quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

Estudante que está perdendo a visão luta por cirurgia há três anos, em Flores de Goiás


Diagnosticada com uma doença grave nos olhos que pode levar à perda total da visão, a estudante Ana Júlia Santos de Jesus, de 12 anos, luta para não ficar cega. A moradora de Flores de Goiás, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal, tem ceratocone e tenta, há três anos, conseguir uma cirurgia para correção do problema na rede pública de saúde.

A avó de Ana Júlia, a dona de casa Maria Consuelo da Silva Santos, de 58 anos, conta que, por causa da dificuldade para enxergar, a neta teve queda no rendimento escolar, pois não consegue ler as palavras exatas. Segundo a avó, um médico informou que a menina já perdeu 90% da visão.

“Antes da pandemia, ela não enxergava direito as letras no quadro da escola. Ela sempre esbarra nas coisas, sente dor nos olhos, coceira. Na última consulta, o médico disse que o caso dela é urgente, porque ela já perdeu 90% da visão do olho direito”, disse.

Maria Consuelo conta já foi a vários hospitais e que a única unidade pública que realiza o tratamento que Ana Júlia precisa é o Centro de Referência Oftalmologia (Cerof), em Goiânia, onde ela chegou a passar por consultas, mas nunca conseguiu realizar a cirurgia.

“Sempre foi demorado, mas de um tempo para cá ficou ainda mais lento. Nós ficamos de mãos atadas. É uma aflição muito grande ver ela assim”, disse.

A reportagem tentou contato com a unidade, por telefone, às 11h30 e às 11h35 desta quarta-feira (16), para saber como está o andamento do tratamento da paciente e por qual motivo ela ainda não realizou a cirurgia, mas as ligações não foram atendidas.

Segundo a família, a Fundação Banco de Olhos de Goiás, com sede em Goiânia, entrou em contato oferecendo o tratamento para Ana Júlia, depois que a TV Anhanguera divulgou o caso da estudante. De acordo com a avó da menina, uma consulta será realizada na unidade na manhã desta quinta-feira (17).

A Secretaria de Saúde de Flores de Goiás informou que irá fornecer um carro para levar e buscar a paciente durante o tratamento, e que irá acompanhar o caso dela durante a partir de agora.

Fonte: G1

Um comentário:

  1. Deus abençoe essa moça, também tive o risco de perder a visão de um dia meus olhos, mas graças a Deus consegui fazer a cirurgia.

    ResponderExcluir