A1

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Sem planos de demissão, PepsiCo continua em Goiás e já investiu mais de 100 milhões



A PepsiCo assegura que não existe o interesse em deixar suas atividades em Goiás para se instalar em outro Estado. A confirmação foi feita agora pela manhã após reunião, por videoconferência, entre executivos da empresa, os secretários Wilder Morais (Indústria, Comércio e Serviços) e Adriano da Rocha Lima (Desenvolvimento e Inovação), além de Adonídio Júnior (subsecretário de Atração de Investimentos, da SIC) e César Moura (subsecretário de Fomento e Competitividade, da SIC). Uma das executivas da PepsiCo, Valéria Sombra, vice-presidente da área jurídica da multinacional, disse que Goiás é estratégico para os interesses da empresa. 

A reunião serviu para esclarecer dúvidas e reafirmar interesses da empresa, que veio para Goiás em novembro de 2011, quando comprou a Biscoitos Mabel, localizada em Aparecida de Goiânia. Segundo os executivos da PepsiCo, a fábrica hoje conta com cerca de mil trabalhadores e que não há nenhuma política para demissões, mesmo nesse momento de pandemia da Covid-19. Também informaram que de 2015 até 2020 já foram feitos cerca de R$ 150 milhões de investimentos na planta de Aparecida, o que provoca um crescimento de 10% ao ano no seu faturamento.

Algumas das dúvidas apresentadas durante a reunião foram sobre a nova lei de incentivos fiscais, aprovada em segunda e última votação na terça-feira (19/05) pela Assembleia Legislativa de Goiás. Adonídio esclareceu que as indústrias que decidirem migrar do Produzir ou Fomentar para o PróGoiás não precisam fazer novos investimentos para obter os benefícios da nova lei. É o caso da PepsiCo, que tem incentivos do Produzir desde a década de 1980.

César Moura sugeriu uma nova reunião entre os técnicos da SIC para informar sobre vários pontos da legislação entre outros temas. A PepsiCo já está fazendo estudos para decidir se permanece com o Fomentar ou se migra para o ProGoiás, considerando todos os aspectos legais da nova legislação. 

O secretário Wilder Morais disse que o Governo de Goiás tem todo interesse em atrair mais empresas para o Estado e fortalecer a economia goiana, mas que o governador Ronaldo Caiado tem também uma preocupação especial com aquelas que aqui já estão instaladas. “Nosso objetivo na SIC é atrair novos investimentos. E temos feito isso com profissionalismo. Tanto que 112 novas empresas já manifestaram interesse em se instalar no nosso Estado, assinando protocolos de intenção. Mas estamos atentos em relação às indústrias que já estão aqui. O que for possível fazer para fortalecer as nossas empresas, nós faremos”, assegurou o secretário.

Titular da Sedi, Adriano da Rocha Lima destacou que o objetivo do Estado é ser competitivo sempre e para isso tem mecanismos e instrumentos para incentivar a cadeia produtiva de Goiás. Disse que o governo está pronto para ajudar as empresas que já estão instaladas em território goiano e também as que estão em tratativas com o governo para implantar suas bases no Estado. Lembrou que o Governo de Goiás apoia e investe em novas tecnologias ao mesmo tempo em que fomenta o ensino tecnológico em áreas estratégicas do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário