quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Jovem é preso e adolescente apreendido suspeitos de roubar e matar professora com armadilha de arame, em Formosa/GO




Um jovem foi preso e um adolescente apreendido suspeitos de matar e assaltar a professora Rosimeire Brito do Nascimento, de 36 anos, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. A vítima morreu por causa de uma armadilha de arame colocada para viabilizar o roubo a motociclistas que passassem pelo local, segundo as investigações.

Segundo a Polícia Civil, nenhum dos dois havia apresentado advogado até o fim da manhã desta quinta-feira (21).

Segundo o delegado José Antônio Sena, responsável pela investigação, uma câmera de monitoramento de um comércio da região registrou quando o jovem sai correndo do local do crime.

Ambos foram detidos na quarta-feira (20), horas depois que o jovem se apresentou à Polícia Civil para negar a autoria do crime. Ele disse à corporação que tem recebido ameaças desde que uma foto dele foi divulgada apontando-o como criminoso.

Apesar da versão apresentada pelo investigado, o delegado José Antônio Machado Sena disse que há contradições no depoimento dele.

“A principal contradição que o Galego apresentou é o fato de ter permanecido a noite toda em um evento festivo. A Polícia Civil já foi ao local, conseguiu imagens e verificou que ele não permaneceu a noite toda, como afirmado por ele”, explicou.

Crime

Rosimeire morreu à madrugada de sábado (16), ao passar pela Avenida Senador Coimbra. Ela voltava para casa de moto após trabalhar como cozinheira em um bufê quando caiu na armadilha e teve o pescoço cortado pelo arame. Em seguida, a professora ainda foi roubada.

A investigação aponta que o material foi colocado de propósito entre um poste e uma árvore por criminosos para derrubar e roubar motociclistas.

Sena destacou que uma testemunha presenciou a instalação do arame cerca de duas horas antes de Rosimeire ser morta. Essa pessoa contou que viu um homem colocando o fio e que as características físicas batem com a do suspeito.

Acareação

Para tentar chegar à autoria do fato, o delegado está realizando uma acareação do homem com três adolescentes, de 15, 16 e 17 anos, respectivamente, também suspeitos de participação no crime.

"Todos eles negam e se acusam entre si", disse o delegado.

O investigador destacou que dois deles já tinham sido levados para a delegacia pela PM na segunda-feira (18) por suspeita de participação no crime, mas, por falta de elementos comprobatórios, eles foram ouvidos e liberados.

Desabafo

Durante o enterro de Rosimeire, o pai dela, João Bispo Nascimento, desabafou e disse que a filha foi roubada mesmo enquanto estava agonizando após ser ferida.

"A menina morrendo, e eles enfiando a mão no bolso para roubar R$ 30, o máximo que ela tinha", disse.

O pai da vítima pediu que o caso seja apurado com rigor e os responsáveis, presos. "Pedir a Deus e à Justiça da Terra empenho [para achar os criminosos] porque vão matar mais. Essas pessoas [criminosos] não podem ficar no meio das pessoas boas", afirmou.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário