quarta-feira, 29 de maio de 2019

Posse/GO: Jovem que denunciou ter sido agredida e amordaçada pelo companheiro ainda sente muitas dores, diz mãe



A jovem que foi agredida pelo companheiro em Posse, no nordeste de Goiás, recebeu alta do hospital, mas ainda sente muitas dores na cabeça, segundo a mãe. O namorado dela está preso e a defesa diz que ele agiu apenas em legítima defesa.

Keilla Carneiro de Carvalho, de 19 anos, foi agredida no dia 16 de maio. Segundo a Polícia Civil, além de apanhar, a caixa de supermercado foi mantida amarrada e amordaçada por 36 horas dentro de um quarto.

Ela deixou o hospital na segunda-feira (27), onde estava internada desde a agressão. “Ela ainda sente muita dor de cabeça, tem marcas pelo corpo. Ela está se recuperando aos poucos, mas ainda não consegue ficar muito tempo em pé, conversar direito. Ainda vai precisar de acompanhamento com neurologista, psicóloga”, disse a mãe de Keila, a diarista Elisângela Carneiro.

A jovem está morando na casa da mãe desde que saiu do hospital. Keilla já tinha deixado de trabalhar desde que começou a namorar com Leandro Sousa Sampaio. Agora, para cuidar da filha, Elisângela também deixou de trabalhar como diarista.

Leandro segue preso. O delegado Alexandre Câmara disse que vai concluir o inquérito nesta quarta-feira (29). Ele ainda analisa laudos e o restante dos depoimentos para saber por qual crime ele irá responder.

O advogado Euler Antônio de Araújo, que defende Leandro, diz que o cliente agiu em legitima defesa. “Ela o agrediu várias vezes já, inclusive com faca. No dia, foi ela que trancou a porta para ele não sair, o agrediu e ele revidou. Se houve excesso, a Justiça vai avaliar, mas ele não é esse monstro que estão falando”, disse.

Ele afirmou ainda que já entrou com um pedido de revogação de prisão, mas ainda aguarda a decisão da Justiça.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário