A1

sábado, 26 de janeiro de 2019

Homem é preso suspeito de furar com prego, envenenar e matar animais de vizinhos em Niquelândia/GO



Istênio Ribeiro Machado, de 41 anos, foi preso na quarta-feira (23) suspeito de envenenar cães de um vizinho e causar a morte de um dos animais, em Niquelândia, no norte goiano. Segundo a Polícia Civil, ele também furou, com um prego, o gato de outro morador da rua.

O suspeito nega os crimes. Até a publicação desta reportagem, ele não havia apresentado um advogado aos policiais e seguia preso na Unidade Prisional de Niquelândia, visto que foi estipulada fiança de quase R$ 20 mil.

O delegado responsável pelo caso, Cássio Arantes, explicou que o dono dos cães viu quando Istênio envenenou os cães, na madrugada de quarta-feira. “O morador viu quando ele jogou, pelo portão, pedaços de frango e os cachorros comeram. Ele não imaginou que tinha veneno”, relatou.

Segundo o delegado, o dono procurou os policiais, que apreenderam pedaços de frango que ficaram jogados na área da casa. Arantes disse que a Vigilância Sanitária constatou que a morte do cão foi causada por envenenamento.

Ao ir ao local, outro vizinho relatou que o gato tinha sido maltratado por Istênio. De acordo com os moradores, esta foi a primeira vez que ele machucou os animais da rua. No entanto, eles já tinham registrado várias queixas contra o suspeito.

“Ele tinha muitas passagens por delitos envolvendo praticamente todos os vizinhos, mas outros crimes como dano e perturbação do sossego”, contou o delegado.

Fiança de quase R$ 20 mil

Istênio foi preso em flagrante pelo crime de maus-tratos. O delegado estipulou fiança de R$ 19,9 mil devido à gravidade dos gatos e o aumento da violência das ações do suspeito contra os vizinhos.

“Considerei várias circunstâncias. Dentre elas a gravidade do fato, a ação como foi praticada, a vida pregressa do autuado, que tem uma vasta gama de passagens de pequeno delito, e a periculosidade, de certa forma, ele tem uma crescente criminosa, eram pequenos delitos e vem se agravando”, explicou Arantes.

Como Istênio não pagou a fiança, foi levado para o presídio. Ele deve passar, nos próximos dias, por audiência de custódia, que definirá se o suspeito continuará preso.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário