domingo, 18 de fevereiro de 2018

Irmão de assassino de servidor é preso por roubo em Alto Paraíso de Goiás



A Polícia Civil de Goiás cumpriu dois mandados de prisão contra um suspeito de roubar residências na Cidade Ocidental (GO) e em Alto Paraíso (GO). Conforme a corporação, André Espíndola de Azevedo era investigado desde dezembro do ano passado.

Os policiais descobriram que o suspeito participou de vários roubos a casas, sendo que, durante a prática dos crimes, utilizava arma de fogo, agredia e trancava os moradores no banheiro.

O homem foi preso na última quinta-feira (15/2), no Bairro Dom Bosco, na Cidade Ocidental.

André é irmão de Filype Espíndola e Milton Espíndola de Azevedo, presos em 2016 por terem cometido latrocínio (roubo seguido de morte) em 2 de fevereiro daquele ano, contra um servidor do Senado que buscava os filhos em uma escola do Guará.

Crime chocou a comunidade

No dia do crime, Eli Robertos Chagas havia acabado de comprar um Toyota Corolla. Ele esperava os filhos em frente ao Colégio Rogacionista quando foi abordado. Ao sair do carro, ele correu e foi atingido em seguida.

Na manhã de 17 de fevereiro, pouco mais de duas semanas após o ocorrido, a Polícia Civil capturou três suspeitos de terem assassinado Eli. Dois irmãos e um terceiro homem, acusado de ser o chefe do grupo, foram detidos em Valparaíso de Goiás.

Em 27 de abril, eles foram condenados: Filype Espíndola de Azevedo a 34 anos e 10 meses de prisão; Milton Espíndola de Azevedo a 27 anos e 4 meses; e Márcio Marçal a 27 anos e 4 meses. A Justiça determinou que as penas sejam cumpridas em regime fechado.

Fonte: Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário