terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Ronaldo Caiado celebra lançamento da cerveja Esmera de Goiás, fabricada pela Ambev


O governador Ronaldo Caiado participou, nesta terça-feira (08/12), do lançamento da cerveja regional Esmera de Goiás, produzida a partir da fécula da mandioca e fabricada pela Ambev. O trabalho conjunto do Executivo e da unidade da empresa sediada em Anápolis vai impactar positivamente a vida de aproximadamente 2,5 mil pessoas do Nordeste goiano, primeira região responsável por fornecer a matéria-prima para produção da bebida.

“Como governador, não podemos ter um viés eleitoreiro. Temos que ter a coragem de assumir Goiás como um todo. Onde o Estado precisar terá a mão forte do governo para combatermos as desigualdades regionais”, destacou Caiado, que estava acompanhado do seu vice, Lincoln Tejota. O governador confirmou a intenção de condecorar a Ambev ainda este ano por ela ter sido a primeira empresa a apoiar a região mais carente do Estado, com índices de vulnerabilidade social altos e renda per capita baixa.

A descrição do perfil dos contemplados foi reforçada pelo time de secretários presente ao evento. O titular da Retomada, César Moura, informou que as famílias beneficiadas pelo projeto não têm sanitários na sua residência e, não raras vezes, a renda mensal não passava de R$ 200. “Essas famílias terão agora a oportunidade de ganhar por mês mais de R$ 1 mil”, afirmou Moura. 

Secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos de Souza Lima Neto pontuou que a parceria com a Ambev alavanca ainda mais o desenvolvimento da agricultura familiar, em especial, dos produtores do Nordeste goiano. Destacou que, inicialmente, a empresa anunciou uma necessidade de aquisição de 600 toneladas da matéria-prima. “Logo em seguida, com o apoio da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), já identificamos uma grande oportunidade de expansão e a Ambev demandou a compra de 3 mil toneladas.”

Quem estava contente com tantos números e novas informações era a produtora Orozina Teixeira, de Flores de Goiás. “Estou muito agradecida com tudo. Isso representa mais renda para os pequenos agricultores. Já saíram dois caminhões do assentamento e vai sair mais um”, ressaltou, ao tentar contabilizar o quanto a vida de cada morador da região vai mudar.

“Estamos muito felizes com esse projeto, pensado e feito a quatro mãos [se refere ao Governo de Goiás e à Ambev], que aposta no regionalismo e no impacto social”, comentou o CEO da empresa, Jean Jereissati. “É uma cerveja de goiano para goiano. Estudamos o pequi, a jabuticaba, mas percebemos que a mandioca tinha mais potencial de transformar a região do Nordeste [do Estado]”, complementou Jereissati. 

A mestre cervejeira da fábrica de Anápolis, Daniela Kikuchi, explicou que a fécula de mandioca dá mais leveza e refrescância à Esmera, o que a torna ideal para ser consumida em um clima quente como o de Goiás. Já o gerente de marketing da empresa, Leandro Thot, falou um pouco sobre o conceito da marca da bebida, que, no nome, combina referências à uma riqueza natural do Cerrado, a pedra esmeralda, e também ao jeito cuidadoso do goiano. “É um povo que trabalha com dedicação, empenho, com muito esmero mesmo. A marca nasce para ser uma homenagem ao que o Estado é capaz de fazer”, registrou.

A cerveja regional goiana, que virá acondicionada em uma embalagem de 600 ml, começa a ser distribuída para venda em todo o Estado nesta terça-feira. Até o dia 4 de dezembro, a Ambev já havia comprado 222 toneladas de mandioca, de agricultores familiares de oito municípios: Flores de Goiás, Cavalcante, Posse, Buritinópolis, Itaberaí, Niquelândia, Colinas do Sul e Mundo Novo.

Até agora, o projeto impactou positivamente mais de 350 pessoas, entre produtores, colhedores e fretistas. Mas a meta é alcançar, em breve, mais de 2,5 mil. O projeto também conta com a parceria do Gabinete de Políticas Sociais (GPS).

Secretaria de Comunicação - Governo de Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário