terça-feira, 24 de março de 2020

Prefeitura de Niquelândia/GO restringe entrada de pessoas no município



A Prefeitura de Niquelândia decretou, na segunda-feira (23), a restrição temporária da locomoção no município, que fica no Norte do Estado. A medida foi adotada para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e busca reduzir a circulação, principalmente de turistas. O tráfego do transporte rodoviário de cargas não será afetado.

O decreto restringe, “de forma temporária e excepcional”, a entrada de pessoas de outras unidades da federação na cidade pelo período de 13 dias, válidos a partir desta segunda. O prazo, no entanto, pode ser prorrogado, se necessário.

A restrição não é válida para moradores locais. Estes, contudo, podem ter de apresentar documentos que comprovem o domicílio no momento do ingresso no município, como certidão e matrícula do imóvel ou outros comprovantes de endereço.

Interdição

Nesta segunda-feira, foram instaladas barreiras em alguns dos pontos de acesso à cidade. De acordo com Cida Gomes, titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Niquelândia, a motivação da ação foi a persistência de aglomerações de pessoas, principalmente em regiões turísticas, como é o caso do Lago de Serra da Mesa, o principal do município.

A secretária diz que, diante das restrições existentes em outras cidades, muitos turistas têm se dirigido para o local. “Está difícil de lidar. A maior parte dos atendimentos que temos feito nos hospitais tem sido de pessoas de fora. As pessoas estão aglomeradas em casas no Lago (de Serra da Mesa). Estão achando que é um período de férias”, critica ela.

Evitar aglomerações é uma das recomendações da Organização Mundial da Saúde (SMS) e do Ministério da Saúde para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Origem

Mais cedo, o decreto usou o termo turistas de maneira genérica. Entretanto, à noite um novo texto foi editado. Nas restrições em si, não houve alteração, mas nos fatos considerados pelo chefe do executivo municipal, é levado em consideração a grande quantidade de turistas que tem como origem "Brasília-DF, Goiânia, Anápolis e outros municípios."

O novo decreto cita ainda a preocupação com o trânsito de turistas oriundos do Distrito Federal o que, na visão do município, "coloca em risco de contaminação" a população de Niquelândia.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário