quinta-feira, 26 de novembro de 2020

De Posse-GO, Erivan Pereira é um gigante do MMA. 16 lutas e 14 vitórias


 

No último dia 20, a cidade do México parou para ver um brasileiro, que está se tornando um gigante no MMA.

No tatame não deu outra, mais uma vitória e por nocaute. Estamos falando de Erivan Pereira Silva, um goiano de 30 anos, que já fez de tudo nessa vida.

Trabalhou na roça, foi servente de pedreiro, vaqueiro e açougueiro. Natural de Posse (GO), nordeste do estado, foi para Brasília há dez anos.

Na capital federal, serviu ao Exército em 2014 e logo depois de deixar as Forças Armadas, empregou-se na construção civil.

Por sorte do destino, foi no canteiro de obras que um amigo o incentivou a procurar uma academia de lutas.

De cara, Erivan Pereira se identificou com o "Muay Thai", luta marcial tailandesa, conhecida como a “luta das 8 armas".

Venceu seus dez primeiros combates e por nocaute. Pense num cabra bom de porrada.

Em seguida, migrou-se para o MMA, as artes marciais mistas (AMM), do inglês MMA, modalidade de esporte de combate que inclui tanto golpes de combate em pé, quanto técnicas de luta no chão.

O MMA é praticado como esporte de contato, em uma maneira regular ou em torneio, no qual se enfrentam dois concorrentes.

"Brigava muito na rua. Então entrei na academia para ficar bom de porrada e imbatível nas ruas. Mas a luta mudou a minha vida. Deu-me direção e mostrou-me um caminho profissional, de respeito, principalmente, às pessoas. 

E aos poucos as coisas foram dando certo. Hoje vivo só da luta, Graças a Deus", conta o campeão.

Seu sonho, diz ele, é dá uma vida melhor para sua família, ser um lutador conhecido e está entre os melhores do mundo.

"Sonho também em ganhar dinheiro, para no futuro comprar a minha fazenda".

Ficha Técnica:

Erivan Pereira, 30 anos,

Lutador profissional há 5 anos

Técnicas de combates: Muay Thai, Jiu-Jitsu e MMA

Última luta: México, no dia 20/11/2020

Resultado: Venceu a luta por nocaute

Portifólio: Muay Thai, 10 lutas, invicto; Jiu-jitsu 30 vitórias e uma desclassificação; e MMA:16 lutas, 14 vitórias e 2 derrotas.

Fonte: Dinomar Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário