A1

sábado, 4 de julho de 2020

Coronavírus: Senador Vanderlan Cardoso destina mais de R$ 2 milhões em recursos oriundos de indicação para 15 municípios do Nordeste Goiano



O Senador Vanderlan Cardoso viabilizou a indicação de recursos do Ministério da Saúde para vários municípios do Nordeste Goiano. Ao todo são 2,2 milhões de reais.

Os recursos do Governo Federal são Oriundos da gestão/indicação através da portaria n° 1.666 de 01/07/2020.

Os municípios beneficiados, são: Água Fria de Goiás: R$ 200 mil, Buritinópolis: R$ 100 mil, Cabeceiras: R$ 100 mil, Campos Belos: R$ 200 mil, Cavalcante: R$ 200 mil, Colinas do Sul: R$ 200 mil, Damianópolis: R$ 100 mil.

Guarani de Goiás: R$ 100 mil, Mambaí: R$ 100 mil, Monte Alegre de Goiás: R$ 100 mil, Nova Roma: R$ 100 mil, Teresina de Goiás: R$ 100 mil, São Domingos: R$ 100 mil, São João D’Aliança: 200 mil e Posse: R$ 200 mil, esse recurso de Posse já entra nos R$ 2.260.922,00, publicado essa semana no Blog.

Os recursos estarão disponíveis para os municípios a partir da próxima semana.

A verba é para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus - COVID 19.

MP-TO pede na Justiça instalação urgente de barreira sanitária entre Arraias-TO e Campos Belos-GO



O Ministério Público do Tocantins entrou na Justiça com um pedido para que o governo seja obrigado a instalar com urgência uma barreira sanitária na divisa com Goiás.

O promotor João Neumann Marinho da Nóbrega quer que o ponto de fiscalização seja montado entre Arraias, no sudeste do Tocantins e Campos Belos, no nordeste goiano.

Para justificar o pedido ele apresenta dados que mostram o aumento do número de casos na região e lembra a 'inexistência de estrutura mínima" do Hospital Regional de Arraias. A unidade é referência para sete cidades da região, mas não tem nenhum leito de UTI, por exemplo.

Neumann disse ainda que emitiu ofícios com a recomendação para que a barreira fosse instalada e cobrou posicionamentos do governo, mas não teve resposta. Ele quer agora que a Justiça dê uma liminar obrigando o Estado a tomar medidas.

A reportagem procurou a Secretaria de Comunicação para comentar o caso, mas ainda não houve retorno.

O MP quer que a barreira tenha funcionamento contínuo, com a presença de profissionais de saúde, da Vigilância Sanitária e da Polícia Militar, todos com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Pediu ainda que o governo forneça máscaras de proteção para distribuição, produtos e materiais para higienização, inclusive de veículos, termômetros, testes rápidos de Covid-19 e outros insumos.

Fonte: MPTO e G1

Governo de Goiás adquire mais 50 novos respiradores para tratamento de pacientes com Covid-19



Mais uma boa notícia que traz alento e esperança aos goianos. Para fortalecer o sistema público estadual de saúde, dando-lhe condições adequadas para a condução do enfrentamento da pandemia do coronavírus, o governador Ronaldo Caiado adquiriu mais 50 novos respiradores pulmonares mecânicos para tratamento de pacientes com Covid-19, que chegam ao Estado na noite deste domingo, dia 05.

O Governo de Goiás investiu R$ 3 milhões na compra dos respiradores, comercializados pela Leistung Equipamentos Ltda a R$ 60 mil cada. Diante da atual realidade do mercado, o valor é bastante atrativo e garantiu a melhor aplicação dos recursos públicos.

Depois que a empresa demonstrou interesse na venda, ao responder chamamento público do Estado, uma equipe formada por profissionais da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP) e da Gerência de Engenharia, da Secretaria da Saúde do Estado de Goiás, foi enviada para a cidade de Jaraguá do Sul (SC) para conferir os equipamentos.

Nesta última sexta-feira, dia 03, a equipe chegou à cidade e confirmou que os respiradores estão em conformidade com as especificações técnicas necessárias ao tratamento da covid-19. Assim, a negociação foi concluída e o pagamento realizado pelo Governo de Goiás. Na manhã do sábado, a equipe goiana partiu de volta para o Estado, trazendo os equipamentos que irão fortalecer e ampliar a rede estadual de UTIs para Covid-19.

A aquisição dos respiradores é realizada pelo Comitê Intersecretarial, criado pelo governador Ronaldo Caiado para acompanhar processos de compra ou contratações no período de emergência em saúde pública. O grupo possui representantes da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), Controladoria-Geral do Estado (CGE), Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-GO) e Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Comprometido com a regionalização da saúde e com a oferta de atendimento de qualidade a pacientes de todas as regiões do Estado, o governador Ronaldo Caiado não tem medido esforços para otimizar e ampliar o sistema. Equipar bem as unidades é apenas uma das frentes de atuação do governo que, paralelamente, vem avançando nestes propósitos com a estadualização de unidades de saúde.

Já foram repassados para a administração do Estado os hospitais de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal; Jataí, na região Sudoeste do Estado; de Itumbiara, no Sul; de São Luís de Montes Belos, na região Oeste; e o de Formosa, no Entorno do Distrito Federal. São unidades que estão sendo equipadas e preparadas pelo Governo de Goiás para fazer o atendimento de casos mais graves da Covid-19.

Mãe e filha morrem vítimas da Covid-19 em intervalo de três dias, em Goiás



A professora Lucimar Neves, de 59 anos, e a filha dela, Camila Neves, 35, morreram com três dias de diferença, ambas diagnosticadas com Covid-19. Moradoras de Edealina, no sul goiano, elas têm outros quatro familiares contaminados pelo coronavírus, que estão se cuidando em casa.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Morrinhos informou que mãe e filha precisaram ser internadas em um hospital da cidade após apresentarem sintomas da doença.

Segundo a pasta, elas foram ao município justamente para cuidar do filho de Lucimar, que é irmão de Camila, que também estava com Covid-19. Ele chegou a ser internado em estado grave, mas conseguiu se recuperar e recebeu alta dias depois.

Também de acordo com a SMS, o quadro delas se agravou e, depois de dois dias de internação, foi necessário transferi-las para um hospital em Catalão, no sudeste de Goiás.

Ainda internada na unidade, Lucimar não resistiu às complicações da doença e morreu na última segunda-feira (29). Três dias depois, na quinta-feira (2), o mesmo aconteceu com Camila.

Mãe e filha receberam homenagens da Prefeitura e da Câmara de Vereadores de Edealina. Nas redes sociais, várias pessoas lamentaram o ocorrido.

Coronavírus no sudeste de Goiás

O boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES) mais recente, divulgado na sexta-feira (3), mostrava Edealina com seis casos confirmados da doença.

Já em Morrinhos, onde moram os familiares de Lucimar e Camila, o boletim informou que já havia 200 casos confirmados, sendo quatro mortos.

No caso de Catalão, onde mãe e filha ficaram internadas antes de morrer, haviam sido contabilizadas mais de 230 pessoas com coronavírus, sendo quatro morreram.

Fonte: G1

sexta-feira, 3 de julho de 2020

4 Perguntas para João Hélio – pré-candidato a prefeito de Alvorada do Norte-GO



O Blog Antônio Carlos segue entrevistando prefeitos e pré-candidatos a prefeito dos municípios do Nordeste Goiano.

A entrevista desta sexta-feira (03) do quadro ‘4 Perguntas’ é com o pré-candidato a prefeito de Alvorada do Norte (GO), João Hélio Lima.

Blog AC: Qual será seu principal lema de campanha e cite bons motivos para conquistar o eleitor?

João Hélio:

Não há que se falar em lema, afinal o objetivo desta candidatura é a mudança. O povo está cansado são 20 anos de uma administração seletiva, que prioriza, até o momento, apadrinhados políticos. Precisamos de uma gestão para todos, que entregue a comunidade aquilo que realmente a mesma necessita, através de políticas públicas eficientes e abrangentes.

A política do assistencialismo excessivo deve ser combatida, sendo substituída por políticas públicas que geram oportunidades para que o cidadão consiga sua independência financeira.

Blog AC: Quais políticas de emprego e renda pretende implantar no município para alavancar a economia local?

João Hélio:

Em nosso governo, o principal foco para criação de emprego e renda serão parcerias realizadas entre os setores público e privado através da criação do programa “Primeiro Emprego Municipal”, inserindo os jovens no mercado de trabalho. Buscaremos atrair viajantes que trafegam pela BR-0.20 para que possam consumir em nosso comércio local. Implantaremos o polo industrial de Alvorada do Norte, dando incentivo a possíveis empresas que tenham interesse para que as mesmas sejam instaladas em nossa cidade e também explorar o turismo local.

Blog AC: Educação, saúde, segurança, qual será a sua prioridade e por quê?

João Hélio:

Todas as áreas são de extrema relevância, e vamos entregar a comunidade alvoradense atendimentos de excelência em todos os setores, quanto a saúde, observamos que há uma ineficiência dos nossos postos de saúde, que foi agravado durante a pandemia. Entregaremos, portanto, um sistema de saúde que não só sirva para passar por uma pandemia, mas que seja usual rotineiramente.

Quanto a educação, nossos professores já se encontram perfeitamente capacitados, entretanto é preciso sincronizar, os níveis de educação, fazendo com que haja harmonia, entre todos os níveis do ensino básico, ensino superior, e entrada no mercado de trabalho através do Programa Primeiro Emprego Municipal – PPEM.

Criaremos, a guarda municipal para auxiliar a Polícia Militar no patrulhamento da nossa cidade, dando mais segurança a população.

Blog AC: Quais os planos e políticas tem em mente para enfrentar problemas sociais alarmantes como a violência, drogas e pandemia?

João Hélio:

É necessário que junto as entidades evangélicas, eclesiásticas, associações e demais movimentos comunitários e junto ao poder público, criemos mecanismos, como programas esportivos, entretenimentos culturais e de lazer, para que nossos jovens sejam inseridos à nossa comunidade, afastando-os do contato com as drogas e criminalidade.

Quanto a pandemia, esperamos que esse momento excepcional passe o mais rápido possível. Caso contrário faremos o uso adequado dos recursos que chegam para o município ao passo que torne eficiente o combate ao vírus.

Sobe para 18 o número de casos confirmados de coronavírus em Divinópolis de Goiás



A Secretaria de Saúde de Divinópolis de Goiás, divulgou na noite desta sexta-feira (03) que os casos de coronavírus no município aumento para 18 positivos.

O município agora tem um total de 18 casos confirmados. Um dos pacientes está internado no hospital de campanha.

O município tem 18 casos confirmados, 90 casos em monitoramento, 02 suspeitos, 64 descartados e 175 notificados e 2 curados.

A maioria dos casos foi registrado no Distrito de Vazante, 12 confirmados, em fazendas próximo a Vazante são 2 casos confirmados, no Assentamento Riacho Seco 1 caso confirmado, na cidade de Divinópolis 3 casos confirmados.

Os casos suspeitos encontram-se em isolamento domiciliar, sendo monitorado pela equipe da saúde. As pessoas com as quais os pacientes suspeitos tiveram contato, estão sendo orientados e notificados.

A Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis lembra a importância de que todos fiquem em casa e só saiam quando necessário. E, ainda, que sigam os cuidados com a higienização e o uso de máscaras para proteção e álcool em gel.


Casos confirmados de coronavírus seguem aumentado em Alvorada do Norte e Posse-GO



Os casos de coronavírus continuam crescendo em Posse, no nordeste goiano, o município chegou nesta sexta-feira (03) à 41 casos confirmados. Em Alvorada do Norte os casos também seguem aumentando, ao todo já são 15 casos confirmados.

Posse tem 41 casos confirmados, 96 em monitoramento, 13 recuperados, 1 suspeitos, 1 óbito confirmado e 1 óbito em investigação.

Alvorada do Norte tem 15 casos confirmados, 20 em monitoramento, 2 recuperados, 2 suspeitos.

A Secretaria de Saúde de Posse, lembra que, por precaução, os pacientes em monitoramento seguem em isolamento domiciliar, sem exigência de notificação para coleta de exames, por tanto, não são classificados como casos suspeitos para realização do teste. O distanciamento social ainda é uma medida necessária para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Em Alvorada do Norte, a Secretaria de saúde pede a toda população evitar aglomerações, saia de casa em caso de extrema necessidade, evite que as pessoas do grupo de risco saiam de casa, use máscara ao sair de casa, o uso constante do álcool gel é importante.



Coronavírus: MP recomenda à prefeitura de Alto Paraíso de Goiás a correta alimentação de dados da Covid



O Ministério Público de Goiás (MP-GO) recomendou ao prefeito de Alto Paraíso de Goiás, Martinho Mendes da Silva, e à secretária municipal de Saúde, Maria Cleonice de Sousa, que realizem, em 24 horas, a correta alimentação dos dados referentes à Covid-19 nos sistemas oficiais.

Conforme esclarece o promotor de Justiça Márcio Vieira Villas Boas de Carvalho, são desses sistemas que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) extrai informações para fins de divulgação e estudos técnicos, mediante a alteração e atualização do status do caso (de suspeito para confirmado ou descartado ou para óbito), encerrando-o conforme protocolos previamente estabelecidos e que deveriam ser do conhecimento de cada gestão local de saúde.

O promotor observou que o teor do plano estadual de contingência para o enfrentamento da infecção humana pelo novo coronavírus prevê, entre seus objetivos específicos, o estabelecimento de atuação coordenada, no âmbito da SES e demais setores envolvidos, na perspectiva de se conferir a devida e eficiente resposta aos casos.

Márcio Vieira considerou o acionamento do nível três deste plano, conforme recomendações do Ministério da Saúde, e o fato de o governador ter decretado a quarentena alternada, ressaltando a importância dos dados epidemiológicos para elaboração de estudos sobre projeções de casos confirmados, da necessidade de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e as mortes decorrentes da doença.

Divergência

De acordo com o MP, os dados do município de Alto Paraíso constantes no portal da SES apontam 7 casos confirmados, 22 suspeitos e 25 descartados. Na quarta-feira (1°/7), os dados do boletim epidemiológico do município são de 14 confirmados, 40 descartados, 3 em observação e 1 aguardando resultado.

“A existência de inconsistências entre os dados dos boletins epidemiológicos do município e os divulgados pelo Estado, em especial a existência de possível subnotificação, deve ser sanada”, afirmou o promotor.

Fonte: MPGO

Grupo SLC completa 75 anos e realiza maior investimento da sua história em transformação digital



O Grupo SLC completa 75 anos com uma trajetória que simboliza a força do empreendedorismo e do agronegócio brasileiro, e chega a 2020 realizando seu maior investimento em inovação, tecnologia e conectividade. Fundado em 1945, congrega duas empresas - a SLC Agrícola e a SLC Máquinas. A primeira, é uma das maiores produtoras mundiais de grãos e fibras, focada na produção de algodão, soja e milho. Presente em seis estados com 16 unidades de produção, além da Matriz em Porto Alegre (RS), a empresa é conhecida pelo seu pioneirismo ao ter sido uma das primeiras do setor a ter ações negociadas em Bolsa de Valores no mundo, tornando-se referência no seu segmento.

A SLC Máquinas é concessionário John Deere com 18 unidades, abrangendo 213 municípios no Rio Grande do Sul e tem como foco levar ao produtor tecnologia de ponta, para promover uma produção mais rentável. O Grupo SLC tem mais de 4 mil colaboradores e faturamento anual que já supera R 3 bilhões.

Entre os investimentos previstos estão aportes de R 70 milhões na SLC Máquinas no próximo quinquênio (2020 a 2024), sendo R 20 milhões somente neste ano, abrangendo a construção da nova sede, em Cruz Alta (RS), o desenvolvimento e implantação do Centro de Suporte as Operações de Agricultura Digital, digitalização e novo modelo de negócios, ampliação do mix de produtos, consolidação de áreas e reconfiguração de lojas.

"A história da SLC está conectada com o desenvolvimento da agricultura brasileira. Nestes 75 anos, caminhamos lado a lado com a agricultura brasileira e trouxemos inovações que transformaram o setor em um dos mais tecnológicos e produtivos do mundo. Temos orgulho de tudo o que fizemos nestas mais de sete décadas e de nossa longa história. Hoje, atuamos em diversas frentes, com fazendas de soja, milho e algodão que quebram sucessivos recordes de produtividade, com concessionárias que oferecem os mais avançados equipamentos agrícolas da John Deere para o Rio Grande do Sul, além da produção de sementes. Neste marco de 75 anos, alguns dos nossos focos são os investimentos em inovação, tecnologia e conectividade no Brasil", comenta Eduardo Logemann, presidente do Grupo SLC.

A história da companhia começou com uma serraria, um moinho de trigo e uma oficina mecânica, em 1945. As possibilidades de crescimento da empresa se apoiavam no avanço das lavouras no Estado. Dois anos depois, os fundadores Frederico Jorge Logemann e Balduíno Schneider (já com a família Ullmann entre os sócios) decidiram fabricar as próprias máquinas agrícolas (trilhadeiras, inicialmente), de acordo com as necessidades dos produtores de milho e soja da região. Na época, a agricultura brasileira era o principal meio de subsistência de grande parcela da população e parte fundamental da economia do Brasil. As fazendas produziam suas lavouras manualmente em um país que começava a sua história industrial.

Os sócios dedicaram duas décadas para a fabricação de trilhadeiras, trituradores de milho e ferramentas agrícolas. Então pensaram: por que não fabricar e vender uma variedade de máquinas agrícolas para facilitar o trabalho no campo?

1965. Começa a trajetória de inovação com o lançamento da primeira colheitadeira automotriz do Brasil, feita na fábrica de Horizontina (RS). Nos distantes anos 1960, eram poucos tratores e sem nenhuma tecnologia embarcada. A máquina logo chama atenção com seu motor a gasolina e os mesmos atributos dos caminhões que atravessavam o país transportando a produção agrícola brasileira.

Década de 1970. As colheitadeiras da SLC estão em muitas fazendas brasileiras e o mercado logo se abre para outras marcas de tratores. Entretanto, a liderança se mantém pela SLC com o lançamento da série 1000 de colheitadeiras. O protagonismo da SLC entra no radar dos executivos norte-americanos da John Deere que desejavam contribuir para transformar o mercado agrícola brasileiro. Assim, em 1979, é formada uma joint-venture com a John Deere e da fábrica de Horizontina começam a sair as mais modernas máquinas agrícolas do mundo nas cores verde e amarela, fortemente reconhecida no campo.

As fazendas mudam sua gestão no Brasil

Final da década de 1970. Os dirigentes da SLC levam seu jeito de gerenciar, permeado por inovação e gestão operacional, para dentro da porteira. Nasce a SLC Agrícola com três fazendas em solo gaúcho voltadas à produção de soja e milho. O ciclo de crescimento segue o curso da expansão da agricultura brasileira e, em 1980 é adquirida uma fazenda em Goiás e o algodão também entra no portfólio.

O DNA de empreendedorismo e inovação se manteve na gestão das fazendas. Assim, em 1988, é criada a primeira área experimental na Fazenda Pamplona, em Cristalina (GO). Dali, os vários conceitos da inovação agrícola passam a ser expandidos para as demais unidades agrícolas. Mais de três décadas depois, as áreas de pesquisa estão em 13 propriedades e as informações geradas fundamentam as estratégias para a elaboração dos planejamentos agrícolas das fazendas e norteiam as estratégias futuras da empresa.

Hoje, essa história que começou em 1945 é vivenciada diariamente por mais de 4 mil pessoas em 16 unidades produtivas, que estão em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Maranhão e Piauí, além da Matriz, em Porto Alegre (RS). O resultado da gestão altamente profissional é a produtividade batendo sucessivos recordes e o papel da SLC no desenvolvimento e protagonismo da agricultura brasileira.

Os principais diferenciais na gestão das fazendas são a otimização de custos, a eficiência do ciclo operacional, a total mecanização dos processos de plantio e de colheita, a utilização do sistema de rotação de culturas, o domínio da técnica do plantio direto, a experiência na correção da composição química do solo e na seleção de sementes e o domínio do pacote tecnológico de insumos, que permite máxima eficiência técnica.

Além disso, a conectividade, ponto fundamental para o uso da tecnologia nas lavouras, já chegou a cinco unidades produtivas, cobrindo uma área de aproximadamente 70 mil hectares com sinal de internet. A infraestrutura tecnológica com 4G também beneficia as comunidades locais, fornecedores e profissionais que circulam nas áreas próximas às unidades de produção. É a SLC desenvolvendo a agricultura, fomentando a economia local, a educação e as possibilidades para que as pessoas desbravem um novo mundo. Como foi feito em 1945, na então pequena gaúcha Horizontina.

"Muitas transformações aconteceram em nossos negócios. A forma dinâmica como alocamos nossos investimentos, a disciplina em fusões e aquisições, o controle obstinado dos custos e a busca permanente por aumento de produtividade são fatores importantes para o nosso sucesso até aqui", avalia o Vice-presidente do Grupo SLC, Jorge Luiz Logemann.

Inovação para garantir liderança

O Grupos SLC acredita, ainda, que inovar e quebrar paradigmas é decisivo para a sustentabilidade do negócio e para a definição do futuro do agro. Por isso, conta com um programa de conexão com startups, o AgroExponencial, que busca no ecossistema empreendedor soluções para desafios mapeados pela SLC Agrícola não endereçados pela cadeia tradicional de fornecedores. O programa já está em sua segunda edição e, em 2019, o AgroExponencial teve resultados concretos com sete pilotos realizados e quatro soluções aprovadas para uso ampliado. O Ideias&Resultados é o Programa de intraempreendedorismo da empresa, que visa acelerar projetos com potencial de geração de valor valendo-se da cooperação entre os colaboradores.

SLC Máquinas, oferecendo soluções tecnológicas ao produtor

Com crescimento de seus negócios no Brasil, a John Deere, em 1999, adquire 100% dos ativos e a SLC passa a atuar como concessionário no Rio Grande do Sul. Hoje, a SLC Máquinas opera em 18 unidades no Estado, com sede em Horizontina e abrange 213 municípios. Por meio da empresa, os produtores gaúchos têm acesso às soluções tecnológicas oferecidas pelos equipamentos John Deere, além de um serviço diferenciado de pós-vendas e de atendimento ao cliente.

Na SLC Máquinas está tecnologia está inserida no cotidiano da empresa, por meio de ferramentas que promovem o aumento da produtividade e orientam o produtor no melhor aproveitamento do solo e dos insumos. A agricultura digital promove a redução do desperdício e dos custos. Graças aos equipamentos conectados o produtor ganha em eficiência operacional e, com isso, consegue realizar modificações que possam otimizar ainda mais seus resultados, para cada vez mais aumentar a eficiência de sua produtividade na lavoura.

Histórico Social

A história do Grupo SLC sempre esteve conectada com as cidades onde está inserido. Outro grande marco de 2020 foi a criação do Instituto SLC, braço social do Grupo SLC, que surge para centralizar as iniciativas sociais. O foco prioritário são ações ligadas à educação, mas sensível ao cenário de combate ao coronavírus no Brasil, a primeira iniciativa do Instituto SLC foi a doação de R 1,6 milhão a instituições de saúde para aquisição de equipamentos e insumos médicos. Dezenove cidades onde o Grupo SLC tem atuação foram beneficiadas pela medida.

Um olhar para o futuro

Segundo Eduardo Logemann, o futuro da agricultura brasileira é extremamente promissor. As lavouras de soja, milho e algodão deverão alcançar índices produtivos de maneira crescente. Hoje, a previsão de colheita anual é de 250 milhões de toneladas de grãos. E o Grupo SLC estará sempre alinhada ao desenvolvimento das lavouras: "O que podemos pensar sobre o futuro? Só temos perspectivas positivas. A agricultura brasileira continuará batendo recordes de produtividade. Os agricultores, cada vez, se capacitarão para usufruir de todas os benefícios tecnológicos. Nós estaremos ao lado do produtor, oferecendo soluções para que ele obtenha o máximo potencial produtivo, desenvolvendo novas variedades de grãos e aumentando a conectividade em nossas fazendas para que a comunidade local se desenvolva. A demanda por alimentos crescerá nos próximos anos, o Brasil se tornará cada vez mais protagonista no papel de alimentar o mundo de forma responsável. O trabalho precisará de mão de obra qualificada, e isso fará com que tenhamos mais jovens se mantendo no campo, além de gerar empregos e continuar ajudando a economia brasileira. Que os próximos 75 anos sejam tão frutíferos como foram estes primeiros 75 anos!", finaliza Logemann.

1947 - Primeira Trilhadeira produzida

1989 - Imagen interna da Fábrica em Horizontina (RS).

Anos 50 - Fábrica em Horizontina (RS)

Primeira colheitadeira automotriz, inspirada em uma máquina da John Deere

Governo de Goiás avalia que ao menos 60 municípios já aderiram à nova quarentena



Pelo menos 60 municípios já aderiram ao decreto estadual que recomendou quarentena alternada do comércio em Goiás, com fechamento das atividades econômicas não essenciais por 14 dias e autorização para funcionamento nos 14 dias seguintes. A informação é do governador Ronaldo Caiado.

“São apenas dois dias e já recebemos a adesão de um número significativo de prefeitos. Fomos o primeiro Estado a fazer a quarentena, no dia 12 de março, e fomos o primeiro a implantar o rodízio 14 x 14. Vamos desafogar a nossa rede de saúde”, afirma.

Caiado diz que os prefeitos que não seguirem o decreto “vão ter que prestar satisfação à população”. Afirma que ainda não possui um diagnóstico que indique com precisão qual foi o índice de adesão à quarentena, mas que já recebeu informações de varia entre 60 a 80 municípios.

Fiocruz

O governador anunciou parceria com a Fiocruz para implantar o rastreamento do paciente contaminado. Este rastreamento consiste no trabalho profissionais de saúde e assistência social para impedir que o coronavírus atinja familiares e pessoas próximas aos pacientes infectados.

Caiado diz que, para o rastreamento avançar, é preciso que haja adesão das prefeituras. “A Fiocruz é um órgão de reconhecimento internacional e está à frente da vacina com a universidade de Oxford. E em um gesto de amizade e reconhecimento do trabalho que estamos fazendo, a presidente da Fiocruz acaba de me informar que vai criar um grupo de trabalho específico para dar suporte ao enfrentamento da pandemia em Goiás”.

Testes

Caiado afirmou também que a operação deflagrada pelo Ministério Público Federal para investigar indícios de superfaturamento na compra de testes rápidos de Covid-19 me Goiás não atinge o seu governo. O governador afirma que o Estado notou a fragilidade dos testes e desistiu de adquiri-los por este motivo.

“Goiás não adquiriu nenhum, no momento que foram oferecidos os testes, mandamos para o Lacen que informou que os testes de baixa qualidade. Todos os que vieram com amostras, o Lacen informou sobre 30% de falso negativo, não vamos gastar dinheiro naquilo que é confiável”, relatou.

Fonte: Mais Goiás

Ao lado do fórum de Alto Paraíso de Goiás, área de preservação é alvo de grilagem



Quase um mês depois de o Governo de Goiás realizar uma operação para conter o desmatamento e mineração irregular na Chapada dos Veadeiros, o Ministério Público Estadual passa a investigar notícia-crime sobre uma quadrilha especializada em esquemas de grilagem de terra com atuação no município de Alto Paraíso de Goiás, porta de entrada do Parque Nacional.

O alvo dos criminosos é dentro da Fazenda Veadeiros, que fica a pouco mais de 500 metros do Fórum municipal e que está dentro de uma grande área de preservação ambiental.

A sede de grileiros pela região fez com que o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciasse nos últimos dias a criação de parque protegido na região, que vive sob pressão de invasores e criminosos ambientais.

A investigação apura a realização, durante a pandemia do novo coronavírus, da venda ilegal de lotes, parcelados sem registros e que tem a titularidade oficial de Helena Szervinsk, viúva do advogado Salomão H. Szervinsk, proprietário de vários hectares na região. O autor do pedido é o também advogado Leandro Herculano Szervinsk, filho do falecido proprietário.



Fonte: Metrópoles

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Combate ao Coronavírus: Destinado mais de R$ 2 milhões para o município de Posse-GO



O Deputado Federal José Nelto, fazendo gestão junto ao Ministério da Saúde, viabilizou a indicação do município de Posse, no nordeste goiano, como beneficiário de recursos do Governo Federal.

Oriundos da gestão/indicação, o Deputado Federal José Nelto destinou R$ 2.260.922,00, destinados ao Fundo Municipal de Saúde de Posse, através da portaria n° 1.666 de 01/07/2020.

Segundo Márcio Passos, um dos que vem lutando para conseguir verba para Posse, o recurso estará à disposição da prefeitura de Posse já na próxima semana.

O pré-candidato a prefeito Márcio Passos vem sempre fazendo gestão junto ao Deputado José Nelto para viabilizar o máximo possível de recursos para Posse.

A verba é para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus - COVID 19.

Posse-GO ultrapassa Campos Belos-GO em números de casos confirmados de coronavírus




O município de Posse, no nordeste goiano, ultrapassou o município de Campos Belos em números de casos confirmados do novo coronavírus.

Dados oficiais apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde de Posse, até́ as 18hs, desta Quinta-feira (02), mostra que o município possui 38 casos confirmados de coronavírus, ultrapassando Campos Belos, que até esta quinta contabilizava 36 casos confirmados.

Segundo a Secretaria de Saúde de Posse, há um óbito sob investigação pelo Comitê̂ Especial de Óbito Covid-19 do Estado de Goiás, onde é preciso aguardar a decisão final emitida pelo Comitê̂, do que, de fato, causou a morte do paciente.

Há 01 paciente internado no Pronto Socorro Gripal, moderado, com desconforto respiratório, sem necessidade de respirador, por isto, está apenas no oxigênio.

Um paciente, que estava internado no Pronto Socorro Gripal em Posse, foi transferido para um Hospital de Campanha do Estado de Goiás.

A Secretaria de Saúde de Posse, lembra que, por precaução, os pacientes em monitoramento seguem em isolamento domiciliar, sem exigência de notificação para coleta de exames, por tanto, não são classificados como casos suspeitos para realização do teste.

Posse tem 38 casos confirmados, 99 em monitoramento, 12 recuperados, 2 suspeitos, 1 óbito confirmado e 1 óbito em investigação.

Campos Belos

Em Campos Belos, cidade que teve o primeiro caso de coronavírus no nordeste goiano, continua com casos suspeitos e confirmados no município.

São 36 casos confirmados, 31 recuperados, 14 suspeitos e 1 óbito confirmado. Ao todo foram notificadas 252 pessoas, desse total 201 foram descartados.



Mulher morre em acidente na BR-020, em Simolândia-GO


Foto da Rede Social

Uma mulher morreu em um acidente nesta quinta-feira (02), na BR-020, no perímetro urbano, em frente a feira coberta de Simolândia, no nordeste goiano.

O acidente aconteceu por volta do meio-dia, a mulher identificada como Eliane da Silva Oliveira trafegava pela rodovia quando aconteceu o acidente.

Ela trabalhava em Alvorada do Norte e estava indo para sua casa em Simolândia, as duas cidades são próximas, fazem divisa pelo Rio Corrente.

A vítima que estava em uma motocicleta não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

As causas do acidente não foram divulgadas e serão investigadas pela Polícia.

Live com prefeito de São Domingos-GO, Cleiton Martins

MP-GO obtém na Justiça demissão de filha de prefeito por nepotismo em São Domingos-GO



Em ação civil pública (ACP) por ato de improbidade administrativa, com obrigação de fazer e pedido cautelar de indisponibilidade de bens, ajuizada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), por intermédio da Promotoria de Justiça de São Domingos, o juiz Fernando Marney Oliveira de Carvalho determinou ao prefeito Cleiton Gonçalves Martins o afastamento, em cinco dias, de Jéssica Lohanny da Silva Martins Coelho do cargo de secretária de Habitação e Interesse Social da prefeitura.

O magistrado decretou a indisponibilidade de bens do prefeito em R$ 200 mil e da secretária em R$ 100 mil.

O MP-GO apurou que Cleiton Martins havia contratado Jéssica Lohanny Martins, sua filha, para o cargo comissionado de chefe de Gabinete. Foi expedida recomendação para que o prefeito exonerasse a filha do cargo e fossem devolvidos os valores recebidos a título de salário, o que foi atendido. No entanto, narra a ACP, com o objetivo de burlar o sistema de justiça e a Constituição Federal, no mesmo dia em que foi recomendado, a ex-chefe de Gabinete foi nomeada secretária de Habitação e Interesse Social, cargo inexistente, configurando conduta ímproba, de prática de nepotismo, com violação aos princípios da administração pública.

Ao proferir a decisão, Fernando Marney Oliveira de Carvalho afirmou que os documentos apresentados pelo MP-GO apontam para a prática de atos de improbidade administrativa “atentatórios aos princípios da administração pública, especialmente os da legalidade e da moralidade”. Segundo o magistrado, há indícios de ilegalidade nas nomeações de Jéssica Lohaynne Martins para os cargos comissionados, em decorrência, primeiramente, do vínculo de parentesco com o prefeito e, posteriormente, por ter sido nomeada para um cargo inexistente na estrutura administrativa de São Domingos.

O juiz explicou que, mesmo que seja demonstrada a existência do cargo para o qual prefeito nomeou a filha, conforme artigos da Lei Municipal nº 6/2020, que estabelece o Fundo de Habitação de Interesse Social (FMHIS), este possui um Conselho Gestor, que será composto observando o princípio democrático de escolha de seus representantes, com membros de entidades públicas e privadas e segmentos da sociedade ligados à área de habitação.

De acordo com Fernando Marney Oliveira de Carvalho, o prefeito não possuía atribuição legal para nomear a filha para o cargo de secretária de Habitação e Interesse Social no FMHIS, caracterizando usurpação do viés democrático a ser observado na composição do Conselho que gere o Fundo. Além disso, explicou o magistrado, a manutenção de Jéssica Lohaynne Martins no exercício de cargo sem previsão legal, com pagamento de salários, provoca prejuízo econômico ao município de São Domingos, inviabilizando a utilização dos valores financeiros para finalidades essenciais à população.

O magistrado fixou multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento da decisão, bem como alertou da possibilidade de reconhecimento dos crimes de desobediência e de responsabilidade.

Fonte: MPGO

Centro Especializado em Reabilitação de Alvorada do Norte-GO, em fase de conclusão



As obras de construção do Centro de Reabilitação II –CER de Alvorada do Norte, no nordeste goiano, que foram iniciadas no ano de 2018, estão em fase final de conclusão.

Na vistoria de obras realizada pela Prefeita Iolanda, juntamente com o Deputado Federal Adriano do Baldy e Deputado Estadual Iso Moreira, onde foi estabelecido uma previsão de 2 meses para a conclusão, visto que a mesma está em fase de acabamento.

Na oportunidade a Prefeita Iolanda solicitou ao Deputado Federal Adriano do Baldy a liberação de recursos no valor de 1 milhão de reais para a aquisição de Equipamentos para instalação no CER, possibilitando o seu funcionamento, assim que as obras forem concluídas.

O Centro Especializado de Reabilitação -CER é um ponto de atenção ambulatorial especializada em reabilitação que realiza diagnóstico, tratamento, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistiva, nas modalidades de reabilitação Física e Intelectual.

Quando em funcionamento o CER vai gerar aproximadamente 30 empregos diretos e indiretos, com a contratação de profissionais de saúde como médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacional, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes social, nutricionista, técnicos de enfermagem e auxiliares administrativo.

Também estavam presentes o Vice prefeito Ari, o Ex-Prefeito Alessandro Moreira, o Secretário de Saúde Nilson, vereadores e demais autoridades.

Comunicado do Banco do Brasil de Divinópolis de Goiás


Coronavírus: Justiça determina que Sindicato Rural não realize leilão presencial de gado em Campos Belos-GO



Acolhendo pedido de urgência em ação civil pública proposta pela Promotoria de Justiça de Campos Belos, o juiz Fernando Marney Oliveira de Carvalho determinou que o Sindicato Rural do município não realize de forma presencial o leilão de gado previsto para o dia 4 de julho (sábado), às 15 horas.

Em caso de descumprimento, foi definida a aplicação de multa pessoal ao presidente do sindicato, Orlando Gonçalves Júnior, no valor de R$ 100 mil, a cada dia de descumprimento, e ao Sindicato Rural de Campos Belos, no montante de R$ 200 mil, bem como a configuração de crime de desobediência (artigo 330 do Código Penal).

Segundo sustentado pela promotora Úrsula Catarina Fernandes da Silva Pinto, atuando em substituição na Promotoria de Campos Belos, mesmo diante da situação caótica na saúde no País em razão da pandemia de coronavírus e, especificamente no município, o Sindicato Rural de Campos Belos insiste em realizar leilão de bovinos de forma presencial.

Conforme apontado na ação, a atividade não se enquadra nos serviços essenciais, de acordo com o Decreto Municipal nº 96/2020 e, sobretudo, poderia ocasionar risco de contaminação aos participantes e para população de maneira geral.

A promotora relata que, em maio deste ano, o então presidente do sindicato, Wesley Barbosa de Oliveira solicitou ao MP autorização para a realização de leilão. Por meio da Recomendação nº 3/2020, o MP-GO orientou sobre a possibilidade de realização do evento somente de forma virtual, com a permanência, no sindicato, somente de pessoas indispensáveis à realização do leilão, mediante a observância de todas as cautelas necessárias para prevenir o contágio pelo coronavírus.

Ocorre que, diferente do que havia sido estipulado, houve descumprimento da recomendação, tendo sido apurado que o leilão foi realizado de forma presencial e com aglomeração, o que foi constatado pela autoridade policial que esteve no local. Para Úrsula Fernandes, “não basta evitar o colapso do sistema de saúde local, sendo necessário cuidar e analisar o sistema regional e estadual como um todo, tendo em vista que Campos Belos não é autossuficiente em sua saúde pública”.

Leilão virtual

Na decisão, o magistrado destacou haver o perigo de dano em razão do risco de transmissão comunitária da Covid-19, em grande escala, caso o evento seja realizado de forma presencial, diante da possibilidade de aglomeração de pessoas. “É incontestável a necessidade de impedir, neste momento, qualquer tipo de aglomeração”, afirmou.

Ele observou ainda que o Decreto Municipal nº 96/2020, que dispõe sobre a decretação de situação de emergência na saúde pública, em razão da disseminação do novo coronavírus, determina, inclusive, a suspensão de eventos públicos e privados de qualquer natureza. Desse modo, o juiz afirma: “nada impede que o leilão seja realizado de forma virtual, com a presença somente de pessoas indispensáveis à transmissão do evento, e desde que todas as cautelas e medidas sanitárias para prevenir o contágio pelo coronavírus, sobretudo, aquelas previstas no Decreto Municipal nº 96/2020, sejam rigorosamente observadas”.

Fonte: MPGO

Governo de Goiás nega repasse de até R$ 2 bilhões da União para combate à Covid-19 no Estado



O governo de Goiás esclarece que supostas informações que circulam nas redes sociais de que já foram feitos repasses de até R$ 2 bilhões da União ao Estado para o combate ao Coronavírus são falsas.

Prezando desde o início desta gestão pela transparência com o cidadão goiano, o governador Ronaldo Caiado informa que o Estado recebeu até hoje, 01/07/2020, cerca de R$ 91 milhões exclusivamente para a Saúde e Assistência Social: R$ 38,7 milhões (LC 173/2020) para Saúde e Social; e R$ 52 milhões (Transferências Fundo a Fundo para a Saúde) para despesas extraordinárias que o Estado está tendo com os hospitais e aquisição de equipamentos, como por exemplo os respiradores).

Ao todo o governo federal repassou R$ 461 milhões. Destes, além dos R$ 91 milhões já citados acima para a Saúde, R$ 87,6 milhões (MP 938/2020) são para compensar parte da perda do Fundo de Participação dos Estados e R$ 282.7 milhões (LC 173/2020) são recursos livres para cobrir a necessidade do Tesouro Estadual.

A previsão da União é que haja um próximo repasse no dia 13/07, de cerca de R$ 282,7 milhões, proveniente da LC 173/2020. Já o valor da parcela da LC 173/2020 que é vinculada à Saúde e Assistência Social, também prevista para o dia 13/07, ainda será informado pela Secretaria do Tesouro Nacional, porque a distribuição entre os estados depende do índice COVID.

O recurso da MP 938 deverá ocorrer até o décimo quinto dia útil de cada mês e ainda não tem o valor definido porque será calculada a variação observada no mês anterior em relação ao mesmo período de 2019. Os recursos de fundo a fundo dependem de decisão do Governo Federal quanto à execução das transferências.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

“Não dá mais para confundir o momento da pandemia com campanha eleitoral”, afirma Ronaldo Caiado



Em mais uma rodada de entrevistas nacionais e locais, nesta quarta-feira, dia 1º, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, voltou a destacar a gravidade do atual momento da pandemia do novo coronavírus, não somente no Estado, mas em todo o País. E alertou àquelas autoridades que insistem numa tese de Pôncio de Pilatos, ou para ser mais direto, adotam a postura de lavar as mãos. “Não dá mais para confundir o momento de pandemia com campanha eleitoral”, foi taxativo, referindo-se aos prefeitos que ainda classificam a Covid-19 como algo “inofensivo”, com medo de perderem apoio popular e de empresários nas próximas eleições.

Atualmente, lembrou o líder goiano, o Estado atingiu a marca de mais de mil registros de contaminados por dia. “Fizemos uma quarentena preventiva no início, em março ainda, quando alcançamos 66% de adesão da população ao isolamento social. Num segundo momento, preparávamos uma flexibilização progressiva, que foi rejeitada pela maioria dos prefeitos em nossa reunião por videoconferência”, relembrou Caiado, referindo-se à conversa de mais de quatro horas realizada dia 18 de maio.

A negativa dos titulares dos Executivos municipais contribuiu para o aumento e agravamento de casos, e também elevou a curva de óbitos. Um dos exemplos citados deste quadro pelo governador foi a cidade de Trindade, que, mesmo com a iniciativa estadual de abrir leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no local, não tem conseguido controlar a disseminação do vírus entre seus habitantes.

Mais uma vez também, o governador garantiu que se a prerrogativa de traçar e implantar as estratégias de combate à Covid-19 fosse dele, a quarentena alternada já estaria em pleno funcionamento em Goiás – decisão do Superior Tribunal Federal (STF), porém, dá autonomia para Estados e municípios decidirem o caminho a seguir de forma independente.

Ainda durante as entrevistas, Caiado ressaltou que toda e qualquer medida a ser implantada, durante essa que é a maior crise sanitária mundial do século 21, só sai do papel para a realidade se tiver lastro científico e técnico. A própria quarentena alternada foi proposta pela Universidade Federal de Goiás (UFG), após projeções feitas por pesquisadores goianos. Aliás, não só estudiosos do Estado apontam essa ferramenta como exitosa – no mesmo sentido tem se pronunciado publicamente o reitor da Universidade Federal de Pelotas, Pedro Rodrigues Curi Hallal.

Para mudar a tendência de crescimento exponencial dos casos, Caiado disse que é necessário alcançar um índice de isolamento social entre 50% e 55% durante o período de 14 dias em que o comércio ficar fechado. Destacou, ainda, que a parceria com os municípios é essencial para o início dos trabalhos do rastreamento de contatos, que prevê o monitoramento do paciente infectado e das pessoas com os quais convive, durante dez dias. Esse acompanhamento ganharia a força de trabalho, por exemplo, dos assistentes sociais e agentes de Saúde comunitários. 

Fim da dicotomia saúde x economia

Duas reduções estatísticas são perseguidas diariamente pelo governador desde o início da pandemia: o de mortes e o de desempregos num futuro bem próximo. Tanto que aliada à preocupação com a vida de 7 milhões de goianos está a criação de uma estrutura administrativa pensada exclusivamente para reaquecer a economia no Estado. A Secretaria da Retomada, que reúne atribuições que estavam, muitas vezes, sobrepostas em algumas áreas do governo, também chamou a atenção da mídia nacional pelo seu ineditismo no Brasil.

Caiado explicou que a estruturação da pasta não consumirá nenhum recurso público, pelo contrário, vai economizar verba dos cofres estaduais. Segundo o governador, é sempre imprescindível agir de forma preventiva, tanto na área da saúde quanto na econômica. “Tenho que hoje governar com prioridades diferentes das que eu tinha no meu plano de governo, em 2018. É preciso focar no que as circunstâncias atuais nos demandam”, ponderou.

Além da Secretaria da Retomada, o governador afirmou que a equipe da área de políticas sociais do governo tem atuado firmemente para diminuir as desigualdades regionais e auxiliar as famílias que se encontram em situação de maior vulnerabilidade. Ele informou que o Estado adquiriu cerca de 220 mil cestas básicas e que já foi iniciado um novo processo de licitação para a compra de mais kits.  

Questionado pelos entrevistadores sobre a posição de alguns empresários à quarentena alternada, Caiado foi direto, como costuma ser em seus posicionamentos públicos. “Nossa proposta é deixar 50% do tempo o comércio fechado e os outros 50% aberto. Infelizmente, algumas pessoas parecem que nasceram com o ‘coração no bolso’, o que é uma anomalia”, finalizou.     

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Governo de Goiás promove melhorias e ações de segurança de barragens no Vão do Paranã. Medidas visam fortalecer a infraestrutura hídrica do Nordeste goiano



Com o objetivo de levar mais benefícios em infraestrutura hídrica para a Região Nordeste do Estado, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), coordena o projeto de engenharia de recuperação da Barragem Paranã, localizada na divisa dos municípios de Formosa e São João d’Aliança, região denominada Vão do Paranã.

A obra foi construída com o intuito de fomentar a produção agrícola irrigada na região, que é considerada a mais carente do Estado. Ao todo, a barragem conta com 1.650 metros de extensão de aterro e uma capacidade de armazenamento de 195 milhões de metros cúbicos de água. Anualmente, a estrutura atende 13 mil hectares com cultivo de arroz irrigado, o que representa mais de 80% da produção goiana.

Para garantia da segurança, a barragem pertence ao Estado de Goiás e está sob gestão da Seapa, que hoje possui apoio técnico da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), empresa pública brasileira, destinada ao fomento do progresso das regiões ribeirinhas dos rios São Francisco e Parnaíba e de seus afluentes.

Mais estrutura

O sistema é composto, ainda, pela Barragem Porteira, que já foi construída e possui capacidade de armazenamento de 30 milhões de metros cúbicos. Para compor o sistema, será construída uma terceira estrutura, a Barragem Extrema, que terá capacidade de armazenamento de 95 milhões de metros cúbicos.

"O Governo de Goiás entende a necessidade de levar infraestrutura para todas as regiões do Estado, contribuindo para a ampliação da produção agropecuária goiana. É papel do governo criar políticas públicas que apoiem os produtores e, ao mesmo tempo, gere renda e desenvolvimento para as famílias goianas", afirma o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto.

O Governo de Goiás já desenvolve também Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para a criação de um Arranjo Produtivo Local (APL) de Fruticultura na região, o que beneficiará mais de quatro mil famílias que se encontram assentadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), divididos em mais de 10 assentamentos.

Benefícios

As estruturas são fundamentais para garantir a produção por meio da agricultura irrigada na região e também propiciar a piscicultura. Neste ano, iniciou-se a produção de tilápia, pintado e surubim em 10 hectares de tanque escavado na Barragem Porteira.

"A atividade iniciou neste ano e a expectativa é que haja uma ampliação entre outros assentados. As barragens contribuem significativamente para incrementar a produção local e com a finalização das novas etapas do sistema, beneficiarão muitas outras famílias da região", afirma o superintendente de Engenharia Agrícola e Desenvolvimento Social da Seapa, José Ricardo Caixeta Ramos.

Vale lembrar que tanto a barragem Porteira quanto a Paranã fazem parte do projeto de irrigação de Flores de Goiás, que cobre uma área de 13 mil hectares de lavoura de arroz irrigados, consorciados com pecuária de corte, além de soja irrigada e milho, junto a produtores e famílias assentadas nos municípios de Flores de Goiás, Formosa e São João d'Aliança.

As barragens são responsáveis pelo armazenamento e distribuição da água necessária para a condução das atividades agropecuárias do projeto. A iniciativa busca levar infraestrutura hidroagrícola para a região Nordeste de Goiás, viabilizando a produção irrigada com melhoria da economia da região, considerada uma das mais carentes do Estado.

Homem morre após explosão de caminhão-tanque



Um homem morreu e outro ficou ferido após uma explosão em um caminhão-tanque, na zona rural de Porteirão, região sudoeste de Goiás. Segundo a Polícia Civil, Ricardo Marques Pereira, de 28 anos, estava soldando a carroceria do caminhão quando o veículo explodiu.

De acordo com o delegado Danilo Fabiano, no local onde aconteceu o acidente funciona uma plantação de cana-de-açúcar. No momento da explosão, os dois trabalhadores, vinculados a uma usina que produzia álcool, estavam soldando o tanque do caminhão, que antes era usado para transportar álcool, para que o veículo pudesse ser usado para transportar água.

"O inquérito foi instaurado para apurarmos as causas do acidente. Nós solicitamos a perícia no local, foi feito um levantamento e o próximo passo vai ser ouvir os trabalhadores e os responsáveis pela usina, para que possamos concluir se ouve negligência de algumas das partes", disse o delegado.

O outro funcionário, um homem de 23 anos, que ficou ferido no acidente, foi encaminhado para o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (Hurso). De acordo com o último boletim divulgado pelo hospital, o paciente passou por um procedimento no tornozelo e está em observação, consciente, respirando sem o auxílio de oxigênio.

Como o nome da usina onde os funcionários trabalhavam não foi divulgado, a reportagem não conseguiu contato para solicitar um posicionamento sobre o acidente.

Fonte: G1

Caminhonete fica “encalhada” em ponte de madeira na GO-110, em São Domingos-GO



Uma caminhonete ficou “encalhada” em uma ponte de madeira no fim da tarde de quarta-feira (01) na GO-110, entre São Domingos e Iaciara, ambos no nordeste goiano.

O veículo trafegava pela rodovia quando ao passar pela ponte, uma tábua quebrou.

A roda traseira da caminhonete acabou ficando encalhada quando a tábua quebrou. O veículo precisou de auxílio de outro para ser retirado do local.

A ponte tem madeiramento precário. No local, várias pessoas de comunidades próximas passam diariamente.

No vídeo acima que foi divulgado pelas redes sociais, o dono da caminhonete criticou o governo do estado pelas condições da rodovia.