A1

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Governo de Goiás avalia que ao menos 60 municípios já aderiram à nova quarentena



Pelo menos 60 municípios já aderiram ao decreto estadual que recomendou quarentena alternada do comércio em Goiás, com fechamento das atividades econômicas não essenciais por 14 dias e autorização para funcionamento nos 14 dias seguintes. A informação é do governador Ronaldo Caiado.

“São apenas dois dias e já recebemos a adesão de um número significativo de prefeitos. Fomos o primeiro Estado a fazer a quarentena, no dia 12 de março, e fomos o primeiro a implantar o rodízio 14 x 14. Vamos desafogar a nossa rede de saúde”, afirma.

Caiado diz que os prefeitos que não seguirem o decreto “vão ter que prestar satisfação à população”. Afirma que ainda não possui um diagnóstico que indique com precisão qual foi o índice de adesão à quarentena, mas que já recebeu informações de varia entre 60 a 80 municípios.

Fiocruz

O governador anunciou parceria com a Fiocruz para implantar o rastreamento do paciente contaminado. Este rastreamento consiste no trabalho profissionais de saúde e assistência social para impedir que o coronavírus atinja familiares e pessoas próximas aos pacientes infectados.

Caiado diz que, para o rastreamento avançar, é preciso que haja adesão das prefeituras. “A Fiocruz é um órgão de reconhecimento internacional e está à frente da vacina com a universidade de Oxford. E em um gesto de amizade e reconhecimento do trabalho que estamos fazendo, a presidente da Fiocruz acaba de me informar que vai criar um grupo de trabalho específico para dar suporte ao enfrentamento da pandemia em Goiás”.

Testes

Caiado afirmou também que a operação deflagrada pelo Ministério Público Federal para investigar indícios de superfaturamento na compra de testes rápidos de Covid-19 me Goiás não atinge o seu governo. O governador afirma que o Estado notou a fragilidade dos testes e desistiu de adquiri-los por este motivo.

“Goiás não adquiriu nenhum, no momento que foram oferecidos os testes, mandamos para o Lacen que informou que os testes de baixa qualidade. Todos os que vieram com amostras, o Lacen informou sobre 30% de falso negativo, não vamos gastar dinheiro naquilo que é confiável”, relatou.

Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário