sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Carreta da Policlínica de Posse atende em Damianópolis-GO


A Unidade Móvel de Prevenção ao Câncer de Mama e Colo Uterino da Policlínica de Posse ficará nestas três semanas em Damianópolis, atendendo mulheres do município e outras cidades.

De acordo com a secretária de saúde de Damianópolis, Jaqueline Lins Depollo, a meta é atender 350 mulheres da cidade, o que vai praticamente zerar a fila de pacientes que necessitam desse tipo de exame no município.

Esta é a quarta cidade atendida pela unidade móvel do Governo de Goiás, que já passou por Campos Belos, Formosa e Luziânia. Além de atender mulheres da faixa etária de 50 a 65 anos em Damianópolis, a equipe vai atender pacientes também de Sítio D’Abadia e Mambaí. Com os atendimentos adicionais, a previsão é de realizar exames de mamografia e prevenção de câncer de colo uterino a 400 mulheres.

Antes da visita da Carreta da Prevenção, para realizar exames de mamografia, as mulheres de Damianópolis precisavam se deslocar até Alvorada do Norte, a uma distância de 70 quilômetros e que demanda quase duas horas de viagem, o que era uma dificuldade adicional para as mulheres e gestores de saúde do município.

“A vinda dessa carreta é um avanço significativo na prestação de serviço de saúde e enfrentamento ao câncer de mama e colo uterino. Isso vem somar muito aos nossos esforços. É de suma importância uma atenção como essa que o Governo de Goiás disponibiliza para municípios como Damianópolis, e esperamos que todos os anos se repita essa ação”, frisa a secretária Jaqueline.

Elevador

Uma inovação na Carreta da Prevenção foi demonstrada nessa visita a Damianópolis: a acessibilidade. Um elevador permite o ingresso de pacientes com dificuldade de locomoção até a unidade de mamografia, facilitando o fluxo e a prestação de serviços.

A enfermeira Hellem Loyanne Santana Campelo explica que essa é uma atividade inclusiva e de grande alcance social. “Mulheres que possuem alguma dificuldade para acessar a unidade por escada não ficam sem atendimento, porque nosso objetivo é prestar uma atenção plena e humanizada”, avalia.

Hélmiton Prateado/Instituto Cem

Nenhum comentário:

Postar um comentário