quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Oeste da Bahia amplia números de embalagens de defensivos agrícolas devolvidas.




De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (InpEV), entre janeiro e setembro de 2014, a Bahia devolveu 2.817 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas.

Este número corresponde a uma ampliação de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior, o que reflete o compromisso dos agricultores associados da Aiba em cumprir a legislação ambiental.

A lei federal n° 9.974/2000 determina que todas as embalagens de defensivos devem ser devolvidas no prazo de até um ano, contado da data de sua compra. Na Bahia, o cumprimento desta legislação federal é tida como condicionante no processo de licenciamento ambiental, como explica a diretora de Meio Ambiente da Aiba, Alessandra Chaves. “ A legislação ambiental da Bahia se baseia na lei federal e determina que qualquer atividade que cause impacto ambiental, precisa da gestão dos resíduos sólidos. O produtor do Oeste baiano está atendo a legislação e, atualmente, devolve 95% das embalagens que são utilizadas no campo”, disse.

O processo de recolhimento tem início na propriedade rural com a separação das embalagens por capacidade de volume. Em seguida, elas passam por um processo de tríplice lavagem e depois são armazenadas atendendo as obrigações fitossanitárias. Vencida esta etapa, o produtor agenda a entrega do material na Central Campo Limpo, unidades do InpEV distribuídas por todo o país, que fazem o trabalho de gerenciamento das embalagens através da logística reversa e cuidam também da destinação final do produto.

No Oeste da Bahia existem seis unidades do sistema Campo Limpo, localizadas nos seguintes endereços:

- Barreiras – km 868 da BR 020/242, Fazenda Nova Esperança, zona rural.
Telefone: (77) 3628 4929 / (77) 3628 6590

- Roda Velha – Km 141 da BR 020, zona rural de Roda Velha.
Telefone: (77) 3628-4929 / (77) 9916-5570

- Rosário – BR 020, Fazenda Passagem Funda, zona rural de Correntina, a 10 km da Vila Rosário.
Telefone: (62) 9946-3801 / (62) 9945-7851

- Coaceral – BR 135, zona rural da Vila Coaceral. Referência: 20 km depois de Formosa do Rio Preto, virar a esquerda na BA 225 e percorrer mais 90 km.
Telefone: não tem telefone

- Panambi – BA 225, zona rural da Vila Panambi, a 200 km de Formosa do Rio Preto. Referência: fica à direita, no entroncamento de Dianópolis para Garganta.
Telefone: não tem telefone

- Campo Grande – Km 267 da BR 135, zona rural da Vila Campo Grande em São Desidério.
Telefone: não tem telefone

Fonte: Assessora de Comunicação - AIBA – Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário