domingo, 24 de janeiro de 2021

MP investiga se Secretário de Saúde de São Domingos-GO furou fila da vacinação contra a covid-19


O Secretário de Saúde do município de São Domingos, no nordeste goiano, Luiz Antônio Pinheiro, virou alvo de uma investigação do Ministério Público para apurar se ele usou do cargo para se vacinar contra a covid-19 de maneira precoce.

Ele foi uma das primeiras pessoas a receber a dose da vacina CoronaVac, nesta semana em São Domingos.

O Ministério Público detalhou que recebeu a informação de forma anônima, inclusive com fotografias do secretário sendo vacinado. A Secretaria de Saúde do município foi oficiada pelo MP para prestar informações sobre o desrespeito a fila de vacinação.

O MP quer a lista de pessoas que foram vacinadas, desde o recebimento das doses da vacina, as informações deverão especificar, de maneira pormenorizada, a prioridade de cada pessoa que já recebeu a referida vacina no estabelecimento.

Nesta primeira etapa o município de São Domingos recebeu 70 doses da vacina coronaVac. Profissionais da linha de frente de combate à pandemia têm direito a receber o imunizante assim como indígenas e idosos que estejam em asilos.

Um comentário:

  1. Gente, vamos ter empatia com os semelhantes. Deixar brigas políticas mesquinhas e nos colocar no lugar das pessoas. O Luiz Antônio, o "Tontõe" merecia ser vacinado, não pelo cargo que exerce, porém, pela atuação nestes tempos de COVID. Mesmo distante, tenho acompanhado as ações desenvolvidas em São Domingos, no combate à epidemia. Quem merece ser classificado como linha de frente? Somente os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde? Em cidades do interior, logicamente que o Secretário de Saúde está o tempo todo à frente das ações. Contato diuturno com profissionais de saúde, com os munícipes e fiscalizando as unidades de saúde com o intuito de suprir as suas necessidades, tanto de medicamentos e equipamentos, como de recursos humanos. Execrar um cidadão pai de família por um ato legítimo é, no mínimo, desumano. Por isso, peço a todos que antes de criticarem façam um "inventário" de todas as ações capitaneadas pelo Secretário. Se ele não está sendo um bom secretário, que reclamem. É lícito, servidor público tem que bem servir ao público. Porém, se foi pelo ato da vacinação, não vejo nada de ilegal ou imoral. Abraços,
    José Valente Chaves

    ResponderExcluir