quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Com salários atrasados, professores protestaram na Secretaria da Fazenda. Docentes de Campos Belos/GO participaram



Professores da rede estadual de Educação de Goiás se manifestaram na sede da Secretaria da Fazenda (Sefaz), em Goiânia, na tarde desta quarta-feira (27). A principal solicitação é pelo pagamento dos servidores aposentados, que não têm previsão de recebimento.

“Vamos cobrar o dos aposentados primeiro. Vamos cobrar da secretária uma data para realização do pagamento. Os da ativa já têm uma previsão para ir liberando. Porém, quanto ao salário dos aposentados, o governo até agora não deu nenhuma posição”, afirma Bia de Lima, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego).

Ainda segundo o sindicato, caso o governo estadual não dê previsão ainda nesta quarta-feira para efetuar o pagamento de todos os servidores e aposentados, eles devem ocupar a Sefaz.

O último grupo que recebeu o salário de dezembro foram os servidores ativos com salários de até R$ 3.600. “Estamos atrás de todos os recursos para sair o pagamento integral da educação. Estamos aqui ocupando e vamos aguardar a secretária atender nossa demanda”, informou o Sindicato.

A justificativa do governo de Ronaldo Caiado (DEM) é que o valor não havia sido empenhado pelo governo anterior, do tucano José Eliton (PSDB). Além disso, a dívida herdada impediria que os valores fossem repassados.

“A gente não quer nada de graça. Queremos o salário que trabalhamos muito para isso”, afirma a professora aposentada, Emilce Queiroz de Oliveira. Ela ainda disse o governador estaria “jogando” com os servidores, pois hora diz que vai pagar o salário de dezembro, hora que será pago apenas o do mês atual.

“Ele não se lembra que quem está aposentado são pessoas de mais idade, que necessitam de alimentação, como ele. E que necessitam de remédios mais do que ele, que está saudável. A gente está aposentada mas não está morta”, completou a professora.

Participam do ato docentes de cidades como Goiânia, Iporá, Caldas Novas, Piracanjuba, Goiatuba, Palmeiras, Rio Verde, Uruaçu, Niquelândia, Campos Belos, São Luís, Cidade de Goiás, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Jataí e Morrinhos. Antes disso, os professores estavam na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), onde a secretária da Fazenda, Cristiane Schmidt, participava da Comissão de Finanças.

Ao sair da reunião, Schmidt não quis falar com os professores. “Ela correu e não quis falar conosco, por isso estamos aqui, para buscar falar com ela agora e buscar definitivamente o pagamento de dezembro dos aposentados da educação. Porque no ano passado o governo de Goiás não gastou os 25% previstos para a educação, gastou apenas 22,5%. Com esse dinheiro daria para pagar os da ativa e também os aposentados”, afirma a presidente do Sindicato.

A manifestação foi convocada pelo Sintego. O grupo Mobiliza Goiás não participou porque estavam em outro ato, no mesmo horário, no Centro de Aparecida de Goiânia.

Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário