terça-feira, 2 de julho de 2019

Fotógrafo de Brasília lança romance sobre garimpo na Chapada dos Veadeiros




Ao longo das 170 páginas do mais novo livro, o fotógrafo brasiliense Jorge Oliveira Junior faz um mergulho nas memórias do tempo de garimpo na Vila de São Jorge, na Chapada dos Veadeiros (GO). A obra, inspirada em histórias reais, foi lançada nesse sábado (29) no Distrito Federal.

"Garimpo – Uma verdade sobre a Chapada dos Veadeiros" faz o leitor reviver o sonho de muitos garimpeiros, de ficar rico em meio ao ambiente rústico do interior de Goiás. Além de Brasília, a obra também vai ser lançada na Chapada ainda nesta semana.

"Apaixonado pela região, pelas pessoas e paisagens", como costuma se descrever, o fotógrafo, professor e, agora escritor, usa a década de 1940 como pano de fundo da história. A narrativa se passa na época em que a Segunda Guerra Mundial atingia a Europa, e o Brasil sofria com a falta de estrutura básica.

"A miséria assolava a maior parte do país e, para muitos, a única chance de se livrar das mazelas sociais era a riqueza rápida do garimpo", conta o autor.

Na época, o alto valor do cristal de rocha [quartzo] – mineral usado na fabricação de equipamentos de rádios e radares – atraiu sonhadores de todo o país para região. Em meio a esse cenário, um sertanejo e uma prostituta servem como fio condutor desta história.

Para escrever o romance, o autor reuniu depoimentos escritos e orais de antigos moradores e garimpeiros, além de artigos científicos e literatura da época. A produção começou em 2015, conta.

"Foram dois anos de produção e um ano de pesquisa e entrevista para fazer o resgate da memória desse período de 'boom' do garimpo."

Como teve apoio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) para o lançamento da obra, cerca de 600 exemplares, segundo o escritor, serão doados a escolas do DF e de Goiás. A outra parte da tiragem vai estar disponível para venda em bancas de jornais de Brasília e pela internet.

O autor

Jorge Oliveira Junior nasceu em Brasília em 1974. É pós-graduado em educação profissional e em geografia, e atua como professor há mais de 20 anos.

Fotógrafo profissional desde 2007, Jorge foi premiado pela Agência Magnum Photography/Lens Culture e pela Sociedade Fluminense de Fotografia. Ele também acumula outros prêmios conquistados ao longo da carreira.

Além do mais recente livro sobre o garimpo, o artista também é autor de outras três obras, sobre educação no Brasil e sobre o cerrado.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário