sábado, 24 de agosto de 2019

Justiça recusa denúncia contra dois policiais militares acusados de sequestro, homicídio e ocultação de cadáver, em Alvorada do Norte/GO



A Justiça Federal rejeitou denúncia contra dois policiais militares acusados de sequestro, homicídio e ocultação de cadáver, em Alvorada do Norte, no nordeste de Goiás. Luciano Rodrigues Machado e Wanderley Ferreira dos Santos respondiam pelas acusações no âmbito da Operação Sexto Mandamento, que investigava um suposto grupo de extermínio na Polícia Militar de Goiás.

Os policiais militares foram acusados pelo Ministério Público Federal de matar Pedro Nunes da Silva Neto e Cleiton Rodrigues em 26 de fevereiro de 2010, às margens do Rio Corrente.

Segundo a denúncia, enquanto Pedro e Cleiton bebiam cerveja próximo ao rio, os policiais teriam descido armados e acompanhados de duas pessoas que não foram identificadas, rendido as vítimas, obrigando-as a entrarem na parte traseira de um veículo. Os corpos das vítimas nunca foram encontrados.

Na decisão, proferida na última quarta-feira (21), o juiz federal Eduardo Luiz Rocha Cubas entendeu que "não existe qualquer elemento de prova quanto à materialidade delitiva bem como indícios mínimos de autoria com relação ao denunciado Luciano Rodrigues Machado". Segundo o magistrado, isso também se estende a Wanderley Ferreira dos Santos.

O juiz pontuou, ainda, que todas as afirmações quanto ao sequestro, homicídio e ocultação de cadáveres se deram com base somente nos depoimentos de Warley Gomes da Silva, única testemunha presente no momento da suposta abordagem.

Com isso, Cubas rejeitou a denúncia do MPF e determinou a soltura de Luciano Rodrigues Machado.

A reportagem não conseguiu localizar a defesa dos dois policiais militares até a última atualização desta reportagem.

Procurado pela TV Anhanguera na manhã deste sábado (24), o MPF informou que não irá se manifestar por enquanto.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário