domingo, 17 de novembro de 2019

Em rota de colisão: Deputado Federal Delegado Waldir diz que Paulo Trabalho e Humberto Teófilo devem perder mandato de deputado

Paulo Trabalho e Humberto Teófilo
Delegado Waldir

O deputado estadual Humberto Teófilo diz que vai “abandonar” o PSL do deputado federal Delegado Waldir Soares, presidente do partido em Goiás, e vai acompanhar o presidente Jair Bolsonaro — que está propondo a criação do partido Aliança pelo Brasil. Mas há um drummond no meio do caminho. Não é uma pedra qualquer. É uma montanha que pode “atropelar” tanto Humberto Teófilo quanto Paulo Trabalho, que foram eleitos em 2018 pelo PSL.

Delegado Waldir disse que a direção do partido observou que Humberto Teófilo e Paulo Trabalho colocaram nas redes sociais e na imprensa que vão deixar o PSL. “Ora, conforme o entendimento da legislação e da Justiça Eleitoral, o mandato não é deles — é do partido. Os dois, portanto, estão cometendo infidelidade partidária. Por isso, com as provas coletadas, vamos abrir um processo interno, no PSL, e um processo no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Talvez já na segunda-feira, 18, só vai depender de nossos advogados. O PSL vai pedir o mandato dos dois. Frise-se que não há nem janela partidária agora e que o partido do presidente Jair Bolsonaro é pura quimera.”

“Por ser democrático, e apesar da independência do partido em relação ao governo de Ronaldo Caiado, eu estava tolerando o apoio deles à gestão do líder do DEM. Como têm mandato, eles estão se julgando deuses. Os dois se esqueceram rapidamente que, apesar das pressões, foram eleitos única e exclusivamente porque montei uma chapa pura. Se tivessem disputado numa chapa com outros partidos que apoiavam Ronaldo Caiado não teriam sido eleitos. Estariam fora da Assembleia Legislativa. Assim como o Major Vitor Hugo só feito porque articulei uma chapa pura para deputado federal. Ele acabou eleito graças à minha votação”, assinala Delegado Waldir.

O deputado federal afirma que, no caso de perda de mandato de Humberto Teófilo e Paulo Trabalho, vão assumir na Assembleia Legislativa seus suplentes — Delegado Cristiomário (conquistou 13.766 votos) e a escrivã de polícia Keithe Amorim (obteve 14.991 votos).

Fonte: Opção

Nenhum comentário:

Postar um comentário