domingo, 22 de março de 2020

De Guarani de Goiás: A história de superação do guerreiro João Guilherme que há 3 anos foi submetido a um transplante de fígado




João Guilherme Dourado, nasceu na cidade de Planaltina de Goiás, dia 15 de junho de 2016, com 15 dias de vida foi diagnosticado com uma doença rara chamada (atrésia de vias biliares forma cística), uma doença até então pouca conhecida pelos pediatras e as vezes confundida com uma simples icterícia.

A família do garoto é de Guarani de Goiás. A mãe do João, Adriele Dourado, conta que saiu de Guarani para que o parto fosse realizado em Posse, cidade próxima a Guarani, mas como no dia do parto não tinha anestesista no hospital de Posse, ela foi encaminhada para o hospital de Formosa, porém não conseguiu atendimento e foi levada para o hospital de Planaltina de Goiás, onde finalmente o parto foi realizado.

“A pele e os olhos dele estavam muito amarelos; além disso, a urina dele era muito amarela”, conta sua mãe, Adriele Dourado. Depois de passar por exames que identificaram alterações em seu sangue, suas fezes e seu fígado, o menino foi diagnosticado com atrésia biliar e encaminhado para o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB), onde iniciou o tratamento.

Antes de completar dois meses de idade, João Guilherme foi operado no Hospital de Base de Brasília, para reparar os problemas identificados em seu fígado. Mesmo assim, a doença continuou a se agravar e ele foi a São Paulo (SP).

“Em São Paulo, ficamos em hotel e tudo era muito caro e o João não podia andar de transporte público por recomendação médica, sem previsão de transplante e muito menos de voltar pra casa, o dinheiro acabando o desespero tomava conta de nós”, conta Adriele.

“Fomos convidados para irmos para a igreja evangélica irmãos Armênios onde fomos acolhidos com muito amor e ficamos até tão esperado transplante”, afirma Adriele.

A cirurgia foi um sucesso e o transplante aconteceu no dia 31 de março 2017. “Eu doei o fígado para ele e agora ele está melhor”, se alegra Adriele. A cada seis meses João tem que retornar a São Paulo para consultas médicas.

João Guilherme faz uso de imunossupressor o que o deixa ele com imunidade baixa “é um menino muito esperto mais é sensível”, diz a mãe.

No dia 14 de janeiro de 2020 foi submetido a uma nova cirurgia, desta vez para a retirada das amígdalas e adenoide e colocação de tubo de ventilação nos 2 ouvidos, devido à baixa imunidade, nesses últimos messes tem ficado internado frequentemente.

João Guilherme e a mãe estavam em Brasília na semana passada, ele foi para mais uma consulta de rotina. Ele ficou internado e recebeu alta. Os dois já estão em Guarani de Goiás cumprindo à risca a quarentena dentro de casa.

Neste mês de março completa 3 anos desde que João Guilherme, de 3 anos e 8 meses recebeu o transplante de fígado. O guerreiro segue firma na luta pela vida, realizando todos os acompanhamentos.


Um comentário:

  1. Orei tanto por esta criança ,lembro dele na farmacia em que eu trabalhei , como tive fe dele fica bem .Deus e maravilhoso.

    ResponderExcluir