sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Mulher moradora de Posse/GO é o 4º caso de sarampo registrado em Goiás em 2019



Uma mulher adulta, moradora de Posse, no nordeste goiano, é a 4ª moradora do Estado diagnosticada com Sarampo em 2019. O caso foi divulgado nesta quinta-feira (19), pela Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO) após três semanas da confirmação de dois casos em Goiânia.

O primeiro registro havia sido em 22 de agosto, de um morador de Alto Paraíso, que teria se infectado em São Paulo e apresentado os sintomas em Santa Catarina. Desde então, o estado foi considerado em surto ativo pelo Ministério da Saúde (MS).

O último boletim divulgado pelo órgão estadual aponta para 44 casos sob investigação em Goiás sendo a maioria, 18, em Goiânia. No caso de Posse, a mulher teria sido contaminada em São Paulo, mas passou o período de transição em Goiás. Apesar disso, a SES afirma houve atuação da Vigilância em Saúde de Posse que realizou as ações de bloqueio.

Os outros municípios que ainda estão sob análise são: Abadia de Goiás, Águas Lindas, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Bela Vista, Goiatuba, Guapó, Inhumas, Jussara, Novo Gama, Nova Crixás, Planaltina, Rio Verde, Uruaçu, Senador Canedo, Trindade e Valparaíso de Goiás. De 102 casos notificados, 54 já foram descartados.

O Brasil possuía o certificado de país livre do sarampo desde 2016. Acontece que as coberturas vacinais caíram em mais de 20%, houve aumento na imigração de países como Venezuela onde o vírus ainda circulava. Os surtos da doença começaram no país e resultaram na perda do título. Em 2018 foram registrados mais de 10 mil contaminados.

Vacinas estão sendo repostas

Na última quarta-feira (18), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia confirmou o fim das doses de vacina contra sarampo na capital. Na quinta-feira (19), a SES-GO anunciou que o Ministério da Saúde está enviando 150 mil doses de vacina contra sarampo para Goiás, para vacinação de rotina. Parte das doses já foi entregue e as demais devem chegar ainda nesta sexta-feira (19).

A distribuição para as 18 regionais de saúde tem início na segunda-feira (23) e ao longo da próxima semana, todos os municípios do Estado já terão recebido mais doses. No período de 7 a 25 de outubro será realizada a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo para vacinação de todas as crianças não vacinadas de seis meses a menores de cinco anos de idade. Um dia "D", de mobilização nacional, será realizado em 19 de outubro.

Programa Nacional de Imunizações

No Brasil, a responsabilidade do Programa Nacional de Imunizações, que trata da vacinação dos cidadãos, é compartilhada entre o Governo Federal (por meio do Ministério da Saúde), os Estados e os Municípios, por meio das respectivas Secretarias de Saúde. O responsável pela produção ou compra e distribuição das vacinas utilizadas no Programa Nacional de Imunizações para todos os Estados do País é o Ministério da Saúde.

Os Estados, ao receberem as doses do Ministério da Saúde, se encarregam de distribuir proporcionalmente as vacinas pelos municípios. Por fim, as prefeituras se encarregam de vacinar a população nos postos de saúde. O objetivo é uma atuação conjunta para que a população fique protegida contra doenças.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário