A1

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Padre Robson pede afastamento após operação que apura desvio de doações de fiéis na Afipe



A Arquidiocese de Goiânia informou, na tarde desta sexta-feira (21), que o padre Robson Oliveira pediu afastamento de suas funções como reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade.

O pároco foi citado na Operação Vendilhões do Templo, que apura supostos desvios de doações à Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), que preside. Segundo o Ministério Público, membros da entidade são suspeitos de movimentações financeiras irregulares, que podem ter causado prejuízo de aproximadamente R$ 60 milhões.

Em nota assinada pelo arcebispo Dom Washington Cruz e pelo padre André Ricardo de Melo, integrante dos Missionários Redentoristas de Goiás, as instituições se dizem surpresas com a operação liderada pelo MP. “A Arquidiocese de Goiânia e a Província dos Missionários Redentoristas de Goiânia recebem com surpresa e aceitam com humildade os atos praticados pela autoridade judiciária do Estado de Goiás”, diz o texto.

O documento informa, ainda, que o afastamento é temporário, até que se esclareçam os fatos. As instituições da Igreja Católica dizem que “estão abertas para apurar, com transparência, quaisquer denúncias em desfavor de seus membros” e que confiam no “trabalho evangelizador de cada um de seus sacerdotes”.

Por fim, a nota informa que as funções de Robson de Oliveira em Trindade serão assumidas pelo padre André Ricardo de Melo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário