A1

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Policial Militar morre após disparo acidental durante ocorrência, em Alto Paraíso de Goiás



Um policial militar, de 32 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (7) após um disparo acidental durante uma ocorrência, em Alto Paraíso, no nordeste goiano.

Renato Miranda Barreto fazia o atendimento de uma ocorrência de furto, quando foi atingido por um disparo na perna. Ele foi encontrado de bruços, com uma arma embaixo do corpo. Suspeita é que o tiro tenha sido efetuado pelo próprio policial, de forma acidental.

Morador de Planaltina, o Militar serviu a corporação por três anos.

Conforme relato da PM, o caso ocorreu depois que a equipe composta pelo soldado e por um sargento abordou Douglas Ferreira José da Silva, suspeito de furtar um equipamento utilizado para serrar mármore. De acordo com a ocorrência, o suposto autor do crime teria pedido carona para um amigo após o furto.

Durante a abordagem policial, o suspeito afirmou que o objeto furtado era do amigo, dono do veículo. Ao ouvir o relato, o homem começou a agredir Douglas e afirmou que apenas tinha dado carona ao suspeito e que não sabia da origem da serra.

Os militares precisaram intervir na briga, momento em que Douglas aproveitou para tentar fugir. O soldado correu a pé em direção ao suspeito para tentar evitar a fuga. No relato, lê-se que o sargento também tentou fazer o acompanhamento, mas caiu e se feriu. O soldado, por sua vez, continuou a ação.

Ainda de acordo com o registro, o sargento perdeu o soldado de vista e escutou um disparo de arma de fogo na sequência. De imediato, o militar ligou para Barreto, que informou que havia sido alvejado e desligou o telefone.

A localização de Barreto, segundo o relato, era desconhecida até que um homem informou que o policial estava caído em sua propriedade. O militar foi encontrado de bruços, com a arma embaixo do mesmo. Uma equipe do Samu foi acionada e o médico confirmou o óbito. Equipes da Polícia Técnico-Científica (PTC) estiveram no local e realizaram os procedimentos de praxe. O caso deve ser investigado.

PM

Em nota, a PM comunicou “com profundo pesar” o falecimento do policial que serviu a corporação por três anos. Ele, segundo o texto, estava lotado o 11º CRPM, com sede em Formosa.

“Lamentamos profundamente a perda do nosso estimado irmão. Que Deus conforte seus familiares e o receba em Seus braços”, diz trecho da nota que não divulga detalhes do ocorrido.

Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário