segunda-feira, 6 de julho de 2020

Empresários se juntam para doar alimento para moradores de São Jorge, em Alto Paraíso de Goiás




Depois de mais de três meses desde que o turismo em Alto Paraíso está fechado para visitantes por conta da pandemia do novo coronavírus, empresários se reuniram para doar alimento para os moradores da Vila de São Jorge. Idealizador do projeto, Uiter Gomes Araújo tem contado com a ajuda de outros empresários da região e afirma que o projeto não tem data para ser encerrado e caso alguém tenha interesse em colaborar basta entrar em contato com ele.

Uiter nasceu em São Jorge e conta que conhece praticamente todas as pessoas que moram na vila. Ele diz que, como não existe outra atividade econômica na região, muitas famílias estão passando necessidade. “A Vila São Jorge sobrevive do turismo e com as regras de distanciamento e cancelamento do turismo, pensei em convidar amigos que também são empresários para ajudar. Tenho recebido muita ajuda e toda semana a gente consegue levar comida para essas pessoas.”

Na última sexta-feira (3), as doações foram entregues para as 800 pessoas que moram na vila. “Conseguimos 100 caixas de frutas e verduras, além de 700 ovos e 130 litros de leite. Queremos continuar ajudando, mas dependemos de ajuda para isso. É um ciclo e tem sido muito gratificante ver que tem gente que se dispõe a colaborar e é ainda melhor ver a satisfação de quem recebe.”

Um dos empresários que colabora no projeto é Fernando Batista dos Santos, que tem um armazém. Ele diz que tem pedido apoio dos fornecedores e sempre que vai à Central de Abastecimento de Brasília pede doações. “É um tipo de ajuda importante, cada um faz um pouco, quando falta a gente completa e as pessoas recebem alimento. Queremos continuar com esse projeto pelo tempo necessário para que ninguém passe fome.”

No dia da entrega dos alimentos, os organizadores informam pelas redes, pedem organização e distanciamento, além do uso das máscaras. As pessoas chegam com suas sacolas e levam as frutas e verduras. Além disso, o dono do armazém tem realizado doações de vale-compras que podem ser usados no estabelecimento. A primeira ação foi realizada no dia 21 de março e, de lá pra cá, todos os finais de semana, cerca de duas toneladas de alimentos são distribuídos.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário