terça-feira, 2 de abril de 2019

Ausências de deputados Iso Moreira, Claudio Meirelles e Major Araújo chamam atenção em reunião da base



Chamou atenção na reunião do governador Ronaldo Caiado (DEM) ontem, no Palácio das Esmeraldas, com sua base, a ausência de três deputados estaduais até então considerados aliados do democrata: Iso Moreira (DEM), Claudio Meirelles (PTC) e Major Araújo (PRP).

Nos bastidores, a informação é de que nenhum deles teria sido convidado – a reportagem conseguiu confirmar a ausência de Araújo na lista, mas não obteve contato com Claudio até o fechamento da edição. A assessoria de Iso informou que ele de fato não esteve presente e que cumpriu agenda ontem em Simolândia, mas não confirmou se o deputado foi ou não convidado.

Major Araújo aponta duas hipóteses que podem, na sua opinião, terem motivado o governador e o líder a não convidá-lo: primeiro, o fato de ele ser coautor de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que aumenta o índice do Orçamento Impositivo para 1,2%, apresentada junto ao oposicionista Talles Barreto (PSDB); a outra seria resposta às suas críticas de que o governador teria montado um “balcão de negócios” para tratar a derrubada da PEC.

“Acho que o governo formar sua base é natural, mas tenho que prestar atenção no currículo do indicado. Ajudei muito na eleição do Caiado, esperava um reconhecimento disso, não teve. Me mandaram uma planilha com quem eu poderia indicar lá, cargos ‘mixurucas’, que não acrescentam nada, cargos de salário mínimo. Me ajudaria ter uma superintendência como ele está dando para alguns deputados. Desse jeito, fico na oposição, porque lá não vou ser figurante, vou ser protagonista”, declarou.

A reunião tinha como objetivo sedimentar o apoio da base a projetos de interesse do governo, como a reforma administrativa, a reformulação do Passe Livre Estudantil e o orçamento impositivo.

Segundo o apurado pela reportagem, a orientação para que os parlamentares não fossem convidados teria partido do próprio governador, que estaria insatisfeito com cobranças e críticas supostamente feitas pelos três parlamentares.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário