domingo, 31 de janeiro de 2021

Acidente envolve dois veículos de passeio e um ônibus na BR-020, em Posse-GO

Fotos: Corpo de Bombeiros


Dois carros de passeio e um ônibus se envolveram em um acidente na noite de sábado (30), na BR-020, no município de Posse, no nordeste goiano.

Segundo o Corpo de Bombeiros, na ocorrência não houveram vitimas fatais. Uma mulher gravida foi atendida pelo Samu e recusou transporte ao hospital.

Não há informação sobre a dinâmica do acidente. A Pista não precisou ser interditada.

A Polícia Rodoviária Federal esteve no local e registrou o acidente.

Trabalhadores da saúde reclamam de falta de pagamento em Campos Belos-GO


Trabalhadores da saúde do município de Campos Belos, no nordeste goiano, estão reclamando de atraso de salários. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde no Estado de Goiás (SindSaúde), o salário referente ao mês de dezembro não foi pago e a prefeitura não deu uma previsão de quando isso será feito.

Uma servidora do município que não quis se identificar afirmou que a situação dos funcionários está muito complicada. “Há famílias que já estão passando sufoco e não sabe como vai fazer para comprar o básico. Está faltando alimentação. Há situações em que o chefe de família é mulher e não tem outra renda como é o meu caso. Não sei o que a gente vai fazer”.

O SindSaúde afirmou que já denunciou o caso ao Ministério Público do Trabalho (MPT). A entidade afirma ter conversado com o prefeito, Pablo Geovani (PSD), e que ele alegou que recebeu a prefeitura sem dinheiro. Por esse motivo, ainda não haveria previsão de quando o salário de dezembro seria pago.

“É um absurdo o fato de que uma das categorias essenciais para a população, principalmente nesse período de pandemia, esteja passando por isso” disse o presidente do sindicato, Ricardo Manzi. “O trabalhador não pode pagar a conta pela ingerência administrativa. O Sindicato está tratando a situação com prioridade e busca outras providências para assegurar o pagamento a esses trabalhadores”.

A reportagem tentou contato com a prefeitura de Campos Belos, mas as ligações não foram atendidas. O espaço está aberto para manifestação.

Fonte: Mais Goiás

Operação apreende R$ 2 milhões em defensivos agrícolas roubados em São Desidério e LEM-BA


Defensivos agrícolas orçados em R$ 2 milhões foram apreendidos nas cidades de Luís Eduardo Magalhães e São Desidério após oito meses de investigação de furtos e roubos que vinham ocorrendo nas zonas rurais das cidades.

De acordo com a Polícia Civil (PC), parte dos pesticidas foi encontrada nesta quinta-feira (27) nas residências dos alvos da operação nomeada de Pesticide.  Em uma das casas, havia um documento de um outro imóvel que, de acordo com a polícia, se revelou um depósito dos produtos dos assaltos.

No local estava o resto dos defensivos agrícolas furtados. O coordenador da 11ª Coorpin/Barreiras, Rivaldo Almeida Luz, destacou a importância desta ação para a economia local. "O agronegócio movimenta toda a região Oeste. Então, os crimes que estão relacionados ao agronegócio e que causam prejuízos bilionários, como sonegação fiscal e contrabando, precisam ser combatidos diretamente”, disse.

Ainda de acordo com o coordenador da operação, os venenos têm data para serem usados, o que atrapalha a receita dos produtores. “É muito importante combater não só quem rouba, contrabandeia e sonega, mas também quem recepta todos esses produtos roubados", declarou.

Durante a operação, foram descobertas também provas da participação de outros integrantes da associação criminosa voltada a crimes contra o patrimônio em propriedades rurais. Desta forma, segundo o coordenador da 11ª Coorpin, o combate a estes delitos não se encerrará na Operação Pesticide.

sábado, 30 de janeiro de 2021

73% da população concorda com decreto da Lei Seca em Goiás, diz pesquisa


Pesquisa feita em Goiás mostra que 73,1% da população concorda com o decreto estadual que institui Lei Seca no Estado. O levantamento da Fortiori ouviu 405 pessoas em território goiano, de quarta (27) a sexta-feira (29). Dos entrevistados, 77,8% também aprovam novas medidas ainda mais restritivas.

Quando questionados sobre o decreto que proíbe a venda e consumo de bebidas alcoólicas nos bares e restaurantes de 22 horas e às 6 horas, 19,5% se disseram contrários e 6,4%, indiferentes. As mulheres são maioria entre os que aprovam a medida – 79,1%, contra 66,3% de aprovação entre os homens.

Sobre a possibilidade de novas medidas restritivas, 20,5% afirmam que o poder público não deveria adotar novas ações e 1,7% não sabe ou não respondeu. No endurecimento de regras as mulheres também são maioria, somando 81,4% favoráveis, diante de 73,7% de aceitação entre os homens.

A pesquisa tem metodologia quantitativa, apresentando os resultados numéricos das entrevistas feitas por telefone. Segundo informa o relatório, os participantes responderam a questionário único. A amostra é composta por 53,1% de pessoas do sexo feminino e 46,9% do sexo masculino, sendo todos eleitores residentes e domiciliados em Goiás. A margem de erro é de 4,9 pontos porcentuais para mais ou para menos.

O decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) foi firmado após reunião com os prefeitos da maioria dos municípios goianos. O documento estabeleceu a proibição do “comércio e o consumo de bebidas alcoólicas, em locais de uso público ou coletivo, das 22 às 6 horas”.

Como os municípios gozam de autonomia para decidir sobre a realidade local, ficou possibilitada a edição de regras próprias. Em Goiânia, o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) endureceu a medida e determinou horários para fechamentos de locais que comercializam bebidas em uso comum.

Em manifestação contra a medida, donos de distribuidoras de bebidas, bares, restaurantes e de lojas de conveniência protestam no início da tarde desta sexta-feira (29), na capital contra o decreto.

Fonte: O Popular



sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

São Domingos-GO mobiliza sociedade para levantar recursos de contrapartida para pavimentação da GO-110


A pavimentação da GO-110 que liga São Domingos a Iaciara, ambos no nordeste goiano, é um sonho antigo e por várias vezes adiado, os prefeitos das duas cidades estão mobilizando forças para levantar recursos e poderem assim arcar com os valores da contrapartida.

Os prefeitos Cleiton Martins (São Domingos) e Haicer Lima (Iaciara) estão se empenhando ao máximo para que tudo aconteça bem e que a região não perca mais essa oportunidade que favorecerá muito ao crescimento.

Cleiton Martins se mostra bem motivado e entusiasmado e diz “estamos montando uma comissão arrecadadora para custear o projeto de São Domingos ao Distrito Estiva, conforme combinamos com o governador, vice-governador e o presidente da Goinfra Pedro Sales. Assim que chegarmos com o projeto a obra será licitada e tão logo dará inicio a obra, assim teremos duas frentes, fechando no Distrito Estiva”.

O prefeito Cleiton Martins percebe a oportunidade que o município está vivendo “é agora ou nunca, faremos agora ou percamos a esperança. Toda força só depende de nós, vamos realizar o nosso sonho da pavimentação da GO-110”.

O prefeito criou uma comissão que acompanhará todo o processo e arrecadará fundos para levantar os recursos da contrapartida que compete ao município, cerca de 600 mil.

A comissão será presidida pelo vice-prefeito Gilvanir Cardoso que percebe a grande oportunidade e movimenta os trabalhos em busca de parcerias pública e privada para viabilização da obra.

Gilvanir está otimista e garante que São Domingos conseguirá o recurso “estou me doando ao máximo à esse projeto, o prefeito está muito motivado e nos motiva também, esse asfalto mudará os rumos da nossa região”, afirma o vice-prefeito.

Fonte e texto: Diário dos Municípios

Caiado anuncia que não haverá folga no carnaval


O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciou que não haverá ponto facultativo nos órgãos estaduais durante o carnaval de 2021. De acordo com o democrata, a medida tem objetivo de impedir o aumento de casos de Covid-19 nos Estados. “Feriados provocam alta na contaminação e sobrecarga nos hospitais”, justificou, em live no início da tarde desta sexta-feira (29).

O governador lembrou que o carnaval não é um feriado nacional, apesar de tradicionalmente os órgãos públicos, escolas e grande parte da iniciativa privada darem folga os trabalhadores nesse período. Este ano, a data cai no dia 16 de fevereiro.

Caiado disse, ainda, que tem falado com prefeitos, para que seja uma ação conjunta. “Estamos em um crescimento da contaminação das pessoas pelo vírus (Sars-CoV-2)”, alertou. Em Caldas Novas, por exemplo, a prefeitura já anunciou que não haverá comemoração do carnaval este ano.

Em outros Estados, medidas semelhantes estão sendo tomadas. O governador de São Paulo, João Doria, anunciou que haverá expediente normal nas repartições públicas nos dias 15, 16 e 17 – assim como em Goiás. O objetivo é evitar viagens e aglomerações.

Fonte: O Popular

Polícia Civil de Formosa-GO cumpre prisão preventiva de investigado por latrocínio


A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (GEPATRI) de Formosa, na manhã desta quinta-feira (28), deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca em desfavor do autor de um crime de latrocínio ocorrido no dia 10 de setembro de 2020, no Parque Serrano, na região da “Capelinha”, em Formosa.

Após tomar conhecimento de que uma pessoa foi friamente executada com um tiro na região da cabeça, sendo que a motivação do crime foi a subtração da motocicleta, aparelho celular e valores da vítima, a Polícia Civil empreendeu diligências no intuito de elucidar o caso.

Durante as investigações, constatou-se que o crime foi premeditado, uma vez que a vítima foi convidada para ir até a região da “Capelinha” conversar com alguns amigos, momento em que o autor dos fatos se aproximou e efetuou um disparo de arma de fogo na região crânio-encefálica da vítima.

Diante de tais fatos, foi realizada a representação pela prisão preventiva do autor, a qual fora prontamente deferida pelo juízo local. O investigado será indiciado pelo crime de latrocínio, podendo ser condenado a uma pena de reclusão de 20 a 30 anos.

Fonte: Polícia Civil

Sumiço de idosa em Niquelândia-GO se aproxima de um mês


Os dias passam lentos e cheios de incertezas para os familiares de Romilda de Fátima Santana, de 73 anos, que desde o dia 3 deste mês está desaparecida. Ela foi vista pela última vez ao decidir pegar um caminho alternativo para voltar à sede da fazenda de um parente, na zona rural de Niquelândia, no Norte de Goiás. Apesar da força-tarefa criada para reforçar as buscas com efetivo do Corpo de Bombeiros de Goiás e do Distrito Federal e das Polícias Civil e Militar de Goiás, nenhum vestígio da mulher foi encontrado. “Acreditamos que ela está viva em algum lugar”, disse um dos três filhos de Romilda, Carlos Andrelino.

O caso mobilizou dezenas de pessoas ainda naquele domingo quando Romilda saiu para um passeio com uma familiar, duas crianças e um cão. Por decisão própria, ela se separou do grupo e ao lado do cão pegou um “trieiro” que, depois de andar cerca de 300 metros, a levaria de volta à fazenda que fica próxima à GO-237, a Rodovia da Fé, que dá acesso ao santuário de Nossa Senhora do Muquém e às margens do lago de Serra da Mesa. Mas não foi o que ocorreu. Três dias depois o animal chegou à sede da propriedade muito cansado, com sede e faminto, mas sozinho. E a mulher nunca mais foi vista.

As equipes de buscas trabalharam exaustivamente durante mais de dez dias. Delegado de Niquelândia, Rony Loureiro Barros acredita que Niquelândia nunca tenha visto uma força-tarefa com esse contingente, sem contar amigos e familiares de Romilda que se uniram para reforçar a procura. As equipes contaram com o apoio de dois helicópteros, drones, embarcações e de cães dos CBs de Goiás e do DF que atuaram em Brumadinho (MG). Houve uma comunicação forte em distritos locais e cidades próximas, como Colinas do Sul e Barro Alto. “Tecnicamente foi feito tudo o que era possível. Na mesma semana do desaparecimento dela foi instaurado inquérito policial, ouvimos pessoas e colhemos informações técnicas. As investigações vão continuar e nenhuma hipótese é descartada.”

Carlos Andrelino conta que a angústia é enorme no meio familiar. Romilda é casada há 50 anos com o aposentado Zugman de Santana, de 71 anos de idade, que não se conforma com seu desaparecimento. “Ele sente muita falta. Na hora das refeições, fica perguntando onde estará minha mãe, se ela está se alimentando.” Os parentes da mulher acreditam que ela teve um surto mental e pegou carona para algum lugar. Romilda perdeu um dos seis netos em fevereiro do ano passado por falência múltipla de órgãos, fato que a abalou muito. O rapaz de 28 anos tinha se graduado em Medicina três anos antes.

Após o encerramento das atividades da força-tarefa, integrantes da família ainda permaneceram alguns dias na área onde Romilda sumiu, mas, sem nenhum vestígio, optaram por voltar para Goiânia, onde vivem no bairro de Novo Horizonte. “Sei que minha mãe não morreu e que ela está em algum lugar. Um dia vamos achar, mais cedo ou mais tarde”, afirma Carlos Andrelino. Fotos de Romilda continuam sendo divulgadas em perfis de amigos e familiares nas redes sociais com contatos para a hipótese de alguma informação de seu paradeiro.

O fato de a idosa desaparecer e nem uma pista ter sido encontrada intriga a família. “Não tem explicação, a não ser o lapso de memória. Ela tem uma mãe de 91 anos, irmãs com quem falava todos os dias, os três filhos, os cinco netos e o marido. Minha mãe não tirava o pé de casa sem a presença dele” enfatiza Carlos Andrelino. Segundo ele, a família ficou ainda mais intrigada ao descobrir que Romilda seria o quarto caso de desaparecimento no município de Niquelândia desde 2016, como veicularam alguns veículos de imprensa.

Outros desaparecimentos podem ser lendas urbanas

Os casos de pessoas desaparecidas em Niquelândia apontados como sem solução seriam de Odilon Lopes dos Santos, de 89 anos, que teria saído de sua residência na zona rural, numa área conhecida como Riacho Fundo, para visitar um compadre que morava próximo. O fato teria ocorrido no dia 27 de março de 2016. O outro registro foi do mesmo ano, em agosto, quando a família de Valdemir Pereira Martins procurou a polícia para dizer que ele saiu de casa nas proximidades do bairro Boa Vista e não retornou. Em 2018, no mês de julho, José Lopes do Nascimento, que morava sozinho perto da mineradora Anglo American, também sumiu sem deixar pistas.

O delegado Rony Loureiro informou que são situações distintas ocorridas sem nenhuma ligação entre si e que apenas uma das pessoas mencionadas que teriam sumido sem deixar rastro antes de Romilda é considerada oficialmente como desaparecida, que é o trabalhador José Lopes. “Estamos investigando, fazendo diligências.”

De acordo com o delegado, o caso de Valdemir Martins não pode mais ser apontado como desaparecimento. Quando ele sumiu a família fez o registro na Polícia Civil, mas no ano passado Valdemir foi pego numa abordagem policial em Goiânia e nenhum parente apareceu na delegacia para comunicar o fato. O delegado informou ainda que não conseguiu localizar nenhum registro oficial de desaparecimento do idoso Odilon Lopes, mas que a busca vai continuar.

Dos três casos anteriores ao de Romilda, somente o de José Lopes ainda está sob investigação. “É importante ressaltar que são pessoas diferentes, que não se conheciam. Cada um estava na área rural por motivos distintos, um estava trabalhando e a outra passeando. Dizer que houve quatro desaparecimentos na região em tão pouco tempo sem saber a realidade dos fatos é criar uma lenda urbana”, disse o delegado Rony Loureiro.

Fonte: O Popular

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Polícia Civil cumpre mandados de prisão, buscas e internação em São Domingos-GO em investigação sobre crime de homicídio


Na manhã desta quinta-feira (28), a equipe da Delegacia de Polícia (DP) de São Domingos, deflagrou, com apoio da Polícia Militar, cumpriu quatro mandados de prisão temporária, uma internação provisória e cinco de busca e apreensão pelo crime de homicídio qualificado.

A DP de São Domingos iniciou investigação para apurar o crime de homicídio qualificado que vitimou Geová Rodrigues de Aguiar Sobrinho, no último dia 16 de janeiro, na cidade.

O corpo da vítima foi encontrado em uma casa abandonada, com dezenas de perfurações, aparentemente provocadas por golpes de arma branca, tipo faca. 

No curso das investigações, a polícia civil identificou os prováveis autores, ao tempo em que representou por suas prisões temporárias, busca e apreensão e pela internação provisória de um adolescente envolvido no crime.

Os policiais civis apreenderam aparelhos celulares, peças de roupas, arwmas brancas, tipo faca, além de uma porção de drogas, tipo maconha. Na ocasião, um homem também foi preso em flagrante delito tráfico de drogas.

Fonte: Polícia Civil



Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é eleito o melhor do Brasil e o 25° do mundo


Pesquisa é realizada pelo site TripAdvisor (Travelers’ Choice Awards), com base em avaliações de internautas. Apenas cinco atrativos turísticos do País aparecem nas listas mundiais de melhores destinos

Goiás começa o ano despontando no Turismo mundial. O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, no Nordeste do Estado, está entre os 25 melhores Parques Nacionais do mundo e o melhor do Brasil. É o que aponta a recente pesquisa do site TripAdvisor (Travelers’ Choice Awards 2021).

O único prêmio da indústria de turismo é baseado em milhões de avaliações e opiniões de viajantes de todo o mundo. O reconhecimento anual reflete "o melhor dos melhores" em serviço, qualidade e satisfação do cliente para acomodações, destinos, atrações, restaurantes e experiências. Segundo o TripAdvisor, a pesquisa destaca não apenas as escolhas populares, mas as experiências verdadeiramente excepcionais que fazem os viajantes voltarem.

Apenas cinco atrativos turísticos do País apareceram nas listas mundiais de melhores destinos: Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO) e as cidades de Campos do Jordão (SP), Natal (RN), Armação dos Búzios (RJ) e Ubatuba (SP).

Segundo a avaliação dos internautas, a Chapada dos Veadeiros é ideal para quem quer encontrar cachoeiras de tirar o fôlego, piscinas naturais brilhantes e formações rochosas estonteantes. Além disso, a natureza foi outro grande diferencial para os turistas, já que a área de conservação ambiental é conhecida por suas trilhas e pela observação de animais selvagens nativos. Atualmente, o Parque,  gerenciado pela iniciativa privada, tem recebido novos investimentos em infraestrutura para estimular o turismo de aventura e ecológico.

Para o presidente da Goiás Turismo,  Fabrício Amaral, a Chapada dos Veadeiros é motivo de orgulho para os goianos. “ A Chapada é Patrimônio Mundial Natural pela Unesco desde 2001. O Governo de Goiás tem muito carinho pela região,  sempre apoiando e investindo em ações de promoção nacional e internacional. Não é por acaso que estamos em primeiro lugar no Brasil e despontando para o mundo”, afirmou. A Região Turística da Chapada dos Veadeiros é composta pelo municípios de Alto Paraíso, Cavalcante,  São João D’Aliança,  Colinas do Sul e Teresina de Goiás.

Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo) - Governo de Goiás

Jovem de Campos Belos-GO que conseguiu bolsa em uma das universidades mais inovadoras dos Estados Unidos, precisa de recursos para ajudar nas despesas


Em dezembro do ano passado, após receber a confirmação de que tinha sido selecionado para estudar na Universidade Minerva, nos Estados Unidos, Carlos Eduardo Alves de Moura, de 18 anos, tornou-se uma celebridade instantânea. Amigos postaram fotos com ele em redes sociais e jornalistas o entrevistaram.

Nascido e criado em Campos Belos, município do carente Nordeste goiano, o jovem chama a atenção por quebrar barreiras. Filho de uma auxiliar de serviços gerais desempregada e de um operador de máquinas pesadas, ele não se intimida diante do desconhecido. A vontade de ultrapassar os limites do mundo que domina é enorme.

Cadu, como amigos o chamam, conhece os percalços impostos a quem tem origem em classes menos desprovidas. Estudou em escolas públicas, a última delas o Instituto Federal Goiano (IF Goiano), em sua cidade. E foi ali, cursando Informática para Internet integrada ao ensino médio, que descobriu as possibilidades de alcançar outros horizontes. Em 2019, com o apoio de docentes do IF Goiano, Cadu buscou o programa Oportunidades Acadêmicas, da rede EducationUSA para participar de processos seletivos em centros de ensino superior nos EUA.

O EducationUSA é um programa vinculado ao Departamento de Estado dos EUA direcionado a estudantes qualificados, mas sem condições financeiras. “Fui pesquisando, buscando aquelas que ofereciam até 100% de bolsa”, conta. Concorrendo com 3.210 brasileiros, ficou entre os 20 melhores. O resultado final sai em abril. No final do ano passado se inscreveu na seleção da Universidade Minerva e, não só foi aprovado, como também conseguiu quase 100% da bolsa para estudar na instituição.

Carlos Eduardo já domina o Inglês. A paixão pelo idioma foi despertada no 8º ano do ensino fundamental quando acadêmicos da Universidade Estadual de Goiás (UEG) estiveram na escola em que estudava para desenvolver um projeto alusivo à língua. “Fiquei fascinado. Parecia um código que não conseguia decifrar.” O dinheiro da bolsa que conseguiu ao entrar no IF Goiano reverteu para o estudo do inglês numa escola privada de Campos Belos, além de pesquisas na internet. Em 2020, foi convidado a dar aulas para ajudar nas despesas.

Agora, passada a surpresa e a empolgação chegou a hora de colocar o pé no chão para, efetivamente concretizar o sonho. “Inicialmente muita gente quis navegar na conquista dele, mas na hora de mexer o doce são poucos os que se oferecem”, afirma o diretor do câmpus do IF Goiano em Campos Belos, Fabiano Martins. A bolsa de Cadu é de US$ 31 mil dos quase US$ 33 mil que custa o curso na Minerva. O recurso é oferecido pela instituição para os quatro anos da graduação, incluindo a passagem aérea até os EUA, estadia e alimentação. Mas, como o curso é multicultural, que se estende a outros países, as demais passagens não estão inclusas, assim como o seguro de saúde exigido.

O estudante estima que ainda precisa de R$ 97 mil para estudar na Minerva. O cálculo foi baseado na cotação média do dólar na atualidade e vai custear a emissão do passaporte, o visto para entrar no país, as passagens aéreas, o seguro de saúde e os 4% restantes referentes à anuidade da instituição.

A comunidade universitária, capitaneada por um servidor que é presidente do Rotary Clube local, Francisco Torcate, está mobilizada. Uma campanha foi lançada junto aos rotarianos de Campos Belos, uma conta está aberta na plataforma virtual vakinha.com.br com o ID 1682613 e no início do mês outras ações foram debatidas para levantar recursos destinados a Cadu. “A ideia é criar ações mensais até maio para que o processo não caia em esquecimento”, diz Fabiano Martins.

Mãe diz que até perdeu o sono

“Quando recebi a notícia, chorei muito. Ainda não estou acreditando”, revela Cadu ao POPULAR. Ele atribui aos pais as conquistas porque sempre incentivaram o estudo dos filhos. O jovem é o segundo de uma prole de três de Francisca Alves de Oliveira. A irmã Thayliny, de 20, já está em Goiânia cursando Engenharia de Software na Universidade Federal de Goiás. O caçula, Davi, de 6, é filho do padrasto de Cadu, um motorista de caminhão que também sabe o valor da educação e ajuda a custear o sonho do enteado.

“No início fiquei assustada e não dormi direito alguns dias”, diz a mãe, que nasceu na roça e não teve oportunidade de estudar. “Eu sempre quis que meus filhos não ficassem como eu. Sei que ele vai para lugares diferentes e quando eu sentir saudade não estará perto, mas ver o sonho dele sendo realizado e ele feliz também me deixa feliz”, comenta Francisca. “Eu só peço a Deus que tudo dê certo.” Até hoje o lugar mais distante que o jovem visitou foi a capital de São Paulo.

Enquanto aguardava o resultado das aplicações nas universidades americanas, Cadu não estudou, embora tenha feito 960 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Como pretendia estudar fora do país, não poderia estar matriculado em nenhuma instituição de ensino superior no Brasil. Ainda falta saber o resultado final da seleção nas universidades Cornell, Colgate e Rochester, em Nova York; Gettysburg e Swarthmore Colleges, na Pensilvânia; Universidade de Richmond, na Virgínia, e Universidade Denison, em Ohio. Mas ele está convicto: “Quero mesmo é a Minerva.”

Universidade inovadora

A Minerva School chama a atenção de estudantes em todo o mundo pela proposta inovadora. Sua concepção prevê a formação de novos líderes por meio do investimento na comunicação, na análise crítica, no desempenho criativo e na imersão em experiências interculturais. Sua base é São Francisco, na Califórnia, ao lado do epicentro tecnológico mundial, o Vale do Silício. A primeira turma de 32 alunos, de 13 países, foi admitida em 2014 e se formou em 2019.

O projeto, uma iniciativa de 2011 do empreendedor Ben Nelson, recebeu um aporte de investimento de US$ 25 milhões do Benchmark Capital. Com ele estava Stephen Kosslyn, ex-diretor do Centro de Estudos Avançados em Ciências Comportamentais da Universidade de Stanford e com uma experiência de 30 anos na Universidade de Harvard, onde foi reitor de Ciências Sociais. Outros nomes de peso se uniram à ideia, como Larry Summers, ex-presidente da Universidade de Harvard; Patrick Harker, presidente da Universidade de Delaware; Bob Kerrey, ex-governador de Nebraska e senador; e Lee Shulman, professor emérito na Escola de Educação de Stanford.

O custo anual para o aluno fica em torno de US$ 30 mil, bem abaixo do que é cobrado numa universidade tradicional O estudante fica apenas um ano em São Francisco, depois se muda, a cada semestre, para um país diferente: Coreia do Sul, Índia, Alemanha, Argentina, Inglaterra e Taiwan.

Cerca de 80% dos alunos da Minerva são estrangeiros. A Ásia conta com aproximadamente 29% do total. Já a América Latina responde por 10%. No primeiro ano os universitários recebem aulas em quatro cursos básicos: análise teórica, análise empírica, sistemas complexos de análises e comunicação. Depois, até a graduação, o conteúdo é complementado com a imersão internacional.

A disputa por vagas é acirrada. Entre 2018 e 2020 o número de interessados passou de 24 mil, mas a taxa de admissão é de em torno de 1,8%.

Fonte e texto: O Popular

quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

Em Posse-GO, Governo de Goiás assina ordem de serviço para recuperação da GO-108, antiga demanda de moradores do Nordeste Goiano



Presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes, Pedro Sales representa governador Ronaldo Caiado em cerimônia que marca início da revitalização de 6,5 quilômetros entre Posse e entroncamento da BR-020. Goinfra estuda parceria com iniciativa privada para projeto de duplicação do trecho

O presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transporte (Goinfra), Pedro Sales, assinou ordem de serviço para as obras de recuperação da GO-108, no Nordeste do estado. O trecho de 6,5 quilômetros fica no começo do perímetro urbano de Posse e liga o município até a BR-020. Na cerimônia, realizada nesta quarta-feira (27/01), ele representou o governador Ronaldo Caiado.

“Sabemos da importância desta obra para a região e para Posse. Esta recuperação, com recomposição de acostamento e sinalização horizontal e vertical, dará outra cara para Posse”, afirmou Pedro Sales, em discurso.

Na cerimônia, Pedro Sales anunciou que o Governo de Goiás estuda uma parceria com a iniciativa privada, composta por produtores rurais e empresários da região Nordeste, para financiar a execução do projeto de duplicação do mesmo trecho. “A expectativa é voltar para Posse não apenas para inaugurar a restauração, mas também para dar a ordem de serviço para a tão sonhada duplicação no trecho”, declarou.

Esta obra vai atender uma reivindicação dos moradores da região que utilizam diariamente o trecho para ter acesso ao município. A execução vai contar com a recomposição do acostamento, reparos na pista e uma nova capa de pavimentação em TSD. Assim que concluída as obras, a Goinfra também vai implementar toda sinalização horizontal e vertical desse perímetro.

O morador da região, Francisco Soares, afirma que vive em Posse há 48 anos, e celebra o anúncio das obras de recuperação do trecho. “É o principal acesso à cidade e que tem um fluxo grande caminhões e carros. O que queremos é isto. Um local que possa proporcionar segurança e comodidade para quem trafega diariamente por aqui”.

O prefeito de Posse, Hélder Bonfim, entusiasta da iniciativa, celebra a parceria com o Governo de Goiás para a recuperação da rodovia. Ele também reforçou que já se reuniu com a iniciativa privada para iniciar os trâmites do acordo para a execução do projeto da duplicação da GO-108, conforme destacou Pedro Sales, em discurso.

O deputado federal Lucas Vergílio destacou a relevância da obra, relembrou a importância da região e celebrou o empenho do governador Ronaldo Caiado e do presidente Pedro Sales em “colocar Posse como prioridade na execução de obras rodoviárias”. “Esta é uma região carente e que necessita de obras para melhorar constantemente a infraestrutura de seus municípios”.

Já o deputado Iso Moreira apontou que Posse “é uma cidade pujante e que precisava de uma entrada contingente com a importância do município”. “É um polo na região nordeste e que merece ter uma rodovia bem sinalizada, recuperada, para todos os que trafegam em Posse”, destacou o deputado Bruno Peixoto.



Sebrae Goiás oferece cursos e oficinas que ajudam a enfrentar a crise


O Sebrae Goiás oferece uma série de cursos online, gratuitos, neste início de ano, criados para que micros e pequenos empresários tenham ferramentas para buscarem superar a crise gerada a partir da pandemia do novo coronavírus.

Os cursos podem ser encontrados na página da entidade na internet. É preciso ir até a loja virtual do Sebrae Goiás, fazer um cadastro e acessar o material.

Também estão sendo oferecidas oficinas que são ministradas pelo Whatsapp. O cadastro e acesso passam pelo site do Sebrae Goiás e para chegar ao ambiente online da aula basta clicar no link para entrar no grupo de WhatsApp.

Veja a seguir os cursos e oficinas disponíveis:

Cursos à distância

*Como vender pela internet na crise do coronavírus

*Gestão Financeira

*Marketing digital para o empreendedor

*Como captar recursos para o seu negócio

*Jogo: Saga do Heroi

Oficinas

02/fev - Descomplica MEI

09/fev Marketing Digital

23/fev - Descomplica MEI

02/mar - Marketing Digital

09/mar - Descomplica MEI

16/mar - Marketing Digital

23/mar - Descomplica MEI

30/mar - Marketing Digital

06/abr - Descomplica MEI

13/abr - Marketing Digital

20/abr - Descomplica MEI

27/abr - Marketing Digital

Campos Belos-GO registra a 12º morte em decorrência da covid-19


O município de Campos Belos, no nordeste goiano, registrou na terça-feira (26) o 12º óbito em decorrência da covid-19.

A Secretaria de Saúde do município, divulgou a informação através do boletim epidemiológico, mas não informou o sexo, a idade e outras informações sobre a pessoa falecida.

Os casos de covid-19 em Campos Belos voltaram a aumentar nos últimos dias. São 30 casos ativos e 36 pessoas em isolamento aguardando resultado de exames.

Há 4 pacientes hospitalizados e 1 óbito suspeito, aguardando a confirmação de exame.

A pandemia ainda não acabou, é importante que todas as pessoas sigam os cuidados com a higienização e o uso de máscaras para proteção e álcool em gel.


Investigação da Polícia Civil do Tocantins promove reencontro de filho com o pai desaparecido; o pai havia desaparecido há 12 anos quando saiu de Campos Belos-GO


Um caso de desaparecimento foi esclarecido pela Polícia Civil do Tocantins com um final feliz. Na segunda-feira, 25, pai e filho se reencontraram após trabalho investigativo da 105ª Delegacia de Polícia de Arraias.

O homem havia desaparecido há 12 anos quando saiu de Campos Belos Goiás e não foi mais localizado.

De acordo com a delegada-chefe da 105ª DP de Arraias, Melícia Resende Rocha Ganzaroli de Ávila, um jovem, filho do homem que estava desaparecido, entrou em contato com a autoridade policial e pediu ajuda para encontrar seu pai. Conforme a delegada Melícia, após informações de que o homem estaria em uma cidade do interior da Bahia, a 105ª DPC contatou autoridades policiais para que o homem fosse encontrado.

Segundo a delegada Melícia, um morador da cidade do interior colaborou com informações e confirmou que o pai do jovem estaria no município no interior da Bahia. Em seguida, a autoridade policial em contato com uma assistência social do local realizou o repasse de informação para que fosse confirmada e repassada ao homem desaparecido, de que seu filho o procurava. 

O filho, ao ser informado do paradeiro de seu pai e de confirmar ser ele o homem encontrado no interior da Bahia, agradeceu o empenho da delegada Melícia.

Para a delegada Melícia, o feliz reencontro de pai e filho após 12 anos é gratificante. “É uma satisfação atuar tão diretamente na vida das pessoas, possibilitando reencontros, cumprindo o papel social e legal na vida dos cidadãos”, disse a Delegada.

Fonte e texto: Secretaria de Segurança Pública - TO

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Contra avanço da Covid-19, Governo de Goiás publica decreto que restringe comércio de bebidas alcoólicas entre 22h e 6h


Proibição vale para todo território goiano e abrange locais de uso público ou coletivo. Decisão conjunta com prefeitos aconteceu por meio de enquete em que 95,7% dos votantes se posicionaram a favor da iniciativa. “Não cabe a um governador, principalmente eu, que sou médico, ficar esperando as coisas acontecerem. Tenho que tomar providências”, afirma Caiado

O governador Ronaldo Caiado assinou, nesta terça-feira (26/01), o decreto nº 9.803, que restringe o comércio e o consumo de bebidas alcoólicas em locais de uso público ou coletivo, entre 22h e 6h em todo território goiano. O documento com as novas regras foi publicado em edição suplementar do Diário Oficial do Estado.

A divulgação ocorre após videoconferência na segunda-feira (25/01) e decisão conjunta com prefeitos por meio de enquete em que 95,7% dos 141 votantes se posicionaram a favor da implantação da medida. Votaram todos os participantes da reunião virtual. Entre os que se posicionaram favoráveis à edição do decreto estão os dois maiores municípios do Estado: Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Conforme o decreto, a fiscalização do cumprimento da norma será adotada pelas autoridades fiscais municipais competentes com o apoio das forças policiais estaduais. Quem descumprir as regras está sujeito às penalidades previstas no artigo 161 da Lei nº 16.140, de 02 de outubro de 2007, e demais normas de regência, em especial multa, interdição do estabelecimento e cancelamento do alvará sanitário.

Ao explicar a medida, o governador pontua que bares e restaurantes, bem como locais de festas e boates, foram identificados pela Secretaria de Estado da Saúde e órgãos de controle sanitário como os espaços de maior disseminação da Covid-19. “E, se temos um vírus que se comporta com agressividade, é lógico que temos que estancar esse volume de contaminados”, esclarece Caiado.

O governador defende ainda que a iniciativa é para antecipar um processo que pode causar uma situação delicada no país como um todo. “Essa segunda cepa tem uma característica que nos preocupa enormemente: a transmissibilidade. Na primeira, a contaminação foi mais lenta. Agora, é muito maior”, explicou. “Isso demanda uma sobrecarga nos hospitais, de oxigênio, medicamentos e tudo mais. Não cabe a um governador, principalmente eu, que sou médico, ficar esperando as coisas acontecerem. Tenho que tomar providências”, pontuou.

O secretário de Estado da Casa Civil, Alan Tavares, informou que a competência para regular o funcionamento do comércio em geral é dos municípios. “Desse modo, as autoridades fiscalizatórias locais terão apoio das forças policiais estaduais para adotar as medidas necessárias. Penalização, multa, cassação de alvará, interdição e outras medidas do tipo ficarão a cargo dos municípios”, reforçou.

Encontro com prefeitos

A proposta de estabelecer restrições ao comércio e consumo de bebidas alcoólicas foi discutida em videoconferência entre o governador Ronaldo Caiado, a equipe de saúde e vigilância sanitária, prefeitos, presidentes de tribunais, entidades empresariais e representantes da sociedade civil organizada, na segunda-feira (25/01).

O crescimento exponencial da contaminação preocupa as autoridades, principalmente, com relação à ocupação de leitos hospitalares. “Até 31 de dezembro de 2020 estávamos com ocupação de leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] de 48%. A partir de 1º de janeiro de 2021 subimos em torno de 1% por dia, de forma sustentada. Isso faz com que estejamos hoje na casa dos 75% de ocupação de UTI e 50% de enfermaria”, alertou o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino.

Apesar do alto investimento do Governo de Goiás no combate à pandemia, com novos leitos em todo o Estado, o secretário lembrou que não há profissionais de saúde suficientes para atender uma demanda ainda maior.  “A rede expandiu muito em relação à primeira onda. Existe capacidade no Hospital das Clínicas (HC-UFG), mas isso é limitado do ponto de vista de estrutura física, de equipamentos e de pessoal”, reiterou Ismael Alexandrino.

 Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Goinfra iniciará recapeamento da GO-108, em Posse-GO


Governo de Goiás vai recuperar importante trecho no Nordeste do estado que liga o município até o entroncamento da BR-020

A Agência Goiana de Infraestrutura e Transporte (Goinfra) dará início às obras de recapeamento da GO-108 no Nordeste do estado. O trecho de 6,5 quilômetros fica no começo do perímetro urbano de Posse e liga o município até a BR-020.

A ordem de serviço vai ser assinada pelo presidente da Goinfra, Pedro Sales, que visita o local da obra, às 9h, desta quarta-feira (27/01).

Essa obra vai atender uma reivindicação dos moradores da região que utilizam diariamente o trecho para ter acesso à cidade. A execução dessa obra vai contar com a recomposição do acostamento, reparos na pista e uma nova capa de pavimentação em TSD.

Assim que concluída as obras, a Goinfra também vai implementar toda sinalização horizontal e vertical desse perímetro.

SERVIÇO:

Assinatura da ordem de serviço para recapeamento da GO-108

Data: 27/01/2020 - Quarta-feira.

Horário: 9h

Local: Rodovia GO-108 – Próximo ao IF Goiano – Campus Posse-GO.

Governo de Goiás apresenta expansão do projeto da Cerveja de Mandioca a prefeitos e secretários municipais


Prefeitos e secretários municipais ligados ao desenvolvimento agropecuário, bem como profissionais do setor, podem participar nesta quarta-feira (27/01) de uma transmissão online promovida pelo Governo de Goiás sobre a Cerveja de Mandioca.

O objetivo da live é apresentar aos municípios o projeto que já está em execução e sua expansão para 2021, de maneira a fortalecer ainda mais a cadeia produtiva da raiz e a agricultura familiar no interior do Estado.

A transmissão será realizada no Youtube, no canal da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), e vai informar, também, como mais produtores podem aderir ao projeto e vender sua produção para a fabricação de cerveja, promovendo desenvolvimento econômico e social, sobretudo na agricultura familiar dos municípios goianos. O link para acesso https://www.youtube.com/watch?v=vUIYjWFH04k

O projeto Cerveja de Mandioca, atualmente, é desenvolvido por meio da parceria entre o Governo de Goiás e a cervejaria Ambev. Pelo lado do Governo Estadual participam a Seapa, a Secretaria da Retomada, a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) e o Gabinete de Políticas Sociais (GPS).

Em 2020, quando o projeto começou a ser executado, a cervejaria Ambev adquiriu 300 toneladas de mandioca e lançou uma marca de cerveja regional a partir dessa produção.

Comunicação Setorial da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) – Governo de Goiás

Vacina da Covid-19: O que leva tantas pessoas a duvidarem da ciência?


Por Gustavo Pagotto,

A pandemia de Covid-19 já matou mais de 2 milhões de pessoas em todo mundo até o momento. Somente no Brasil, passamos de 210 mil mortes, número que só nos deixa atrás dos Estados Unidos. Para evitar a perda de mais vidas, a comunidade científica do mundo trabalhou incansavelmente nos últimos meses e desenvolveu, em tempo recorde, vacinas que já começaram a ser aplicadas em diversos países.

Contendo substâncias que estimulam nosso sistema imunológico a criar anticorpos que combatem doenças, ao longo da história, vacinas para diversos males evitaram incontáveis mortes ao redor do mundo. Anualmente, estimam-se que cerca de 3 milhões de pessoas são salvas graças à imunização, ou seja, cinco pessoas a cada minuto. No entanto, com a pandemia, as teorias conspiratórias de grupos negacionistas antivacinas - que, nos quase dois séculos desde que a primeira vacina moderna foi aplicada, nunca confiaram em nenhuma comprovação científica - voltaram a atacar com força.

Com as redes sociais como fortes aceleradoras na disseminação de desinformações, esses grupos prejudicam as já frágeis políticas públicas de combate à pandemia seguindo sua agenda para descredibilizar avanços científicos. Criam memes com mentiras disfarçadas de piadas, fazem correntes de Whatsapp colocando a imunização em dúvida, espalham teses surreais sobre os ‘verdadeiros’ interesses da indústria farmacêutica, encaminham áudios nos quais supostos especialistas - que nunca se identificam - fazem depoimentos assustadores e atacam profissionais comprometidos na defesa da vacinação... Tudo sem nenhum tipo de embasamento científico e com a certeza de que mais adeptos serão seduzidos para o movimento.

Muitas plataformas de rede social rotulam o conteúdo falso como enganoso ou contestado - e todas removem postagens que violam os termos de serviço, mas será que não existe a necessidade de que leis emergenciais sejam implementadas para eliminar este perigoso conteúdo online antivacina?

E não são apenas as vacinas que têm sua eficácia questionada por estes grupos, mas também o uso de máscaras e de outros produtos desenvolvidos para ajudar a conter a proliferação do vírus (como os que contêm nanopartículas de prata que comprovadamente inativam a ação do Sars-cov2).

Mas se há bem pouco tempo o negacionismo científico motivava boas risadas na mesa do bar, especialmente quando representado pelos terraplanistas, desde a chegada da Covid-19, este movimento se tornou alarmante, pois agora vidas estão em jogo e pelas mãos de um agente ainda mais poderoso. O processo de institucionalização do negacionismo na figura de líderes políticos vem comprometendo a eficácia das medidas de combate à pandemia.

Este fenômeno pode ser explicado através da agnotologia, que é o estudo da propagação intencional da desinformação para fins políticos e comerciais para dar legitimidade a uma determinada agenda de poder ou tirar o foco de algo. Ou seja, quando o líder de um país faz declarações sem embasamento científico a respeito da pandemia e da vacinação e seus efeitos, sua estratégia política fica evidente e, naturalmente, parte da população se sente confusa e não sabe como agir.

No entanto, vidas humanas valem mais do que disputas de poder. A politização do vírus e da vacina coloca toda a população brasileira em meio a um cabo de guerra ideológico que vem fazendo mais vítimas a cada dia. É preciso refutar o negacionismo científico como política de Estado, combatendo com veemência discursos que criam caos, desinformação e medo.

Quando é possível observar tão nitidamente quanto agora - com mais de 210 mil vidas perdidas - os resultados catastróficos gerados pela desinformação e inépcia, também fica evidente o quanto a ciência e tecnologia são fundamentais.

Confie na ciência, ela salva vidas!

*Gustavo Pagotto é Doutor em Química pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), co-fundador e Diretor da Nanox

Goiás recebe quase 30 mil novas doses da vacina Coronavac


O Estado de Goiás recebeu na noite de segunda-feira (25) mais 29.900 doses da CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e Instituto Butantan.

As vacinas chegaram em um voo comercial no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, e foram imediatamente direcionadas para a Central Estadual de Rede de Frio, também na capital.

Como os municípios ainda não terminaram de aplicar a primeira dose da CoronaVac e já começaram a receber um carregamento da vacina AstraZeneca, esses 29.900 imunobiológicos serão enviados às cidades goianas juntamente com as mais de 90 mil vacinas para aplicação da segunda dose, que estão estocadas.

Está sendo debatida a definição dos grupos prioritários que serão contemplados com essa terceira remessa. Quando a população for definida, os municípios serão informados. A expectativa da SES-GO é de que Goiás receba mais vacinas ainda nesta semana.

LOA é aprovada com R$ 301 milhões para a UEG; presidente da Adueg cita decepção da categoria


A Assembleia Legislativa de Goiás aprovou ontem, em primeira votação, a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício financeiro de 2021. A previsão para a Universidade Estadual de Goiás (UEG) ficou em R$ 301 milhões, conforme pretensão do governo. O debate em relação à estimativa de verba para a instituição foi o mais polêmico durante a tramitação da matéria nas últimas semanas.

Na sessão de ontem, o líder do governo, Bruno Peixoto (MDB), pediu destaque de três emendas que elevavam o orçamento da UEG para cerca de R$ 600 milhões, apresentadas ao longo da tramitação por Karlos Cabral (PDT) e Cláudio Meirelles (PTC). O destaque foi colocado em votação pelo presidente da Casa, Lissauer Vieira (PSB). Com isso, as emendas foram votadas separadamente e rejeitadas por 20 deputados. Outros 13 parlamentares votaram pela manutenção na LOA dos dispositivos que aumentavam o orçamento da instituição para este ano. Sem as emendas de Cabral e Cláudio, a LOA foi aprovada por unanimidade.

A única emenda relacionada à UEG que continuou no texto foi a de R$ 50 milhões, assinada por deputados da base após acordo com a governadoria, que só foi possível por causa de incremento na previsão da receita estadual em 2021. O texto encaminhado pela Secretaria da Economia à Assembleia já estimava orçamento de R$ 251 milhões para a instituição de ensino.

A discussão sobre o orçamento da UEG foi levantada inicialmente por Cabral. Ao longo do processo, o deputado argumentou que apresentou as emendas com o objetivo de o orçamento da UEG em 2021 ser próximo a 2% da expectativa total da receita do Estado. Em dezembro de 2019, durante a transição para o governo Ronaldo Caiado (DEM), a Assembleia Legislativa aprovou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que modificou os repasses do orçamento estadual à educação.

O texto confirmou a aplicação de, no mínimo, 25% do orçamento na educação, mas tirou a previsão de 2% para a UEG. Cabral classificou a PEC como erro e disse que seu objetivo era corrigir a diferença na LOA 2021. O discurso recebeu apoio de deputados da oposição ao governo.

Durante a sessão, Bruno voltou a argumentar que em 2020 a UEG teve R$ 236 milhões em gastos e defendeu a emenda base. “Se existir necessidade, podemos tranquilamente aprovar suplementação. Mas não há”, disse.

A sessão de ontem terminou com questionamentos sobre a validade da votação. Cláudio e Cabral destacaram que as emendas rejeitadas foram citadas no pedido de destaque pelo número original, sendo que houve mudança quando os dispositivos passaram pelas comissões.

Em resposta, Lissauer afirmou que os parlamentares têm direito de fazer o questionamento. Mas o presidente também reforçou que o processo foi legítimo, já que a mudança no número de identificação das emendas foi explicada em plenário e, com isso, documentada.

Servidor

Presidente da Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Goiás (Adueg), Juliana Vasconcelos, afirma que a categoria ficou decepcionada diante do placar que o governo conseguiu para rejeitar as emendas de R$ 600 milhões. “A nossa situação é dramática de maneira geral. Estamos sem ajuste de salário, sem direito às progressões. O professor termina o mestrado e não pode receber como mestre. Sem o orçamento, fica ainda mais difícil ter os nossos direitos. Isso deixa todos os professores frustrados.”

A entrada na galeria da Assembleia Legislativa está proibida como medida contra a Covid-19, o que levou a categoria a se movimentar pelas redes sociais e procurar deputados individualmente. De acordo com Juliana, mesmo sem alcançar o objetivo final, o debate serviu para despertar a atenção dos deputados para os problemas provocados pela retirada da previsão de 2% do orçamento para a UEG. “Orçamento tem todo ano. No fim de 2021 estaremos aqui de novo”, afirmou.

Na votação de ontem, os deputados também aprovaram a retirada de emenda relacionada ao orçamento do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO). A primeira votação da LOA foi adiada de quarta-feira (20) para ontem por causa de impasse gerado pelo dispositivo. Permaneceu a decisão tomada em acordo entre os Poderes para que não ocorresse aumento na estimativa de receita do Executivo, Legislativo, Judiciário ou outros órgãos independentes.

Orçamento

A Secretaria da Economia havia encaminhado a LOA para a Assembleia em setembro de 2020, mas solicitou suspensão da matéria no início de dezembro, quando anunciou que encaminharia projeto substitutivo devido ao incremento na receita e ajuste nas despesas. O primeiro texto estimava receita de R$ 30,1 bilhões em 2021.

A LOA aprovada ontem prevê receita de R$ 30,7 bilhões e despesa de R$ 34,5 bilhões em 2021. A estimativa de déficit é de R$ 3,8 bilhões. Cada um dos 41 deputados teve direito de destinar R$ 5,6 milhões para municípios goianos por meio de emendas parlamentares. Dentro deste valor, R$ 100 mil são referentes ao incremento expectativa geral de receita.

O texto votado ontem ainda precisa passar por mais uma apreciação em plenário, o que deve ocorrer hoje em sessão marcada para começar às 17h30. Em seguida, a LOA vai para sanção do governador.

Os deputados estão, oficialmente, em recesso e foram convocados para as sessões extraordinárias por causa da LOA. Os encontros são híbridos, ou seja, os deputados podem escolher participar da sessão no plenário ou remotamente. A estratégia é adotada desde março de 2020 como medida para evitar a Covid-19.

Fonte: O Popular

R$ 8,8 bilhões devem ser investidos por 14 mineradoras em 9 municípios de Goiás, entre eles Nova Roma-GO


Em videoconferência nesta segunda-feira (25/01), o governador Ronaldo Caiado assinou protocolo de intenções com 14 mineradoras que vão atuar em nove municípios goianos. Juntas, as empresas devem investir R$ 8,835 bilhões, com previsão de gerar até 6 mil empregos nos próximos anos, por meio da ampliação ou início de atividades extrativas minerais no Estado. Atualmente, na pauta de exportações da economia goiana, esse setor já emprega 13 mil pessoas.

“Goiás é um Estado que tem um subsolo rico, com vários minerais e, com isso, vocês poderão nos auxiliar muito aqui, desenvolvendo essas regiões mais carentes”, disse Caiado aos diversos empresários do segmento presentes no encontro online. “O interessante é que a distribuição e a planta mineral de Goiás às vezes estão em regiões onde o terreno é mais inóspito para a agropecuária, dando essa alternativa às populações que lá vivem”, completou.

Para o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Adonídio Neto Vieira Júnior, o anúncio reforça a importância do setor da mineração no Brasil, já que representa 4% do PIB nacional e segue a mesma tendência em Goiás. “O setor teve um aumento de 8,35% nos empregos formais em 2020, e a gente espera sustentar esse crescimento em 2021 e 2022, principalmente no interior do Estado e nos municípios que mais necessitam”, afirmou.

Para remover a burocracia, um dos maiores empecilhos enfrentados pelo setor privado, as empresas mineradoras solicitaram às Secretarias de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) o destravamento de licenças pendentes. “O governador Ronaldo Caiado tem se empenhado em medidas para construir uma máquina mais leve e que está pronta para atender às necessidades das pessoas que aqui querem investir”, pontuou o vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota.

Já a titular de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andrea Vulcanis, ressaltou que, finalizado o segundo ano do mandato, inicia-se efetivamente “uma nova secretaria”, com todo o processo de renovação e modernização da legislação de políticas ambientais concluído, bem como avanços significativos na implementação tanto dos regimes de outorga quanto de licenciamento ambiental. “Tivemos um incremento, só em 2020, em número de licenças em relação aos anos anteriores na base de 1.100% de ampliação da quantidade de licenciamento ambiental sem nenhum servidor a mais no quadro. Isso tudo diz respeito a um esforço enorme que realizamos de modernização, de instrumentalização, ferramentas de tecnologia da informação, que nos permitem avançar”, ponderou.

Durante o evento, Adonídio também anunciou parceria com a Universidade Federal de Catalão para empréstimo, em comodato, da planta piloto e laboratório cerâmico pertencente ao Governo do Estado para uso dos estudantes de Engenharia de Minas da universidade.

Representante do Ministério de Minas e Energia (MME), o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Alexandre Vidigal de Oliveira, pontuou que a atividade pode trazer muito desenvolvimento ao país, e que Goiás é um grande exemplo de que é possível se avançar com resultados, tendo sido o terceiro na arrecadação de Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem) no ano passado.

“Nós, do governo federal, estaremos sempre disponíveis e muito atentos a todos esses passos dados no avanço da mineração. Estamos disponíveis para trabalhar juntos, vencer as barreiras e desafios, e também para qualquer compartilhamento que seja necessário. O ideal é que essas boas experiências se difundam em todo país”, defendeu.

O representante das empresas que já operam no Estado, Ediney Drummond (da empresa Lundin Mining, em Alto Horizonte), elogiou Caiado e equipe pela gestão eficiente e inovadora, com definição de políticas e diretrizes para o desenvolvimento e, ao mesmo tempo, cuidado para com o meio ambiente. “Isso amplia a atratividade e, consequentemente, a geração de emprego e renda para a população goiana”, disse Drummond.

Ele garantiu ainda que as empresas em solo goiano seguem as boas práticas locais e mundiais no combate à disseminação do coronavírus entre colaboradores, fornecedores e comunidade. Os municípios beneficiados com os investimentos anunciados são: Alto Horizonte, Barro Alto, Crixás, Catalão, Pilar de Goiás, Nova Roma, Montes Claros de Goiás, Minaçu e Mara Rosa. 

A solenidade contou com a presença virtual de representantes dos países parceiros, como o embaixador Carlo Krieger e o adido econômico e comercial Felipe Diniz (Luxemburgo); os embaixadores Patrick Herman (Bélgica), Timothy Kane (Austrália), o segundo secretário Anton Gorbach (Belarus); a gerente de Desenvolvimento de Negócios Nathalia Gomide (Reino Unido); o assessor de Política Econômica Marcos Paulo Britto (Canadá).

Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid-19 é achado em estrada entre São Desidério e Correntina-BA


Um caixão que era transportado em um carro funerário caiu quando o veículo passava em uma estrada, que liga as cidades de Correntina e São Desidério, no oeste da Bahia.

O caso aconteceu no sábado (23). A prefeitura de Correntina informou que o motorista do carro funerário não percebeu a situação. O corpo foi encontrado por algumas pessoas que estavam no local. A população pegou o número de telefone da funerária, que estava em um papel preso no caixão, e ligou para o estabelecimento.

O corpo tinha identificação por nome, foto e uma etiqueta de identificação do Hospital Geral do Oeste, que fica em Barreiras, a cerca de 166 km de Correntina.

Segundo informações da prefeitura de Correntina, a identificação é de Misael Vieira da Silva. O corpo que estava vedado com um plástico tinha uma identificação sobre risco onde estava escrito "risco biológico classe III Covid-19". Apesar do aviso, não há confirmação se o homem morreu vítima de complicações do coronavírus.

De acordo com o órgão municipal, os funcionários da funerária acionaram a equipe que fazia o transporte, que voltaram ao local e pegaram o caixão.

Em nota, o Hospital Geral do Oeste confirmou que o corpo do paciente foi retirado da unidade de saúde e informou que questões como contratação de funerária encarregada de realizar o transporte do corpo, velório e sepultamento são de responsabilidade da família.

Fonte: G1

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Governo de Goiás propõe que prefeitos adotem lei seca após as 22h para conter casos de coronavírus


O governador Ronaldo Caiado (DEM) e prefeitos goianos querem proibir a venda de bebidas alcoólicas após as 22h em bares, restaurantes e comércios em geral por meio da lei seca para conter a transmissão do coronavírus no estado. Foram ouvidos prefeitos de cidades que têm leitos de UTIs públicas, para apresentar propostas e avaliar a possibilidade de transferência de pacientes graves entre municípios.

A nova medida será implementada pelo governo após os prefeitos responderem a uma enquete se são favoráveis ou não à nova medida. Assim que a votação alcançar votos positivos da metade e mais um prefeito, o governo tomará a decisão por meio de decreto. Até às 15h50 desta segunda, o governador informou que 50 prefeitos já votaram e 97% deles são favoráveis.

A principal preocupação apresentada por prefeitos é a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais municipais e estaduais. Os prefeitos de Itumbiara, Porangatu, Jataí, Luziânia e Formosa informaram que todos os leitos estão ocupados.

Anápolis, Rio Verde, Aparecida de Goiânia e Goiânia têm vagas de UTI para receber pacientes graves de Covid-19 dos municípios com superlotação, que, segundo o governador, pode ser estudada uma forma de transferência dessas pessoas para as vagas disponíveis.

O prefeito de Luziânia, Diego Sorgatto, aproveitou o momento para solicitar instalação de novos leitos na cidade pela Secretaria Estadual de Saúde.

Para o governador Ronaldo Caiado, a crescente taxa de ocupação na rede hospitalar pública pode se agravar sem a adoção de medidas restritivas.

"Minha visão médica é que podemos, amanhã, estar numa situação crítica", pontuou o governador.

O presidente da Federação do Comércio de Goiás (Fecomércio), Marcelo Baiocchi, que representa os setores de bares e restaurantes, apoiou a medida, mas de forma momentânea.

"Podemos aumentar os leitos e ofertas de tratamento de Covid-19 e que possamos, na medida que a pandemia for diminuindo a intensidade, reduzir a lei seca para que os comércios voltem ao normal", avaliou Baiocchi.

Crescimento de casos positivos

A superintendente em Vigilância de Saúde do governo, Flúvia Amorim, apresentou um estudo da Universidade Federal de Goiás (UFG) que mostra que a segunda onda da Covid-19 chegou ao estado.

Para Amorim, o temor é que este momento seja pior que o primeiro, como tem sido vista em outros estados, apontando o exemplo do Amazonas, que entrou num colapso da rede pública de saúde.

O estudo separou 10 cidades goianas que apresentam grau elevado de transmissibilidade da doença. Flúvia Amorim explica que os municípios que tem taxa média de contágio acima de 1 ponto, está com a transmissão do vírus em estágio "acelerado". Então, cada caso positivo gera mais um. Veja abaixo:

Goiânia: 1.01

Aparecida de Goiânia: 1.52

Rio Verde: 1.75

Águas Lindas de Goiás: 1.54

Luziânia: 1.74

Valparaíso de Goiás: 1.76

Trindade: 1.83

Formosa: 1.27

Novo Gama: 1.75

Senador Canedo: 1.61

"Bar é o local de mais risco, porque as pessoas se aglomeram e retiram a máscara. Quando tem bebida alcoólica, a pessoa fica mais tempo no local. Essa seria medida a restritiva [lei seca] para evitar aglomerações", avaliou Amorim.

Fonte: G1