terça-feira, 12 de novembro de 2019

Duas pessoas são presas suspeitas de fraudar licitações em Formosa/GO




O Ministério Público de Goiás (MP-GO) deflagrou, na manhã desta terça-feira (12), em Formosa, operação para combater grupo criminoso com atuação no município voltado à prática de crimes de fraude em licitações, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão, autorizados pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Formosa, Fernando Samuel.

As buscas e prisões foram feitas na empresa AP Piscinas Ltda., alcançando seus proprietários, o servidor público Ari de Sena Souza, e sua ex-mulher, Filomena Maria Ataídes.

Investigações desenvolvidas durante seis meses pelo serviço de inteligência do MP-GO constataram que, desde 2010, os empresários se valeram de documentos ideologicamente falsos e fraudaram licitações, cujos valores, somados, atingem R$ 5,3 milhões.

A operação é coordenada pelo promotor de Justiça Douglas Chegury, com apoio das equipes da Polícia Civil, chefiadas pelos delegados José Antônio Machado e Danilo Meneses. Os acusados tiveram seus bens bloqueados e sequestrados no valor estimado das fraudes para assegurar a reparação dos danos.

Conforme explica o promotor de Justiça, Ari de Sena e Filomena Ataídes são réus em processo criminal instaurado com o recebimento da denúncia pelo Judiciário e, caso condenados, estão sujeitos a penas que podem ultrapassar dez anos de prisão.

Fonte: MPGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário