quinta-feira, 11 de abril de 2019

Estado abrirá concessão de parque de diversões de Posse/GO, criado por José Eliton



Em evento de balanço dos cem dias de mandato, o governador Ronaldo Caiado (DEM) fez críticas na quarta-feira (10) ao gasto do Estado com manutenção do parque de diversões de Posse (Região Nordeste do Estado), cidade do ex-governador José Eliton (PSDB), idealizador do projeto. O parque, chamado de Paraíso Encantado, foi inaugurado em outubro de 2015.

"São R$ 160 mil por mês para manter o parque. Você nao acredita. Não é possível uma coisa dessa", afirmou o governador ao fazer críticas da herança deixada pelas gestões do PSDB.

O superintendente executivo de Desenvolvimento Regional da Secretaria de Indústria e Comércio (SIC), Adonídio Neto Vieira Júnior, diz que o governo fará nesta semana rescisão amigável com a empresa responsável pela gestão do parque, JH Realizações e Empreendimentos Ltda, e abrirá licitação para concessão do parque.

O concessionário vai explorá-lo com a contrapartida de isenção aos alunos da rede pública estadual e municipal. Atualmente a entrada é gratuita. Com a mudança, será cobrado ingresso individual que deve variar de 5 a 8 reais, prevê o governo.

Para o parque não fechar, até o final da licitação a Secretaria de Administração (Sead) providenciará cessão temporária. Nos R$ 160 mil mensais estão incluídos o contrato de manutenção, de R$ 95 mil, despesas com água, energia e vigilância.

O empreendimento teve custo de cerca de R$ 5 milhões e está localizado em área de 7 mil metros quadrados. Há roda-gigante, autopista, tobogã, carrossel e um trenzinho, mais circo e palco para apresentações artísticas.

As obras começaram em 2013 sob alegação de grande carência de lazer da população de Posse e adjacências.

Questionado sobre os prejuízos para a população que terá de pagar ingresso, o atual governo diz que o município será contemplado com outros projetos e será o primeiro a ter inaugurada uma policlínica, em projeto para regionalização da saúde.

O ex-governador José Eliton disse que o parque é um espaço público importante para a região, que tem poucas opções de lazer, e que lamenta a cobrança de ingresso da população. "Eu apenas lamento. Mas cada governo tem suas prioridades", afirmou.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário