quarta-feira, 18 de março de 2020

Coronavírus: como está a situação em Goiás após medidas para conter a pandemia



A confirmação de casos de contaminação pelo coronavírus em Goiás gerou mudanças na rotina da população em todo o estado. Há alterações no comércio, educação, empresas públicas e privadas e até no atendimento policial. As medidas têm duração inicial de 15 dias, podendo ser prorrogadas.

As primeiras alterações foram determinadas pelo governador Ronaldo Caiado, na última sexta-feira (13), quando foi decretada situação de emergência em saúde pública. Já na terça-feira (17), um novo decreto foi editado com mais mudanças.

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) confirmou nove casos da Covid-19 em Goiás até a a manhã de terça-feira (17). Não há mortes por causa da infecção causada pelo vírus no estado.

Confira as alterações no estado:

Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia informa que as 10 unidades de urgência - que são Centros de Atendimento Integrada à Saúde (Cais) e Centros Integrados de Atenção Médico Sanitária (Ciams) - estão atendendo casos suspeitos de coronavírus. As outras 81 unidades de saúde da família funcionam normalmente para os demais atendimentos.

Comércio

Shoppings e lojas devem ser fechados, por ao menos 15 dias, a partir de quinta-feira (19).
Lojas do comércio na Região da 44 também não funcionarão nas próximas duas semanas.
São permitidas as atividades delivery de bares, restaurantes, lojas de conveniências e distribuidoras de bebidas.
Ao contrário do que foi divulgado anteriormente, todas as feiras estão proibidas.
Supermercados, panificadoras e farmácias seguirão abertos.

Bancos

As agências bancárias vão funcionar no horário normal. No entanto, a Associação de Bancos de Goiás informou que milhares de bancários estão trabalhando em esquema de home office e foi reforçada a higienização nas agências.
A associação orienta aos clientes que usem meios remotos de atendimento, como mobile e internet banking.

Educação

Escolas municipais, estaduais e particulares suspenderam as aulas. A orientação do governo é que essa paralisação dure 15 dias, mas pode ser reavaliada após esse período.
Universidades também suspenderam as aulas e eventos da comunidade acadêmica, como colação de grau. Os servidores também tiveram as viagens canceladas.

Transporte

O governo pediu que os passageiros tentem evitar, na medida do possível, as aglomerações nos ônibus e terminais.
A Companhia Metropolitana do Transporte Coletivo (CMTC) informou que está tomando as medidas solicitadas de reforço na higienização e limpeza dos veículos e terminais. Também há um trabalho de conscientização no transporte público.
A CMTC também retirou 220 ônibus de circulação devido à diminuição da quantidade de passageiros após as medidas do governo.

Rodoviárias

O governo determinou o fechamento das rodoviárias. No entanto, ainda não informou quando isto ocorrerá.

Aeroporto

O governador Ronaldo Caiado pediu que o Aeroporto Santa Genoveva seja fechado. No entanto, depende de avaliação do Ministério da Infraestrutura. Enquanto não há uma decisão, o terminal funciona normalmente.

Eventos Religiosos

Em decreto, o governo suspendeu, pelos próximos 15 dias, reuniões e eventos religiosos. No entanto, a Arquidiocese de Goiânia ainda não se manifestou sobre a realização ou não das missas.
A Marcha para Jesus, em Goiânia, foi adiada.
A Festa do Divino Pai Eterno, em Trindade, na Região Metropolitana, segue prevista para junho.
Ainda não há uma definição sobre a realização das Cavalhadas de Pirenópolis. O evento está previsto para ocorrer entre 31 de maio e 2 de junho. A assessoria da prefeitura informou que estão sendo feitas reuniões e, "havendo necessidade", o evento será adiado.

Lazer e esporte

Cancelados shows, teatros e outras atividades de lazer.
O Parque Mutirama e o Zoológico estão com funcionamento suspenso por 15 dias.
Cinemas estão fechados durante 15 dias.
As academias de ginástica também não funcionarão nas próximas duas semanas.
A visitação ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros está suspensa por sete dias a partir de terça-feira (18). Atrações como cachoeira Santa Barbara e os atrativos do Engenho 2 estão fechados por 60 dias.
O Parque Nacional das Emas também teve a visitação suspensa por uma semana.
A Pecuária de Goiânia foi adiada por tempo indeterminado.
Campeonato Goiano está suspenso por tempo indeterminado.
Boates, casas noturnas e clubes não vão abrir durante duas semanas.

Vapt Vupt

As 70 agências do Vapt Vupt em todo o estado abrirão em horário normal, mas só realizarão atendimentos feitos com agendamento prévio. É possível fazer a marcação por meio do site do órgão, escolhendo a opção "presença".
As portas das unidades serão mantidas fechadas. Haverá um funcionário na entrada para orientar e monitorar a entrada de quem agendou virtualmente o atendimento. Quem se atrasar, não poderá ser encaixado e terá de fazer uma nova marcação.

Os serviços que poderão ser agendados:

Identidade e Seguro Desemprego
Ipasgo – todos os serviços;
Detran – todos, exceto os relativos à CNH;
Agrodefesa – todos os serviços;
Economia – todos os serviços;
Secretaria da Administração - posse de servidor;
Saneago - solicitação de ligação de água, de reativação de ligação de água suprimida, religação de água; e mudança de titularidade.

Detran-GO

Serviços que não são urgentes, como agendamento de bancas teóricas e práticas, junta médica e junta técnica, foram temporariamente suspensos.
O órgão informou que atenderá somente casos que não podem ser resolvidos por meio do aplicativo ou site do órgão.
Serviços que precisam ser feitos presencialmente: transferência de propriedade; inclusão de veículo novo; renovação de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) - feita somente com agendamento, que também deve ser feito pelo site; e liberação de veículos recolhidos ao pátio.
O Detran-GO também disponibiliza uma linha telefônica para tirar dúvidas sobre os serviços online: 154.

Atende Fácil

O Atende Fácil só funcionará por meio de agendamento prévio, a partir de quarta-feira (18).
Os atendimentos devem ser feitos por meio do site da prefeitura, informando nome completo, e-mail e Cadastro de Pessoa Física (CPF). Pelo sistema, o usuário seleciona data e turno que comparecerá, evitando aglomerações nas salas de espera.

Justiça

A Defensoria Pública Estadual (DPE) e o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) restringiram os atendimentos aos casos considerados de urgência.
O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) aplicou medidas durante 30 dias, a contar de 17 de março. Parte dos servidores está trabalhando de casa. Foram suspensas “as sessões na área cível de forma presencial, que devem ocorrer na internet”.
Nos casos da esfera criminal, “as sessões ficarão a critério dos presidentes dos órgãos colegiados, preferencialmente apenas para os cargos urgentes”. Já as audiências de custódia “ocorrerão apenas por meio eletrônico”.

Polícia Civil

Apenas os casos urgentes serão atendidos presencialmente nas delegacias, durante 15 dias, a contar de 16 de março. São eles: homicídio e feminicídio; estupro; sequestro e cárcere privado; roubo; furto de veículos; autos de prisão em flagrante; casos em que possa ocorrer o perecimento da prova, exigindo imediata intervenção policial; e casos que sejam considerados pela autoridade policial como de emergência policial.
As demais ocorrências devem ser registras na Delegacia Virtual e dúvidas podem ser sanadas por telefone.

Presídios

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) determinou que os presos em Goiás fiquem 15 dias sem receber qualquer tipo de visita. O período começou a contar a partir de 13 de março.
Também foram suspensas a entrega particular, conhecida como Cobal, de alimentos e produtos de higiene pessoal pelo mesmo período.

Assembleia Legislativa

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) suspendeu “todas as atividades legislativas e administrativas do Poder Legislativo por 15 dias”. O prazo começou no dia 17 de março.
Ainda de acordo com a determinação da Casa, “nesse período, ficarão suspensos os prazos nos processos administrativos em curso, exceto os procedimentos licitatórios”.
Câmaras de Vereadores de Goiânia
A Câmara de Goiânia determinou a suspensão das “sessões solenes, sessões especiais, audiências públicas e uso de auditórios” por tempo indeterminado.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário