sábado, 4 de janeiro de 2020

Rompimento de represa assusta moradores, alaga fazendas e compromete bairros de Pontalina/GO




O rompimento de uma represa em Pontalina, no estado de Goiás, na manhã deste sábado (4), deixou a população assustada. Segundo o tenente Matos, do Corpo de Bombeiros Militar, dois setores da cidade - o Bujuí e o Alegretinho - tiveram comprometimento.

A informação de que uma pessoa havia sido carregada pela água chegou a ser divulgada via aplicativo de mensagens, mas o tenente explicou que até o momento está descartada a existência de vítimas. "Até então, é especulação", disse.

Apesar de descartar possibilidade no momento, o tenente explicou que a equipe continua apurando possíveis vítimas e as circunstâncias do rompimento. "É uma abrangência muito grande", disse.

A represa que rompeu fica na Fazenda São Lourenço, há cerca de um quilômetro da cidade. De acordo com a secretária de Meio Ambiente da cidade, Fabiana Borges, os dois bairros atingidos pela represa ficam próximos ao Córrego Mateiro, que margeia a cidade. Os problemas enfrentados no restante da cidade, segundo ela, são relativos ao alto volume de chuva, que começou na madrugada deste sábado (4).

Vereador da cidade, Professor Wemerson Vieira relata que esta represa e o lago municipal se uniram devido a quantidade de água. “Chove forte desde 3 horas da manhã e até agora não parou. Temos um grupo no WhatsApp e estamos orientando as pessoas a saírem de casa para evitar uma tragédia”, explica. Há muitos relatos de animais que foram levados pela água.

A ponte da GO-215, que liga a cidade a Goiânia, chegou a ser interditada, mas o trecho já foi liberado. Uma árvore que impedia o acesso dos motoristas foi retirada. Continua interditada, entretanto, a ponte que liga a Pontalina a Aloândia. O tenente Matos disse que visualmente foi possível perceber um assoreamento na base da estrutura. Agora, de acordo com ele, o Corpo de Bombeiros aguarda a avaliação de técnico da Goinfra para liberar a ponte.

Energia, água e esgoto

Com o rompimento, moradores de Pontalina ficaram sem abastecimento de água e energia elétrica. Em nota, a Enel Distribuição Goiás informou que 100 moradores estão sem fornecimento de energia. De acordo com a empresa, equipes de atendimento emergencial foram encaminhadas para prestar apoio à região. Ainda segundo nota, técnicos estão enfrentando dificuldades de deslocamento devido à situação da cidade.

No caso da Saneamento de Goiás S/A (Saneago), por causa da forte e constante chuva, a área de captação de água da companhia ficou inundada, com motores e outros equipamentos submersos a cinco metros de profundidade. Em nota, a  empresa afirmou que por isso o sistema de abastecimento de água foi paralisado. "Técnicos aguardam a diminuição do volume de água para, então, avaliar a condição de todos os equipamentos e executar os reparos necessários para a normalização do sistema", informou.

Somado a isso, com o rompimento da represa na Fazenda São Lourenço, houve transtornos no sistema de esgotamento sanitário. De acordo com a Saneago, a "estação elevatória final de esgoto e poços de visita foram danificados, podendo ocasionar extravasamentos no município". "Uma força tarefa está monitorando, atentamente, a situação dos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário", afirmou a companhia.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário