domingo, 6 de dezembro de 2020

Alvorada do Norte-GO: Deputado Iso Moreira e outros cinco alvos de operação têm R$ 10,5 milhões bloqueados pela Justiça


O Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), por meio do juiz Pedro Henrique Guarda, decidiu pelo bloqueio de R$ 10,5 milhões do deputado estadual Iso Moreira (DEM) e de outros cinco investigados na Operação Zaratustra, que apurou em setembro deste ano o desvio de dinheiro na prefeitura de Alvorada do Norte, município do Nordeste goiano.

A ação civil de improbidade administrativa foi movida pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), que também é responsável pela operação. Conforme a decisão, o dinheiro será encaminhado para o ressarcimento dos cofres públicos.

De acordo com o MP-GO, estão envolvidos no esquema os filhos do deputado estadual, Aloísio Moreira dos Santos Júnior e Alessandro Moreira dos Santos, além dos assessores Carlos Alberto Alves Dourado, Humberto Carlos Teixeira e o ex-prefeito da cidade, David Moreira de Carvalho.

Ainda segunda a decisão, os investigados terão até o dia 16 de dezembro para apresentarem recursos.

A Operação Zaratustra foi deflagrada no dia 3 de setembro para apurar o suposto desvio dos cofres da Prefeitura de Alvorada do Norte. A família de Iso está no comando do município há 20 anos. O parlamentar é apontado como “maestro” das ilegalidades praticadas.

O alvo do MP-GO é o revezamento de sócios de um posto de combustível, que pertence atualmente ao deputado, para possibilitar contratos com a gestão pública. Foram 13 mudanças no contrato social do Auto Posto Serra Bonita com utilização de supostos laranjas para, segundo a investigação, burlar de 2003 a 2016 a Lei de Licitações, que impede compras de empresas de agentes públicos.

Durante sessão na Assembleia Legislativa de Goiás no dia 8, Iso qualificou a operação como “politiqueira e eleitoreira”. “Estou estarrecido. Vemos bandidos soltos e nada é feito. E um juiz dá um cheque em branco para um promotor”, afirmou Iso.

A reportagem tentou contato com o deputado na manhã deste domingo, mas não obteve sucesso. O espaço segue aberto para manifestação.

Fonte: O Popular

Nenhum comentário:

Postar um comentário