quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Operação de combate à sonegação fiscal é deflagrada em cidades do Oeste da Bahia. Ações também estão ocorrendo em Posse/GO



Uma operação de enfrentamento à sonegação fiscal foi deflagrada no início desta quinta-feira (12), no estado da Bahia. A 'Operação Avati' é gerida por uma força-tarefa da Secretaria da Segurança Pública (SSP), do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA) e da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz), cumprindo quatro mandados de prisão temporária e 20 de busca e apreensão nas cidades baianas de Luís Eduardo Magalhães, Barreiras, São Desidério e Formosa do Rio Preto.

Além disso, as ações também estão ocorrendo em outros estados nas cidades de Posse (GO), Uruguaiana (RS), Taquarana e Arapiraca (AL).

A Vara Criminal da Comarca de São Desidério expediu os mandados quem têm como meta a repressão dos delitos de sonegação fiscal, associação criminosa e lavagem de dinheiro. As fraudes fiscais teriam provocado um dano de mais de R$ 6,5 milhões aos cofres públicos baianos, segundo as investigações. Documentos e objetos já foram apreendidos.

O esquema investigado utilizava notas fiscais ideologicamente falsas, emitidas por empresas de fachada situadas na Bahia, com a finalidade de ocultar saídas de mercadorias para outros estados e obter benefícios de isenção fiscal ou simular a passagem de mercadorias pelo estado e ocultar a saída de produtos para o mercado interno.

Na Bahia, a ação envolve dez delegados, seis escrivães, 48 investigadores, nove promotores de Justiça e 20 servidores da Sefaz, além de uma frota de 16 viaturas. A operação conta ainda com o apoio dos Ministérios Públicos estaduais de Alagoas, Goiás e Rio Grande do Sul e da Secretaria da Fazenda de Alagoas.

Fonte: Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-BA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário