domingo, 5 de maio de 2019

Reforma da previdência pode ter forte impacto nas pequenas cidades



Professor do Instituto de Estudos Socioambientais (Iesa) da Universidade Federal de Goiás (UFG), Tadeu Alencar Arrais afirma que a aprovação do texto da Reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional terá impacto direto nas pequenas cidades.

“Corremos um sério risco de ver uma grande migração para os centros urbanos. As aposentadorias são o sustento de muitas famílias do interior. A maior parte desses benefícios são de ex-trabalhadores rurais. Se o tempo de contribuição realmente aumentar, teremos impacto avassalador”, avalia o professor.

O professor criticou a pesquisa divulgada pela CNC e disse que “não é razoável” comparar a aposentadoria com o mercado formal. Tadeu também destaca que o dinheiro das aposentadorias movimenta o comércio das pequenas cidades. “Esse dinheiro não some, não vai para as cidades grandes. Ele tem um efeito esplêndido na garantia de subsistência e na produção agrícola”, afirma o professor.

Para a professora de Direito Previdenciário da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Francislene Pereira da Silva, uma reforma no sistema é fundamental para garantir a aposentadoria das próximas gerações. “É preciso fazer a mudança, desde que não prejudique os menos favorecidos.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário