano de 2017. Com prometidos, a prefeitura municipal adiantou alguns ações retirando os canteiros que eram muito elevados, para as instalações das estruturas para o referido festejo.

Burocraticamente, o processo se tornou muito demorado, porém, com tudo pronto, a obra que é de responsabilidade da Goiás Turismo, foi licitada como se comprova pela publicação apresentada abaixo. No entanto, após a licitação e, com a troca de Governador, estamos a esperar o comportamento do Governo Caiado quanto a esse processo.

Ressaltamos que diante das dificuldades enfrentadas nesse caso, o Prefeito Municipal procurou o Deputado Federal Pedro Chaves e, o mesmo propôs uma emenda parlamentar de $450.000,00 que poderemos utilizar para a revitalização da nossa Praça da Matriz.

Ainda esclarecemos, que com os recursos apontados ou mesmo com recursos próprios, esta gestão entregará a referida praça nos moldes do projeto em curso.

Prefeitura Municipal de São Domingos - Goiás

Governador Ronaldo Caiado defende fiscalização mais dura das contas dos estados



O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), afirmou em entrevista à Rádio Eldorado, na manhã desta segunda-feira ( 21), que é necessária a criação de um órgão federal para controlar as prestações de contas dos Estados.

"A situação não é apenas de Goiás, foi verdadeira irresponsabilidade em diversas estruturas de governo. Precisamos de algo que faça uma fiscalização mais dura nos mecanismos de controle. Em governos estaduais, houve um descumprimento explícito, intencional, da Lei de Responsabilidade Fiscal", declarou.

O governador goiano acusou ainda a administração anterior - dos tucanos Marconi Perillo e José Eliton - por atrasos de salários de servidores e má gestão das contas públicas. "Houve um vandalismo associado à corrupção. Sucatearam o Estado, criou-se um colapso", disse.

Fonte: Correio Web

domingo, 20 de janeiro de 2019

Desafio dos 10 anos gera críticas a atual gestão de São Domingos/GO



Uma nova moda chamada #2009vs2019 ou #10yearschallenge está contagiando as pessoas na internet. Trata-se de postar uma foto antiga e uma mais atual nas redes sociais, revelando as mudanças com o passar dos anos.

Moradores de São Domingos, no nordeste goiano, entraram na brincadeira e postaram uma foto da praça da Matriz, um local histórico da cidade. Porém, muitas pessoas criticaram a reforma feita pela prefeitura municipal no local.

A foto do antes e depois da praça foi uma crítica a atual administração.

E vocês o que acharam?

Policiais Civis de Campos Belos/GO doam alimentos e brinquedos ao abrigo da cidade




Em um gesto de fraternidade os Policiais Civis de Campos Belos, no nordeste goiano, saíram um pouco da sua rotina e prestaram solidariedade a quem muito precisa.

Os Policiais doaram brinquedos e alimentos para o abrigo da cidade.

O abrigo da cidade está situado em frente ao batalhão da polícia militar e está aberto a toda população, seja para doações, visitas ou principalmente para gestos de amor e atenção aos quais eles muito necessitam.

Com informações: Polícia Civil

Eleitos membros da nova diretoria do Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico e Ambiental do Nordeste Goiano




Prefeitos, vice-prefeitos e representantes dos municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico e Ambiental do Nordeste Goiano (Cisbango), se reuniram na última sexta-feira (18), em Buritinópolis, no nordeste goiano.

Em pauta a formação da nova diretoria e discussão para uma solução sobre a construção de aterros sanitários para substituir os atuais lixões e atender os municípios.

O Cisbango visa integrar a região, principalmente na parte ambiental, como a construção de aterro sanitário que tem como objetivo diminuir o impacto do lixo na natureza.

A diretoria do consórcio para o mandato 2019/2020, terá como presidente Ana Paula, prefeita de Buritinópolis; Diretor Geral Charley Tolentino, Prefeito de Divinópolis; Diretor Financeiro Haicer Lima, Prefeito de Iaciara; Superintendente João Orestes; Gerente de Licenciamento Uriel.

Participaram da reunião o prefeito de Posse, Wilton Barbosa; o prefeito de Divinópolis, Charley Tolentino; o prefeito de Sítio D’abadia, Weber Reis Lacerda; o prefeito de Campos Belos, Eduardo Terra; a prefeita de Buritinópolis, Ana Paula; o vice-prefeito de Alvorada do Norte, Ari Bígio; o vice-prefeito de Mambaí, Roniclei Moreira dos Santos; o vice-prefeito de Monte Alegre, Ribamar Neto e representantes dos municípios de Guarani, São Domingos, Nova Roma e Damianópolis.

O Cisbango é composto por 16 municípios, sendo eles; Alvorada do Norte, Buritinópolis, Campos Belos, Damianópolis, Divinópolis, Flores de Goiás, Guarani, Iaciara, Mambaí, Monte alegre, Nova Roma, Posse, São Domingos, Simolândia, Sítio D’abadia e Vila Boa.


São Desidério/BA: Carreta carregada está desaparecida na região do Distrito de Roda Velha



Tem uma carreta que está desaparecida desde sexta-feira (18), após ter carregado na fazenda Ouro Verde, distante 150 quilômetros de Roda Velha município de São Desidério/BA, saindo de lá por volta das 15h.

Deveria ter seguido para Sergipe com 65 toneladas de milho e antes deveria passar no escritório em Luis Eduardo Magalhães, para pegar nota fiscal e seguir para o destino final, contudo, até o presente momento o motorista e a carreta não passaram no escritório em Luís Eduardo, não fez qualquer contato, nem com a empresa, nem com o proprietário do caminhão e nem com a própria família do mesmo.

O motorista é conhecido por "Bola", e quem tiver alguma informação entrar em contato com a Polícia 190.

Fonte:  Blogbraga/85CIPM

Nordeste Goiano: Maior território quilombola do Brasil começa a ser mapeado



A Associação Quilombo Kalunga (AQK) deu em janeiro de 2019 um passo marcante nas ações do projeto “Uso do Geoprocessamento na Gestão do Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga - SHPCK”, fomentado pelo Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF, da sigla em Inglês para Critical Ecosystem Partnership Fund).

O projeto tem como objetivos conhecer com profundidade a realidade das comunidades Kalunga, usar a tecnologia de geoprocessamento  para mapear detalhadamente o território, promover a ocupação do SHPCK de uma forma mais sustentável e fazer com que os Kalunga sejam reconhecidos internacionalmente como defensores da conservação da biodiversidade.

O projeto foi aprovado e assinado pelo Fundo em junho do ano passado.  O processo de georreferenciamento e a caracterização ambiental do Sítio Histórico foram divididos em duas fases. Na primeira foi feito um treinamento com 24 jovens Kalunga e a contratação de um PhD em geoprocessamento.

Em janeiro foram iniciados o levantamento e o cadastro socioeconômicos dos moradores do Sítio, com a meta de participação de todas as 1,5 mil famílias quilombolas, espalhadas no que é considerado o maior território de quilombo no Brasil, com 261.999,69 hectares. O objetivo é que, até julho de 2019, todos tenham sido entrevistados.

A segunda etapa compreenderá a associação dos levantamentos de campo com a base cartográfica e o mapeamento temático realizado por meio de geoprocessamento e sensoriamento remoto. Será feito também o levantamento cadastral das atividades de garimpo, retirada ilegal de madeira e pesca predatória, e dos atrativos turísticos.

Conscientização ambiental

Durante a aplicação das pesquisas, as famílias quilombolas também serão mobilizadas sobre a importância da preservação da biodiversidade em todo o território. Para isso, foram confeccionados 4 mil calendários, que serão entregues nas casas Kalunga, além de pessoas e de locais estratégicos dos municípios de Alto Paraíso, Cavalcante, Campos Belos, Monte Alegre de Goiás e Teresina de Goiás.

Os calendários começaram a ser distribuídos para as comunidades envolvidas, instituições públicas, proprietários de terra, representantes municipais, acadêmicos, agentes de saúde e escolas em janeiro deste ano, para que todos participem da gestão ambiental, de forma a contribuir com a preservação da biodiversidade. Também foram confeccionados banners, que serão fixados em todas as escolas municipais, estaduais e particulares nos cinco municípios.

De acordo com o levantamento prévio feito pela Associação, há 19 espécies localmente ameaçadas encontradas na região. As espécies-alvo de conservação foram priorizadas de acordo com o critério de grau de ameaça, focado em espécies que enfrentam risco extremamente elevado de extinção na natureza, exigindo ações urgentes de conservação.

De acordo com Vilmar Souza Costa, presidente da Associação Quilombo Kalunga desde 2014, a experiência do povo Kalunga de convivência harmoniosa com o Cerrado por quase três séculos é um exemplo a ser seguido, e a luta pela preservação deste bioma é um dos principais objetivos da Associação.

“O relevante impacto deste projeto será o de dotar nossas comunidades de informações detalhadas sobre o território em que vivem, dados estes que serão incorporados e integrados no planejamento e nas estratégias de conservação e desenvolvimento sustentável das nossas terras, respeitando o conhecimento tradicional e a cultura do povo Kalunga”.

O Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos vem atuando desde o ano de 2.000 para assegurar a participação e a contribuição da sociedade civil na conservação de alguns dos ecossistemas mais ricos do mundo do ponto de vista biológico, porém atualmente ameaçados.O CEPF é uma iniciativa  conjunta da Agência Francesa para o Desenvolvimento, Conservação Internacional, União Europeia, Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), Governo do Japão e Banco Mundial. Uma meta fundamental é garantir que a sociedade civil esteja envolvida com a conservação da biodiversidade.

O Fundo oferece financiamento para proteção de ecossistemas únicos e ameaçados – conhecidos também como hotspots de biodiversidade. Atualmente, o Fundo conta com aproximadamente 40 projetos, divididos em Grandes e Pequenos Apoios. O projeto da Associação Quilombo Kalunga foi um dos 40 selecionados.

Por Karin Villatore/ Sagres