domingo, 20 de dezembro de 2020

Formosa-GO: principal suspeito de matar professor está foragido


Novas informações apontam que o professor Fabiano teria se encontrado com os suspeitos horas antes do crime, em frente à Paróquia Santa Luzia no Parque da Colina em Formosa, no Entorno do Distrito Federal. De lá os três seguiram para área onde à vítima foi encontrada sem vida.

Segundo informações, há indícios de que o professor tenha sido torturado e também possa ter sofrido ameaças.

No corpo de Fabiano foi observado diversos ferimentos superficiais não letais causados por objeto perfurante, momentos antes dos ferimentos letais que levaram à vítima ao óbito. Os ferimentos não letais observado em seu corpo, quase sempre é utilizado como uma forma de tortura seguido por ameaça de morte, para que à vítima revele alguma informação importante.

No caso de Fabiano, a suspeita é de que os autores queriam senha dos cartões, aparelhos telefônicos ou objetos de valor. Ao lado da cena do crime, foi encontrado um dos cartões de crédito da vítima, posteriormente o veículo que havia sido levado, foi encontrado em estado de abandono.

Conversas em um dos aparelhos recuperados, indicam que houve contato anteriormente com os suspeitos. Um homem apontado como principal suspeito do crime, foi identificado e está foragido. O caso é investigado pelo GIH de Formosa, sob responsabilidade do Delegado Danilo Meneses.

No dia 7 de dezembro, um dia após um crime, um adolescente que não teve sua identidade revelada, chegou a ser conduzindo até à central de flagrantes na delegacia de Anápolis, para prestar esclarecimentos sobre o caso. Ele negou qualquer participação no crime, e foi liberado em razão da "fragilidades de provas", segundo o delegado plantonista Danilo Rezende.

Fonte e texto: Foca Lá

Matéria Relacionada: 

Professor é encontrado morto em estrada de terra, em Formosa-GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário