quinta-feira, 27 de junho de 2019

Educação apresenta ações voltadas aos municípios mais carentes, com destaque para região de Cavalcante/GO



No primeiro semestre deste ano, as ações da Secretaria da Educação de Goiás (Seduc) garantiu mudanças significativas na vida de crianças, jovens e adultos que residem nos dez municípios considerados mais vulneráveis do Estado. A definição das ações para cada região foi realizada com base nos resultados do levantamento apresentado pelo Governo de Goiás por meio do índice Multidimensional de Carência das Famílias de Goiás (IMCF).

Na área educacional, os principais avanços foram a criação de programas para atendimento de adultos analfabetos, ampliação do número de vagas para a Educação Infantil e distribuição de material didático às escolas dos municípios mais vulneráveis, com destaque para a região de Cavalcante.

O programa de alfabetização de adultos está entre as principais ações realizadas pela Seduc em parceria com o Gabinete de Políticas Sociais, coordenado pela primeira-dama Gracinha Caiado. O trabalho também conta com o imprescindível apoio da Unesco e do Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (PNUD).

Após o levantamento que apontou a existência de 7 mil adultos analfabetos no Estado, o governador Ronaldo Caiado determinou uma força tarefa envolvendo vários órgãos estaduais com o intuito de reverter esse cenário. Dentro do conjunto de ações, nesta terça-feira, dia 25, foi lançado o programa “Alfabetização e Família”, em Montividiu do Norte.

O programa levará até os jovens e adultos do município ensino de qualidade. “É uma metodologia interessante, que não ficará centrada na escola, mas que será levada às igrejas, às comunidades e às residências. Nossa intenção é que os adultos tenham realmente acesso à essas aulas”, ressaltou a primeira-dama Gracinha Caiado. Segundo ela, todo material didático disponibilizado aos alunos é de responsabilidade da Unesco.

Parceria com municípios

Na Educação, outro destaque do primeiro semestre de 2019 foi a assinatura pelo Governo de Goiás de um termo de cessão de uso de dois prédios, transferindo o espaço para a prefeitura de Santa Terezinha de Goiás, permitindo assim a ampliação de vagas na Educação Infantil e no Ensino Fundamental no município.

Também foi feita a entrega de duas salas de aula na comunidade de São Domingos, em Cavalcante, resolvendo o problema de alunos que assistiam às aulas nos corredores da escola ou em classes multisseriadas. Na região de Cavalcante também, a Seduc fez a entrega de 30 notebooks.

A primeira-dama Gracinha Caiado destaca que essa ação mostra que, mesmo com desafios, como a dificuldade de acesso à determinadas regiões, é possível ao Governo de Goiás levar a tecnologia até o cotidiano dessas pessoas. Outra melhoria apontada pela secretária de Educação, Fátima Gavioli, foi a distribuição de 600 livros didáticos – de todos os componentes curriculares – em cinco unidades escolares do Estado.

Fátima Gavioli também lembrou as melhorias na alimentação escolar. Segundo ela, ao colocar em dia o abastecimento da frota de veículos que transporta a merenda escolar, agora já é possível levar duas refeições diárias aos alunos das comunidades rurais e quilombolas dos municípios que fazem parte da região Nordeste do Estado.

Escolas rurais

O balanço de trabalho dos seis primeiros meses de gestão da secretária Fátima Gavioli foi apresentado ao governador Ronaldo Caiado, à primeira-dama Gracinha Caiado e aos integrantes do Gabinete de Políticas Sociais e diversos secretários de Estado.

Durante o encontro, Fátima Gavioli frisou que, dentro do planejamento das próximas ações da Educação, está a entrega do Caderno 5 para os professores. “Eles estão esperando há anos por este material para trabalhar em sala de aula e essa semana pretendemos levar essa publicação até eles”, destacou ela.

A secretária de Educação também deu outra excelente notícia, que é o retorno do projeto “Escola Família Agrícola”, que havia sido desativado pela gestão passada. “A escola de alternância é um projeto de extrema importância, pois muitos alunos trabalham com os pais nas áreas rurais e não podemos deixá-los de fora do sistema público de ensino”.

Profissionalização

Fátima Gavioli também apresentou alguns projetos que estão prestes a serem implementados na rede pública estadual. Entre eles está o ensino técnico profissionalizante, que deve abrir cerca de 15 mil novas vagas em diversos cursos e será implantado em parceria com o Instituto Tecnológico de Goiás (Itego).

Os detalhes desse convênio, que deverá ser assinado nas próximas semanas pelo governador Ronaldo Caiado, ainda estão sendo discutidos entre o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano da Rocha Lima, e a secretária estadual da Educação, Fátima Gavioli.

Após o término da reunião, a secretária de Educação considerou a união de esforços e o espírito de união da equipe como os dois principais pontos positivos do trabalho que está sendo realizado em favor do desenvolvimento das comunidades do Nordeste goiano. “Todas as pessoas presentes aqui são peças fundamentais nessa mudança”, destacou o governador Ronaldo Caiado ao receber o relatório de ações do primeiro semestre de 2019.

Caiado frisou ainda que o grupo de trabalho tem mostrado respostas rápidas e, ao mesmo tempo, trazido um diagnóstico preciso das situações das famílias mais carentes no Estado de Goiás. Ele finalizou dizendo que o objetivo do Governo de Goiás deve ser a “mudança na vida das pessoas”.

Fundos municipais

O grupo apresentou também um levantamento de todos os saldos financeiros dos Fundos Municipais de Assistência Social, Saúde e Educação para organizar um trabalho articulado entre as Secretarias da Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. De acordo com os dados, há um volume a ser investido de R$ 542 mil para assistência social, R$ 1,2 milhões para a Educação e R$ 4,2 milhões para a Saúde na região mais vulnerável do Estado.

Mas para que os municípios mais carentes de Goiás possam utilizar esses recursos federais, o Gabinete de Políticas Sociais pretende orientar prefeitos e técnicos dos municípios, de forma a cumprir todas as etapas burocráticas e de rito jurídico exigidas pela legislação. “Queremos que o município possa utilizar esses recursos em seu benefício, pois caso contrário, o dinheiro volta para os cofres do Tesouro Nacional”, destacou Gracinha Caiado.

O balanço de trabalho dos seis primeiros meses de gestão da secretária Fátima Gavioli foi apresentado ao governador Ronaldo Caiado, à primeira-dama Gracinha Caiado e aos integrantes do Gabinete de Políticas Sociais e diversos secretários de Estado.

Durante o encontro, Fátima Gavioli frisou que, dentro do planejamento das próximas ações da Educação, está a entrega do Caderno 5 para os professores. “Eles estão esperando há anos por este material para trabalhar em sala de aula e essa semana pretendemos levar essa publicação até eles”, destacou ela.

A secretária de Educação também deu outra excelente notícia, que é o retorno do projeto “Escola Família Agrícola”, que havia sido desativado pela gestão passada. “A escola de alternância é um projeto de extrema importância, pois muitos alunos trabalham com os pais nas áreas rurais e não podemos deixá-los de fora do sistema público de ensino”.

Comunicação Secretaria da Educação

Nenhum comentário:

Postar um comentário