quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

'Vocês terão câncer' e 'vão se arrepender', dizem fiéis de João de Deus a jornalistas



Alguns seguidores do médium João de Deus, acusado de abusar sexualmente de mulheres no centro espírita que mantém em Abadiânia (GO) desde a década de 1970, têm demonstrado extrema insatisfação com a presença de jornalistas na cidade.

Para muitos deles, a cobertura da imprensa sobre o caso é responsável pela destruição do trabalho em que acreditam. Com raiva, alguns chegam a agredir e a gritar ofensas, desejando o mal aos profissionais.

"Estão vendo o que vocês estão fazendo? Vocês estão tentando acabar com trabalho de amor, caridade e humildade. Não é justo. Vocês vão pagar por isso", disse uma fiel, nesta quinta-feira (13/12), ao entrar na Casa Dom Inácio de Loyola. Pela manhã, o movimento na cidade era bem menor que o habitual.

"Vocês terão câncer"

Na quarta-feira (12/12), dia em que João de Deus visitou o lugar, a hostilidade foi ainda maior. No momento da chegada do médium, os jornalistas foram agredidos com socos e até mordidas. Uma das seguidoras, foi enfática: "Vocês terão câncer e voltarão todos aqui para se curar. Você se arrependerão do que estão fazendo".

"Ele foi embora porque não teve condições de incorporar. Ele está medicado e precisa de momentos de paz e tranquilidade para realizar o trabalho espiritual. Esperamos que, na parte da tarde, ele consiga se restabeler e voltar a atender normalmente", disse

Segundo Cláudio Prujar, voluntário da Casa Dom Inácio que ficou responsável por atender a imprensa, lamentou a ração de alguns dos fiéis. "Lamentamos o que aconteceu, não é de nosso costume, mas foi uma situação que saiu do controle", comentou.

O Ministério Público de Goiás pediu a prisão preventiva de João de Deus, que nega veementemente as acusações feitas contra ele.

Fonte: Correio Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário