terça-feira, 20 de agosto de 2019

Comissão aprova inserção de Campos Belos, Monte Alegre, Nova Roma, Buritinópolis, Divinópolis, Guarani, Iaciara, Mambaí, Posse, São Domingos e Sitio d’Abadia ao RIDE-DF



A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia aprovou projeto (PLP 65/19) que insere quatorze municípios goianos da Chapada dos Veadeiros e do Vão do Paranã, à Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride-DF).

Pelo texto, os municípios de Campo Belos, Colinas do Sul, Monte Alegre de Goiás, Nova Roma, Teresina de Goiás, Buritinópolis, Damianópolis, Divinópolis de Goiás, Guarani de Goiás, Iaciara, Mambaí, Posse, São Domingos e Sitio d’Abadia seriam incluídos na Ride-DF. Hoje, a Ride-DF já inclui municípios da Chapada dos Veadeiros e do Vão do Paraná, como Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Alvorada do Norte, Simolândia e Flores.

O relator na comissão, deputado Sanderson (PSL-RS), apresentou parecer favorável à proposta da deputada Flávia Morais (PDT-GO). Na avaliação do deputado, com a medida pode-se hierarquizar os papéis dos centros urbanos da Ride, maximizando os retornos totais sobre os investimentos em serviços públicos e sobre os incentivos para o desenvolvimento econômico.

“Diversos desses municípios vêm experimentando uma aceleração do seu desenvolvimento, em especial devido à atividade turística. Essa tendência recente, entretanto, apenas reforça a necessidade de maior coordenação com a administração do Distrito Federal, para otimizar a infraestrutura de integração regional e de prestação de serviços públicos, sobretudo com a inclusão desses municípios na Ride”, explicou Sanderson.

A Ride-DF foi criada pela Lei Complementar 94/98. Tem como objetivo articular e viabilizar as ações administrativas da União, do Distrito Federal, dos estados de Goiás e de Minas Gerais, e dos municípios que a compõem para a promoção de projetos que visem à dinamização econômica e provisão de infraestruturas necessárias ao desenvolvimento em escala regional.

Tramitação

A proposta ainda será analisada pelas comissões de Desenvolvimento Urbano; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Em seguida, será votado pelo Plenário.

Fonte: Câmara dos Deputados

Um comentário: