quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Alunos estudam há seis meses no escuro em escola da zona rural de Monte Alegre de Goiás



Uma escola da zona rural de Monte Alegre de Goiás, região nordeste do Estado, está sem energia há seis meses. Assim, alunos do período noturno estudam só duas horas por dia, quando há iluminação natural. De acordo com a direção da escola, o relógio de energia foi retirado sem nenhuma justificativa.

“O nível de aprendizagem cai muito. É revoltante. Os mais prejudicados são os alunos. A sorte é o horário de verão”, disse o diretor da escola, José Roberto de Jesus.

O problema começou em julho de 2018 e, desde então, a direção da Escola Estadual Reunida Calunga II busca uma solução. A unidade conta com 60 alunos.

Segundo José Roberto, o prefeito da cidade alegou que não teria como pagar a conta mais por se tratar de uma unidade de ensino é estadual. Em seguida, ele procurou a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), mas não teve retorno.

“Não sabemos direito o motivo. Na época a Enel disse que estava trocando o padrão porque a energia era do município e que eles não pagariam mais. Entramos em contato com Seduc e, desde então, a gente tenta”, diz o diretor.

Em nota, a Seduc informou nesta quarta-feira (13) que “solicitou, em caráter de emergência, a ligação de nova unidade consumidora para a escola e aguarda o restabelecimento da energia para as próximas horas”.

Por sua vez, a Enel afirmou que, nesta quarta-feira, "a distribuidora tomou conhecimento da necessidade da escola e uma equipe já foi mobilizada para atender o local”.

O diretor da Escola disse que uma equipe da Enel está no local nesta tarde, mas que a energia ainda não foi religada. “Agora precisamos dos trâmites para compra de fios para levar a energia do padrão para o prédio. Vamos tentar resolver o mais rápido possível”, disse José Roberto.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário