A1

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Homem contratado como segurança é indiciado por morte de ex que invadiu casa de advogada em Formosa/GO



O homem contratado como segurança foi indiciado por matar o ex que invadiu a casa de uma advogada em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a polícia, houve excesso na legítima defesa. Edson Mota Costa segue respondendo o processo em liberdade. Uma câmera de segurança registrou toda ação.

O indiciado está respondendo por homicídio qualificado, por usar recurso que dificultou a defesa da vítima. O advogado de Edson, Bruno de Mello Matos Costa, disse que ainda não teve acesso ao relatório final da polícia, mas afirma que a ação foi em legítima defesa e que o homem "agiu nos limites necessários para repelir a injusta agressão".

Já a polícia não acredita na versão. “Houve um excesso. Foram encontrados 11 estojos de calibre 380, dos quais nove acertaram a vítima. Sendo que no segundo disparo a vítima já não tinha mais reação. Então, a legítima defesa seria até o primeiro ou segundo tiro”, disse o delegado Danilo Meneses.

Edson não tinha nenhum registro para atuar como segurança, estava com arma sem registro e não tinha autorização para ter ou portar arma. O indiciado segue respondendo em liberdade, pois não foi preso em flagrante, se apresentou à polícia e prestou depoimento.

O processo foi enviado ao Poder Judiciário na terça-feira (28). Agora, o Ministério Público vai analisar e definir se pede ou não a prisão do homem e se oferece denúncia.

Gernandy Carmo de Jesus Moura, de 34 anos, foi morto a tiros no dia 11 de janeiro. Ele invadiu a casa da ex-mulher, com quem foi casado por quatro anos e de quem estava separado há pouco mais de um mês. A advogada, que não quis ter o nome divulgado, disse que o relacionamento entre eles sempre foi conturbado e vinha recebendo constantes ameaças.

“Ele dizia a todos que nossa relação só acabaria comigo ou com ele morto. Eu tinha certeza que ele ia me matar”, disse a mulher.

Câmera de segurança

Imagens mostram quando Gernandy abre o portão e, logo em seguida, aparece o homem contratado para fazer a segurança. Ele está armado e exige que o invasor saia.

O homem sai da casa e, volta momentos depois. O segurança informal aponta a arma para ele e chega a fazer um disparo para o alto como sinal de alerta. O ex-marido se ajoelha, coloca as mãos na cabeça, mas os dois seguem discutindo. Momentos depois, ele se levanta e caminha na direção do homem armado e é baleado.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário